Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 85

Alegria por um pecador que se arrepende

Alegria por um pecador que se arrepende

LUCAS 15:1-10

  • ILUSTRAÇÕES DA OVELHA E DA MOEDA PERDIDAS

  • OS ANJOS SE ALEGRAM NO CÉU

Em várias ocasiões no seu ministério, Jesus enfatizou a importância da humildade. (Lucas 14:8-11) Ele está se esforçando para encontrar homens e mulheres que desejam humildemente servir a Deus. Algumas dessas pessoas talvez sejam conhecidas por praticar o pecado.

Os fariseus e os escribas veem que essas pessoas, que eles consideram indignas, são atraídas a Jesus e à sua mensagem. Eles reclamam: “Este homem acolhe pecadores e come com eles.” (Lucas 15:2) Os fariseus e os escribas se sentem superiores e tratam as pessoas comuns como a poeira debaixo dos seus pés. Mostrando o desprezo que sentem por essas pessoas, os líderes religiosos usam a expressão hebraica ‛am ha’árets, ou “povo da terra”, para se referir a elas.

Em contraste, Jesus trata todos com dignidade, bondade e compaixão. Muitas pessoas humildes, incluindo algumas que são conhecidas por praticar o pecado, estão ansiosas para ouvir Jesus. Mas como ele reage ao ser criticado por ajudar esses humildes?

Podemos ver qual é sua reação quando ele faz uma comovente ilustração, parecida com a que fez um pouco antes em Cafarnaum. (Mateus 18:12-14) Na ilustração de Jesus, os fariseus são os justos que estão em segurança no rebanho de Deus, enquanto os humildes são os que se desviaram e se perderam, conforme Jesus diz a seguir.

Ele diz: “Que homem entre vocês que, tendo 100 ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as 99 para trás no deserto e vai em busca da perdida, até achá-la? E, quando a acha, ele a põe nos ombros e se alegra. E, ao chegar em casa, ele reúne seus amigos e seus vizinhos, e diz a eles: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a minha ovelha que estava perdida.’” — Lucas 15:4-6.

Jesus faz a seguinte aplicação: “Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por causa de um pecador que se arrepende do que por causa de 99 justos que não precisam de arrependimento.” — Lucas 15:7.

As palavras de Jesus sobre o arrependimento devem incomodar os fariseus. Eles se consideram justos e acham que não precisam se arrepender. Quando alguns deles criticaram Jesus uns dois anos antes por ter comido com cobradores de impostos e pecadores, ele respondeu: “Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores.” (Marcos 2:15-17) Visto que os fariseus arrogantes não reconhecem que precisam se arrepender, não causam alegria no céu. Como isso é diferente quando um pecador se arrepende!

Jesus faz outra ilustração para enfatizar que, quando pecadores se arrependem, isso é motivo de grande alegria no céu. Ele fala sobre o que acontece numa casa: “Que mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma dracma, não acende uma lâmpada, varre a casa e procura cuidadosamente até achá-la? E, quando a acha, ela reúne as suas amigas e vizinhas, e diz: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a dracma que havia perdido.’” — Lucas 15:8, 9.

Jesus faz uma aplicação semelhante à que fez da ilustração sobre a ovelha perdida: “Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria entre os anjos de Deus por causa de um pecador que se arrepende.” — Lucas 15:10.

Imagine isso! Os anjos de Deus desejam muito que os pecadores se recuperem. Isso é importante porque os que se arrependem e ganham um lugar no Reino celestial de Deus terão uma posição maior do que a dos anjos. (1 Coríntios 6:2, 3) Mas os anjos não ficam com ciúmes. Então como devemos nos sentir quando um pecador se arrepende e volta para Deus?