Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 91

Lázaro é ressuscitado

Lázaro é ressuscitado

JOÃO 11:38-54

  • A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO

  • O SINÉDRIO PLANEJA MATAR JESUS

Após Jesus encontrar Marta e Maria perto de Betânia, eles vão ao túmulo de Lázaro, uma caverna com uma pedra que cobre a entrada. Jesus ordena: “Retirem a pedra.” Marta está preocupada, pois não entende o que Jesus vai fazer. Ela diz: “Senhor, ele já deve estar cheirando, porque já faz quatro dias.” Mas Jesus diz: “Eu não lhe disse que, se você acreditasse, veria a glória de Deus?” — João 11:39, 40.

Então a pedra é removida. Jesus olha para o céu e ora: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Na verdade, eu sei que sempre me ouves, mas falei por causa da multidão que está ao meu redor, para que acreditem que tu me enviaste.” A oração que Jesus faz em voz alta mostra aos observadores que ele vai fazer algo por meio do poder de Deus. Então Jesus diz bem alto: “Lázaro, venha para fora!” E Lázaro sai com as mãos e os pés ainda enrolados com as faixas de sepultamento e o rosto coberto com um pano. Jesus diz: “Tirem as faixas dele e deixem-no ir.” — João 11:41-44.

Muitos judeus que vieram consolar Marta e Maria veem esse milagre e depositam fé em Jesus. Mas outros vão embora e contam aos fariseus o que Jesus fez. Os fariseus e os principais sacerdotes reúnem a suprema corte judaica, o Sinédrio. Esse grupo inclui o sumo sacerdote, Caifás. Alguns deles reclamam: “O que faremos, visto que esse homem realiza muitos sinais? Se o deixarmos continuar assim, todos depositarão fé nele, e os romanos virão e tirarão tanto o nosso lugar como a nossa nação.” (João 11:47, 48) Eles ouviram o testemunho de pessoas que estavam presentes quando Jesus ‘realizou muitos sinais’, mas não estão contentes com o que Deus está fazendo por meio dele. Estão mais preocupados com sua posição e autoridade.

A ressurreição de Lázaro é uma derrota para os saduceus, que não acreditam na ressurreição. Caifás, um saduceu, diz: “Vocês não sabem nada, nem refletiram que é para o seu bem que um só homem morra a favor do povo, em vez de toda a nação ser destruída.” — João 11:49, 50; Atos 5:17; 23:8.

Visto que Caifás é o sumo sacerdote, é Deus que o faz dizer isso, ele ‘não diz isso por si mesmo’. Caifás quer dizer que Jesus deve ser morto para evitar que continue enfraquecendo a autoridade e a influência dos líderes religiosos judeus. Assim, a profecia de Caifás indica que Jesus providenciaria um resgate por meio de sua morte, não apenas para os judeus, mas para todos “os filhos de Deus que estavam espalhados”. — João 11:51, 52.

Caifás consegue influenciar o Sinédrio a fazer planos para matar Jesus. Será que Nicodemos, um membro do Sinédrio que é favorável a Jesus, revelará esses planos a ele? De qualquer forma, Jesus sai da região de Jerusalém e assim evita ser morto antes do tempo designado por Deus.