Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 41

Pelo poder de quem Jesus realiza milagres?

Pelo poder de quem Jesus realiza milagres?

MATEUS 12:22-32 MARCOS 3:19-30 LUCAS 8:1-3

  • JESUS INICIA SUA SEGUNDA VIAGEM DE PREGAÇÃO

  • ELE EXPULSA DEMÔNIOS

  • ELE ALERTA CONTRA O PECADO IMPERDOÁVEL

Logo depois de falar na casa do fariseu Simão sobre perdoar, Jesus começa outra viagem de pregação pela Galileia. É o segundo ano do seu ministério, e ele não está viajando sozinho. Os 12 apóstolos o acompanham, bem como algumas mulheres que foram “curadas de espíritos maus e de doenças”. (Lucas 8:2) Entre elas estão Maria Madalena, Susana e Joana, cujo marido é um oficial do rei Herodes Antipas.

Quanto mais pessoas aprendem sobre Jesus, mais aumentam as controvérsias sobre suas atividades. Isso fica claro quando um homem endemoninhado, que é cego e mudo, é levado até Jesus e curado. Agora o homem não é mais controlado pelo demônio e pode ver e falar. As pessoas estão maravilhadas e dizem: “Será que este não é o Filho de Davi?” — Mateus 12:23.

A multidão que se ajunta em volta da casa onde Jesus está é tão grande que ele e seus discípulos não conseguem nem tomar uma refeição. Mas nem todos acham que ele é o prometido “Filho de Davi”. Alguns escribas e fariseus vêm até de Jerusalém, mas não para aprender com Jesus ou para apoiá-lo. Eles dizem às pessoas que “ele está com Belzebu” e assim serve o “governante dos demônios”. (Marcos 3:22) Quando ficam sabendo do tumulto, os parentes de Jesus vêm tirá-lo dali. Por quê?

Até o momento, os irmãos de Jesus não acreditam que ele é o Filho de Deus. (João 7:5) O Jesus que parece estar causando esse alvoroço não se parece com o Jesus que cresceu com eles em Nazaré. Eles chegam à conclusão de que há algo errado com Jesus e dizem: “Ele perdeu o juízo.” — Marcos 3:21.

Mas será que isso é verdade? Jesus acaba de curar um homem endemoninhado, que agora consegue ver e falar. Ninguém pode negar isso. Assim, os escribas e os fariseus tentam prejudicar a reputação de Jesus com uma acusação falsa. Eles dizem: “Esse homem não expulsa os demônios senão por meio de Belzebu, o governante dos demônios.” — Mateus 12:24.

Visto que Jesus sabe o que os escribas e os fariseus estão pensando, ele declara: “Todo reino dividido contra si mesmo cai em ruína, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não ficará de pé. Do mesmo modo, se Satanás expulsa a Satanás, ele ficou dividido contra si mesmo. Então, como o seu reino ficará de pé?” — Mateus 12:25, 26.

Não há como questionar o que Jesus diz. Os fariseus sabem que alguns judeus também expulsam demônios. (Atos 19:13) Assim, ele lhes pergunta: “Se eu expulso os demônios por meio de Belzebu, por meio de quem seus filhos os expulsam?” Em outras palavras, a acusação que fazem contra Jesus se aplica a eles mesmos. Ele continua o raciocínio: “Mas, se é por meio do espírito de Deus que eu expulso os demônios, o Reino de Deus realmente alcançou vocês.” — Mateus 12:27, 28.

Para deixar claro que tem poder sobre Satanás quando expulsa demônios, Jesus diz: “Como pode alguém invadir a casa de um homem forte e se apoderar de seus bens, a menos que primeiro amarre o homem forte? Só então poderá saquear a casa dele. Quem não está do meu lado está contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha.” (Mateus 12:29, 30) Com certeza, os escribas e os fariseus estão contra Jesus, provando assim que servem a Satanás. Eles afastam as pessoas do Filho de Deus, que tem o apoio de Jeová.

Jesus repreende esses servos de Satanás: “Todas as coisas serão perdoadas aos filhos dos homens, não importa que pecados cometam e que blasfêmias digam. No entanto, quem blasfema contra o espírito santo nunca terá perdão, mas é culpado de pecado eterno.” (Marcos 3:28, 29) Pense no que isso significa para os que estão atribuindo a Satanás o que evidentemente é realizado pelo espírito de Deus.