Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 135

Depois de ressuscitado, Jesus aparece a muitos

Depois de ressuscitado, Jesus aparece a muitos

LUCAS 24:13-49 JOÃO 20:19-29

  • JESUS APARECE NA ESTRADA PARA EMAÚS

  • ELE EXPLICA CLARAMENTE AS ESCRITURAS A SEUS DISCÍPULOS

  • TOMÉ PARA DE DUVIDAR

É domingo, 16 de nisã, e os discípulos estão desanimados. Eles não compreendem por que o túmulo está vazio. (Mateus 28:9, 10; Lucas 24:11) Mais tarde naquele dia, Cléopas e outro discípulo vão de Jerusalém para Emaús, que fica a uns 11 quilômetros de distância.

No caminho, eles conversam sobre o que aconteceu. Um homem se junta a eles e pergunta: “Sobre o que é que vocês estão conversando enquanto caminham?” Cléopas diz: “Será que você é um estrangeiro que vive sozinho em Jerusalém e não sabe das coisas que ocorreram lá nestes dias?” O homem pergunta: “Que coisas?” — Lucas 24:17-19.

Eles dizem: “As coisas a respeito de Jesus, o Nazareno. . . . Nós esperávamos que esse homem fosse aquele que ia livrar Israel.” — Lucas 24:19-21.

Cléopas e seu amigo continuam contando o que aconteceu naquele dia. Eles dizem que algumas mulheres encontraram vazio o túmulo onde Jesus foi sepultado. Além disso, essas mulheres presenciaram algo sobrenatural — dois anjos apareceram e disseram que Jesus estava vivo. Os homens contam que outros também foram ao túmulo e “encontraram tudo exatamente como as mulheres tinham dito”. — Lucas 24:24.

Os dois discípulos estão muito confusos com tudo o que aconteceu. Com autoridade, o homem corrige o modo de pensar deles, pois ainda não acreditam no que está acontecendo: “Como vocês são insensatos e demoram a crer em todas as coisas faladas pelos profetas! Não era necessário que o Cristo sofresse essas coisas e entrasse na sua glória?” (Lucas 24:25, 26) Ele passa a explicar muitas passagens das Escrituras relacionadas ao Cristo.

Por fim, os três chegam perto de Emaús. Os dois discípulos querem ouvir mais, por isso pedem ao homem: “Fique conosco, porque já está anoitecendo e o dia está quase terminando.” Ele concorda, e tomam uma refeição juntos. Quando observam o homem fazer uma oração, partir e distribuir o pão, eles o reconhecem. Mas então ele desaparece. (Lucas 24:29-31) Agora eles têm certeza de que Jesus está vivo!

Animados, os dois discípulos comentam entre si o que aconteceu: “Não sentíamos arder o coração dentro de nós quando ele nos falava na estrada, ao nos abrir plenamente as Escrituras?” (Lucas 24:32) Eles voltam logo para Jerusalém, onde encontram os apóstolos e os que estão com eles. Mas, antes que Cléopas e seu amigo possam falar sobre o que aconteceu, eles ouvem outros dizer: “De fato, o Senhor foi levantado e apareceu a Simão!” (Lucas 24:34) Então os dois contam como Jesus apareceu a eles, pois também viram isso.

Agora todos ficam espantados — Jesus aparece na sala! Não dá para acreditar, visto que trancaram as portas com medo dos judeus. Mesmo assim, Jesus está ali no meio deles. De modo calmo, ele diz: “Que a paz esteja com vocês.” Mas eles estão assustados. Mais uma vez ‘pensam que estão vendo um espírito’. — Lucas 24:36, 37; Mateus 14:25-27.

Para provar que não é uma aparição nem fruto da imaginação deles, mas que é uma pessoa de carne e osso, Jesus mostra as mãos e os pés, e diz: “Por que estão aflitos e por que surgem dúvidas no seu coração? Vejam minhas mãos e meus pés, que sou eu mesmo. Toquem-me e vejam, pois um espírito não tem carne nem ossos assim como vocês veem que eu tenho.” (Lucas 24:36-39) Eles estão muito felizes e maravilhados, mas ainda acham difícil acreditar.

Tentando mais uma vez ajudá-los a entender que é uma pessoa real, Jesus pergunta: “Vocês têm aqui algo para comer?” Ele aceita um pedaço de peixe assado e come. Então diz: “Estas são as minhas palavras, que lhes falei enquanto ainda estava com vocês [antes da minha morte], que todas as coisas escritas a meu respeito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos têm de se cumprir.” — Lucas 24:41-44.

Jesus ajudou Cléopas e seu amigo a entender as Escrituras, agora ele faz o mesmo com todos os presentes: “Está escrito que o Cristo sofreria e no terceiro dia seria levantado dentre os mortos, e que, em seu nome, se pregaria arrependimento para o perdão de pecados em todas as nações, começando por Jerusalém. Vocês serão testemunhas dessas coisas.” — Lucas 24:46-48.

Por algum motivo, o apóstolo Tomé não está presente. Nos dias seguintes, outros contam a ele com alegria: “Nós vimos o Senhor!” Tomé diz: “Se eu não vir nas mãos dele a marca dos pregos, não colocar o dedo na marca dos pregos e não colocar a mão no lado dele, de modo algum acreditarei.” — João 20:25.

Oito dias depois, os discípulos se reúnem novamente com as portas trancadas, mas desta vez Tomé está presente. Jesus aparece entre eles num corpo materializado e os cumprimenta: “Que a paz esteja com vocês.” Virando-se para Tomé, Jesus diz: “Coloque o dedo aqui e veja as minhas mãos; estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e acredite.” Tomé diz: “Meu Senhor e meu Deus!” (João 20:26-28) Agora ele não tem dúvidas de que Jesus está vivo como poderosa criatura espiritual, que representa a Jeová Deus.

Jesus diz: “Você acreditou porque me viu? Felizes os que não viram, mas mesmo assim acreditam.” — João 20:29.