Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 55

As palavras de Jesus deixam muitos chocados

As palavras de Jesus deixam muitos chocados

JOÃO 6:48-71

  • COMER A CARNE DE JESUS E BEBER O SEU SANGUE

  • MUITAS PESSOAS TROPEÇAM E DEIXAM DE SEGUI-LO

Na sinagoga em Cafarnaum, Jesus ensina que ele é o verdadeiro pão do céu. É provável que suas palavras sejam uma continuação do que disse ao povo que voltou do litoral leste do mar da Galileia, os que comeram os pães e os peixes que ele providenciou.

Jesus continua dizendo: “Seus antepassados comeram o maná no deserto, no entanto morreram.” Então faz um contraste ao dizer: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre; de fato, o pão que eu darei é a minha carne a favor da vida do mundo.” — João 6:48-51.

Na primavera de 30 EC, Jesus disse a Nicodemos que Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho como Salvador. Agora Jesus enfatiza a necessidade de comer sua carne por ter fé no sacrifício que ele fará. Somente assim alguém pode ganhar a vida eterna.

No entanto, as pessoas não concordam com as palavras de Jesus. Elas perguntam: “Como este homem pode nos dar sua carne para comer?” (João 6:52) Jesus quer que entendam que ele está falando em sentido figurado, não literal. E o que ele diz a seguir deixa isso claro.

“A menos que comam a carne do Filho do Homem e bebam o seu sangue, vocês não têm vida em si mesmos. Quem se alimenta da minha carne e bebe o meu sangue tem vida eterna, . . . pois a minha carne é verdadeiro alimento, e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem se alimenta da minha carne e bebe o meu sangue permanece em união comigo.” — João 6:53-56.

Imagine como os judeus que estão ouvindo devem estar chocados! Talvez pensem que Jesus está falando sobre o canibalismo ou sobre uma violação da lei de Deus a respeito do sangue. (Gênesis 9:4; Levítico 17:10, 11) Mas Jesus não está se referindo a comer carne e beber sangue literalmente. Está mostrando que todos os que querem ganhar vida eterna devem demonstrar fé no sacrifício que ele fará quando oferecer seu corpo humano perfeito e derramar seu sangue. Mas muitos dos seus discípulos não entendem o que ele está ensinando. Alguns dizem: “Essas palavras são chocantes. Quem pode escutar isso?” — João 6:60.

Jesus percebe que alguns dos discípulos estão falando contra ele, então pergunta: “Isso os faz tropeçar? O que aconteceria então se vocês vissem o Filho do Homem subir para onde estava antes? . . . As declarações que eu lhes fiz são espírito e são vida. Mas há alguns de vocês que não creem.” Com isso, muitos discípulos vão embora e deixam de segui-lo. — João 6:61-64.

Jesus pergunta aos 12 apóstolos: “Será que vocês também querem ir?” Pedro responde: “Senhor, para quem iremos? O senhor tem declarações de vida eterna. Nós cremos e sabemos que o senhor é o Santo de Deus.” (João 6:67-69) Que bela expressão de lealdade! Pedro e os outros apóstolos permanecem leais a Jesus, mesmo sem entender plenamente o que ele está ensinando.

Embora fique feliz com a resposta de Pedro, Jesus declara: “Não fui eu que escolhi vocês doze? Contudo, um de vocês é um caluniador.” (João 6:70) Ele está se referindo a Judas Iscariotes. Talvez Jesus já perceba que Judas está desenvolvendo desejos errados.

Apesar disso, Jesus fica muito contente de saber que Pedro e os outros apóstolos não desistiram de segui-lo e de participar com ele na obra que salva vidas.