Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 90

“A ressurreição e a vida”

“A ressurreição e a vida”

JOÃO 11:17-37

  • JESUS CHEGA APÓS A MORTE DE LÁZARO

  • “A RESSURREIÇÃO E A VIDA”

Vindo da Pereia, Jesus chega a Betânia, um povoado a uns três quilômetros ao leste de Jerusalém. Maria e Marta, irmãs de Lázaro, estão de luto, visto que ele morreu há alguns dias. Muitas pessoas vieram para consolá-las.

Então alguém diz a Marta que Jesus está chegando, e ela se apressa para encontrá-lo. Marta diz a Jesus o que ela e sua irmã talvez tenham pensado nos últimos quatro dias: “Senhor, se estivesse aqui, meu irmão não teria morrido.” Não é que ela não tenha esperança, pois diz: “Eu sei que tudo o que o senhor pedir a Deus, Deus lhe dará.” (João 11:21, 22) Ela acha que Jesus talvez ainda possa ajudar seu irmão.

Jesus responde: “Seu irmão se levantará.” Marta conclui que ele está se referindo à futura ressurreição na Terra, a esperança que Abraão e outros tinham. Ela mostra que acredita nisso: “Sei que ele se levantará na ressurreição, no último dia.” — João 11:23, 24.

Mas será que Jesus pode oferecer ajuda imediata nesse caso? Ele relembra Marta que Deus lhe deu poder sobre a morte: “Quem exercer fé em mim, ainda que morra, voltará a viver; e todo aquele que vive e exerce fé em mim não morrerá jamais.” — João 11:25, 26.

Jesus não está sugerindo que seus discípulos, que estão vivos nesse momento, nunca morrerão. Até mesmo ele morrerá, como disse a seus apóstolos. (Mateus 16:21; 17:22, 23) Jesus está destacando que, por exercer fé nele, eles podem ganhar a vida eterna. Para muitas pessoas, essa vida será obtida através da ressurreição. No entanto, os fiéis que vivem no final desse sistema talvez nunca tenham de morrer. Em ambos os casos, todos os que exercem fé em Jesus podem estar certos de que a morte não é algo permanente.

Mas será que Jesus, que disse “eu sou a ressurreição e a vida”, pode ajudar Lázaro, que está morto há dias? Jesus pergunta a Marta: “Você acredita nisso?” Ela responde: “Sim, Senhor, eu acredito que o senhor é o Cristo, o Filho de Deus, aquele que tinha de vir ao mundo.” Com fé que Jesus pode fazer algo nesse mesmo dia, Marta corre até sua casa e chama sua irmã em particular: “O Instrutor está aqui e está chamando você.” (João 11:25-28) Com isso, Maria sai da casa e é seguida por outros que concluem que ela está indo ao túmulo de Lázaro.

Em vez disso, Maria vai até Jesus e se ajoelha aos seus pés chorando. Ela tem o mesmo sentimento que sua irmã: “Senhor, se estivesse aqui, meu irmão não teria morrido.” Ao ver que Maria e a multidão estão chorando, Jesus geme, fica aflito e até começa a chorar. Isso comove os observadores. Mas alguns se perguntam: ‘Será que Jesus, que abriu os olhos de um homem que nasceu cego, não poderia ter impedido que Lázaro morresse?’ — João 11:32, 37.