Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 12

Jesus é batizado

Jesus é batizado

MATEUS 3:13-17 MARCOS 1:9-11 LUCAS 3:21, 22 JOÃO 1:32-34

  • JESUS É BATIZADO E UNGIDO

  • JEOVÁ DECLARA QUE JESUS É SEU FILHO

Uns seis meses depois de João Batista começar a pregar, Jesus, agora com cerca de 30 anos, dirige-se a ele no rio Jordão. Por quê? Não é para fazer apenas uma visita social nem para saber do progresso da obra de João. Na verdade, Jesus quer que João o batize.

Mas João não concorda: “Eu é que preciso ser batizado pelo senhor, e o senhor vem a mim?” (Mateus 3:14) Essa reação é compreensível. João sabe que Jesus é o Filho especial de Deus. Lembre-se de que João pulou de alegria no ventre de sua mãe quando Maria, grávida de Jesus, os visitou. A mãe de João sem dúvida lhe contou isso mais tarde. Além disso, ele deve ter ouvido falar sobre o anúncio dado pelo anjo a respeito do nascimento de Jesus e também sobre os anjos que apareceram aos pastores na noite em que Jesus nasceu.

João entende que o seu batismo é para os que se arrependem de seus pecados. Mas Jesus não tem pecado. Apesar de João não concordar, Jesus insiste: “Deixe que seja assim agora, pois é apropriado que, desta maneira, cumpramos tudo o que é justo.” — Mateus 3:15.

Por que Jesus deve ser batizado? Porque o batismo de Jesus não é em símbolo de arrependimento de pecados, mas indica que ele está se apresentando para fazer a vontade de seu Pai. (Hebreus 10:5-7) Jesus tem trabalhado como carpinteiro, mas agora chegou o tempo para iniciar o ministério para o qual seu Pai celestial o enviou à Terra. Será que João espera que algo incomum aconteça ao batizar Jesus?

Note o que João diz sobre isso depois: “Aquele que me enviou para batizar em água me disse: ‘Aquele sobre quem você vir o espírito descer e permanecer, esse é quem batiza em espírito santo.’” (João 1:33) Assim, João já esperava que o espírito de Deus viesse sobre alguém que ele batizaria. Por isso, quando Jesus sai da água, João talvez não se surpreenda de ver “o espírito de Deus descer como pomba e vir sobre [Jesus]”. — Mateus 3:16.

Além disso, durante o batismo de Jesus, ‘os céus se abrem’ para ele. O que isso significa? Provavelmente significa que, enquanto está sendo batizado, Jesus passa a lembrar de sua vida no céu como filho espiritual de Jeová. Ele também se lembra das verdades que Deus lhe ensinou antes de vir à Terra.

Além disso, na ocasião do batismo de Jesus, uma voz do céu declara: “Este é meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.” (Mateus 3:17) De quem é essa voz? Não é de Jesus, pois ele está ali com João. É a voz de Deus. Fica claro, então, que Jesus é o Filho de Deus, não o próprio Deus.

É interessante que Jesus é um filho humano de Deus, assim como era o primeiro homem, Adão. Após descrever o batismo de Jesus, o discípulo Lucas escreve: “Quando Jesus começou a sua obra, tinha cerca de 30 anos de idade. Ele era, conforme se pensava, filho de José, filho de Eli, . . . filho de Davi, . . . filho de Abraão, . . . filho de Noé, . . . filho de Adão, filho de Deus.” — Lucas 3:23-38.

Assim como Adão era um humano, “filho de Deus”, Jesus também é. Mas, por ocasião do seu batismo, Jesus entra numa nova relação com Deus, tornando-se Filho espiritual dele. Assim, Jesus está habilitado para ensinar a verdade divina e mostrar o caminho que conduz à vida. Os próximos acontecimentos relacionados a Jesus resultarão em ele dar sua vida humana em sacrifício pela humanidade pecadora.