Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 96

Jesus fala com um jovem governante rico

Jesus fala com um jovem governante rico

MATEUS 19:16-30 MARCOS 10:17-31 LUCAS 18:18-30

  • UM HOMEM RICO PERGUNTA SOBRE A VIDA ETERNA

Jesus ainda está viajando pela Pereia em direção a Jerusalém. Um jovem rico vai até ele e se ajoelha. O homem é “um dos líderes”, talvez seja presidente da sinagoga ou membro do Sinédrio. Ele pergunta: “Bom Instrutor, o que devo fazer para herdar a vida eterna?” — Lucas 8:41; 18:18; 24:20.

Jesus responde: “Por que você me chama de bom? Ninguém é bom, a não ser um só, Deus.” Provavelmente o homem usa “bom” como título, assim como os rabinos fazem. Embora Jesus seja um bom instrutor, ele deixa claro para o homem que o título “Bom” pertence apenas a Deus.

Jesus o aconselha: “Porém, se você quer entrar na vida, obedeça sempre aos mandamentos.” Por isso, o homem pergunta: “Quais?” Jesus cita cinco dos Dez Mandamentos: não assassinar, não cometer adultério, não roubar, não dar falso testemunho e honrar os pais. Então acrescenta um mandamento mais importante: “Ame o seu próximo como a si mesmo.” — Mateus 19:17-19.

O homem diz: “Tenho cumprido todos esses. O que me falta ainda?” (Mateus 19:20) Talvez ele ache que ainda tem de fazer alguma boa ação ou algo extraordinário que o qualifique para a vida eterna. Percebendo que o seu pedido é sincero, Jesus ‘sente amor por ele’. (Marcos 10:21) No entanto, o homem tem um obstáculo diante de si.

O homem tem muito apego aos seus bens materiais. Então Jesus diz: “Falta uma coisa a seu respeito: vá, venda o que você tem e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu; e venha ser meu seguidor.” O homem podia distribuir seu dinheiro aos pobres, que não têm como lhe pagar, e se tornar discípulo de Jesus. Provavelmente sentindo pena do homem, Jesus o vê se levantar e ir embora triste. Por se apegar às riquezas, suas “muitas posses”, o verdadeiro tesouro fica escondido do homem. (Marcos 10:21, 22) Jesus diz: “Como será difícil para os que têm dinheiro entrar no Reino de Deus!” — Lucas 18:24.

Os discípulos ficam surpresos com essas palavras e com o que Jesus diz a seguir: “De fato, é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha de costura, do que um rico entrar no Reino de Deus.” Isso leva os discípulos a perguntar: “Quem é que pode ser salvo?” Ele diz: “As coisas impossíveis para os homens são possíveis para Deus.” — Lucas 18:25-27.

Pedro destaca que eles fizeram uma escolha diferente da feita pelo homem rico, dizendo: “Veja, deixamos tudo e seguimos o senhor. O que haverá então para nós?” Jesus menciona o resultado dessa escolha correta: “Na recriação, quando o Filho do Homem se sentar no seu trono glorioso, vocês que me seguiram se sentarão em 12 tronos e julgarão as 12 tribos de Israel.” — Mateus 19:27, 28.

Fica claro que Jesus está falando do futuro, quando haverá a recriação das condições que existiam no jardim do Éden. Pedro e os outros discípulos serão recompensados por governar com Jesus sobre o Paraíso terrestre, uma recompensa que vale qualquer sacrifício.

Contudo, as recompensas não são apenas futuras. Os discípulos já são recompensados agora, pois Jesus diz: “Não há ninguém que tenha deixado casa, esposa, irmãos, pais ou filhos por causa do Reino de Deus que não receba muitas vezes mais neste tempo e, no futuro sistema de coisas, a vida eterna.” — Lucas 18:29, 30.

Não importa para onde vão, a amizade que os discípulos de Jesus podem ter com seus irmãos na fé é mais achegada e valiosa do que a amizade com pessoas da própria família. Infelizmente, parece que o jovem governante rico vai perder essa bênção, bem como a recompensa da vida no Reino celestial de Deus.

Jesus acrescenta: “Mas muitos que são primeiros serão últimos; e os últimos, primeiros.” (Mateus 19:30) O que ele quer dizer?

O jovem governante rico está entre os “primeiros”, pois é um dos líderes dos judeus. Por obedecer aos mandamentos de Deus, ele tem potencial para o futuro e pode se esperar muito dele. Mas está colocando as riquezas à frente de tudo na vida. Por outro lado, as pessoas comuns percebem que os ensinamentos de Jesus são a verdade e o caminho para a vida. Elas têm sido as ‘últimas’, por assim dizer, mas agora se tornam as ‘primeiras’, pois têm a perspectiva de se sentar em tronos no céu com Jesus e governar sobre o Paraíso terrestre.