‘Sejam imitadores daqueles que pela fé e pela paciência herdam as promessas.’ — HEBREUS 6:12.

1, 2. Como um superintendente viajante encarava fiéis personagens bíblicos, e por que esses seriam ótimos amigos para nós?

“ELE fala sobre personagens bíblicos como se fossem seus velhos amigos.” Foi isso o que uma irmã disse depois de ouvir o discurso de um superintendente viajante idoso. E com bons motivos, pois o irmão tinha passado décadas estudando a Palavra de Deus e ensinando sobre ela — tanto que os homens e mulheres de fé mencionados na Bíblia realmente pareciam seus velhos amigos.

2 Não acha que muitos desses personagens bíblicos seriam ótimos amigos para nós? Eles são tão reais assim para você? Imagine como seria andar e conversar com eles, passar tempo conhecendo homens e mulheres como Noé, Abraão, Rute, Elias e Ester. Pense na influência que eles teriam em sua vida — os valiosos conselhos e encorajamento que poderiam lhe dar! — Leia Provérbios 13:20.

3. (a) Como podemos nos beneficiar de aprender sobre os homens e mulheres de fé mencionados na Bíblia? (b) Que perguntas vamos considerar?

3 É claro que, na época da ‘ressurreição dos justos’, será realmente possível ter boas amizades como essas. (Atos 24:15) Mas mesmo hoje podemos nos beneficiar de aprender sobre os homens e mulheres de fé mencionados na Bíblia. Como? O apóstolo Paulo responde: ‘Sejam imitadores daqueles que pela fé e pela paciência herdam as promessas.’ (Heb. 6:12) Antes de começar a estudar sobre homens e mulheres de fé, consideremos algumas perguntas que surgem quando lemos as palavras de Paulo: O que é fé, e por que precisamos dela? Como podemos imitar pessoas fiéis do passado?

O que é fé e por que precisamos dela

4. Como muitas pessoas encaram a fé, e por que estão enganadas?

4 A fé é uma qualidade atraente. Todos os homens e mulheres sobre os quais estudaremos neste livro davam muito valor a essa qualidade. Muitas pessoas hoje não dão valor à fé, achando que ela envolve acreditar em algo sem ter nenhuma prova real ou evidência. Mas elas estão enganadas. A fé não é credulidade; não é um simples sentimento; é mais do que crer em algo. A credulidade é perigosa. Um simples sentimento pode aparecer e desaparecer; e até  mesmo crer que Deus existe não é suficiente, pois “os demônios creem e estremecem”. — Tia. 2:19.

5, 6. (a) Nossa fé envolve que duas coisas que não podemos ver? (b) Até que ponto a base para nossa fé deve ser sólida? Ilustre.

5 A verdadeira fé é muito superior a essas coisas. Lembre-se de como a Bíblia a define. (Leia Hebreus 11:1.) Paulo disse que a fé envolve duas coisas que não podemos ver. Primeiro, ela envolve realidades “não observadas”. Nossos olhos físicos não podem ver as realidades do domínio espiritual — como Jeová Deus, seu Filho ou o Reino que já governa no céu. Segundo, a fé envolve “coisas esperadas” — acontecimentos que ainda não ocorreram. Atualmente, não podemos ver o novo mundo que o Reino de Deus trará em breve. Então, será que isso significa que nossa fé nessas realidades e nas coisas que esperamos não tem base?

6 De forma alguma! Paulo explicou que a verdadeira fé tem base sólida. Quando ele disse que a fé é “a expectativa certa”, ele usou uma expressão que também pode ser traduzida “título de propriedade”. Imagine que alguém resolva lhe dar uma casa. Talvez ele lhe entregue a escritura da propriedade e diga: “Aqui está a sua casa nova.” É claro que ele não quer dizer que você vai morar naquele pedaço de papel; o que ele quer dizer é que o documento é tão confiável do ponto de vista jurídico que, em certo sentido, ele é a própria casa. De modo similar, a evidência que nos faz ter fé é tão convincente, tão forte, que pode ser equivalente à própria fé.

7. O que está envolvido na verdadeira fé?

7 Assim, a verdadeira fé envolve uma confiança bem alicerçada e uma convicção inabalável que se concentra unicamente em Jeová Deus. A fé nos faz vê-lo como nosso Pai amoroso e confiar que todas as suas promessas com certeza se cumprirão. Mas a verdadeira fé envolve mais. Assim como algo vivo, precisa ser alimentada para sobreviver. Precisa ser expressa em ações, senão morrerá. — Tia. 2:26.

8. Por que a fé é tão importante?

8 Por que a fé é tão importante? Paulo deu uma resposta que nos motiva. (Leia Hebreus 11:6.) Se não tivermos fé, não podemos nos aproximar de Jeová nem agradá-lo. Portanto, a fé é essencial para cumprirmos o mais elevado e nobre objetivo de toda criatura inteligente: achegar-se ao nosso Pai celestial, Jeová, e glorificá-lo.

9. Como Jeová mostra que sabe da nossa necessidade de fé?

9 Jeová sabe o quanto precisamos de fé, por isso ele fornece exemplos para nos ensinar a desenvolver e demonstrar fé. Ele  abençoa a congregação com o exemplo de homens fiéis que tomam a dianteira. Sua Palavra diz: “Imitai a sua fé.” (Heb. 13:7) E não é só isso. Paulo escreveu sobre uma “grande nuvem de testemunhas”, homens e mulheres do passado que deixaram excelentes exemplos de fé. (Heb. 12:1) A lista que Paulo forneceu em Hebreus capítulo 11 certamente não inclui todos os servos fiéis de Jeová. A Bíblia contém muitas histórias verdadeiras sobre homens e mulheres, jovens e idosos, de todas as formações, que demonstraram fé durante toda a vida e que têm muito a nos ensinar nestes dias em que a maioria das pessoas não tem fé.

Como podemos imitar a fé de outros?

10. Como nosso estudo pessoal pode nos ajudar a imitar os homens e mulheres de fé mencionados na Bíblia?

10 Você só pode imitar alguém se antes observá-lo atentamente. Ao ler este livro, você notará que foi feita muita pesquisa para ajudá-lo a “observar” esses homens e mulheres de fé. Por que você não faz o mesmo e pesquisa mais sobre eles? Use as ferramentas de pesquisa à sua disposição para se aprofundar no seu estudo pessoal da Bíblia. Ao meditar no que estuda, tente visualizar os cenários e as circunstâncias. Tente ver os lugares, ouvir os sons e sentir os cheiros. Mais importante, tente discernir os sentimentos das pessoas. À medida que você se identificar com esses homens e mulheres de fé, eles se tornarão mais reais, mais achegados a você — alguns talvez até se tornem como bons e velhos amigos.

11, 12. (a) Como você pode se sentir mais achegado a Abraão e Sara? (b) Como você pode se beneficiar do exemplo de Ana, Elias e Samuel?

11 Quando você realmente conhecer essas pessoas de fé, vai querer imitá-las. Por exemplo, imagine que tenha recebido uma nova designação. Por meio da organização de Jeová, você é convidado a expandir o seu ministério de alguma forma. Talvez receba um convite para se mudar para um território onde há necessidade de mais pregadores, ou talvez seja convidado a experimentar alguma modalidade com a qual você não está acostumado ou não se sente à vontade. À medida que pensa na designação e ora sobre o assunto, meditar no exemplo de Abraão pode ser de ajuda. Ele e Sara estavam dispostos a abrir mão dos confortos de Ur e foram muito abençoados. Ao imitar o exemplo deles, você com certeza sentirá que agora os conhece melhor do que antes.

12 E se alguém achegado o tratar mal e você ficar desanimado — até mesmo querendo ficar em casa em vez de ir às reuniões?  Meditar no exemplo de Ana e em como ela foi bem-sucedida em lidar com a maldade de Penina o ajudará a tomar a decisão certa e também fará com que Ana pareça ser sua boa amiga. Da mesma maneira, se você ficar desanimado por causa de sentimentos de inutilidade, talvez se achegue mais a Elias ao estudar sobre sua situação aflitiva e o modo como Jeová o consolou. E os jovens que sofrem muitas pressões de colegas de escola imorais talvez se sintam achegados a Samuel depois de estudar como ele lidou com o mau exemplo dos filhos de Eli no tabernáculo.

13. Será que imitar a fé de personagens bíblicos diminui o seu valor como pessoa? Explique.

13 Será que imitar a fé desses personagens bíblicos faz com que você seja uma simples imitação ou diminui o seu valor como pessoa? De modo algum! Lembre-se que a Palavra de Jeová nos incentiva a imitar pessoas de fé. (1 Cor. 4:16; 11:1; 2 Tes. 3:7, 9) Além disso, alguns dos personagens que estudaremos neste livro também imitaram pessoas de fé que viveram antes deles. Por exemplo, no Capítulo 17 vemos que Maria provavelmente citou as palavras de Ana, deixando claro que ela a considerava um exemplo. Será que isso significa que a fé de Maria não era tão forte? Não! O exemplo de Ana ajudou Maria a desenvolver fé, de modo que ela pôde fazer um bom nome perante Jeová Deus.

14, 15. Quais são alguns recursos deste livro, e como podemos fazer bom uso dele?

14 O objetivo deste livro é ajudá-lo a fortalecer sua fé. Os capítulos a seguir são uma compilação de artigos da série “Imite a Sua Fé”, publicados em A Sentinela entre 2008 e 2013. Mas há alguns acréscimos. Foram incluídas perguntas para consideração e aplicação. Muitas gravuras coloridas e cheias de detalhes foram criadas especialmente para este livro, e as que já existiam foram ampliadas e aprimoradas. Foram incluídos outros recursos úteis, como uma linha do tempo e mapas. Imite a Sua Fé é uma ferramenta preparada para estudo pessoal, familiar e congregacional. Além disso, muitas famílias talvez gostem de simplesmente ler as histórias em voz alta.

15 Que este livro o ajude a imitar a fé de servos leais de Jeová do passado. E que o ajude a aumentar a sua fé e a se achegar mais ao seu Pai celestial, Jeová!