Pular para conteúdo

O que a Bíblia diz sobre eutanásia?

A resposta da Bíblia

A Bíblia não fala especificamente sobre eutanásia. * Mas ela tem um conceito equilibrado sobre a vida e a morte. Causar a morte de alguém é inaceitável. Mas também não é preciso chegar ao ponto de prolongar a qualquer custo a vida de um paciente em estado terminal.

E se a pessoa for um paciente terminal?

A Bíblia não aprova tirar a vida de alguém mesmo quando a morte da pessoa é inevitável. O exemplo do rei Saul deixa isso bem claro. Quando foi fatalmente ferido durante uma batalha, Saul pediu que seu servo tirasse a vida dele. (1 Samuel 31:3, 4) O servo de Saul se recusou a fazer isso. No entanto, mais tarde outro homem mentiu dizendo ter atendido ao pedido de Saul. Davi, mostrando o mesmo ponto de vista de Deus sobre o assunto, considerou esse homem culpado e o condenou à morte. — 2 Samuel 1:6-16.

A vida deve ser prolongada a qualquer custo?

Quando a morte é inevitável, a Bíblia não exige que se prolongue a vida de um paciente terminal. Mas ela tem um conceito equilibrado sobre esse assunto. A morte é nosso maior inimigo, resultado do pecado que herdamos. (Romanos 5:12; 1 Coríntios 15:26) A morte não é desejada, mas também não precisa ser temida. Afinal, Deus promete ressuscitar aqueles que morreram. (João 6:39, 40) Uma pessoa que tem respeito pela vida procura o melhor tratamento médico possível. Mas isso não inclui escolher um tratamento só para prolongar essa fase terminal.

O suicídio é um pecado imperdoável?

Não, a Bíblia não diz que o suicídio é um pecado imperdoável. Tirar a própria vida é um pecado grave, * mas Deus entende que fatores como doença mental, muito estresse ou até a genética podem levar uma pessoa a ter pensamentos suicidas. (Salmo 103:13, 14) Por meio da Bíblia, Deus consola os que estão sofrendo. Além disso, a Bíblia diz que “haverá uma ressurreição tanto de justos como de injustos”. (Atos 24:15) Isso mostra que até mesmo pessoas que fizeram coisas muito erradas, como cometer suicídio, têm a esperança de ser ressuscitadas.

^ parágrafo 1 O Dicionário Luft da Língua Portuguesa define eutanásia como a “prática pela qual se provoca a morte para poupar dores a um paciente incurável”. Quando um médico ajuda um paciente a dar fim à sua vida, isso é chamado de suicídio assistido.

A Bíblia chama Deus, nosso Criador, de “a fonte da vida”. (Salmo 36:9; Atos 17:28) Aos olhos de Deus, a vida é muito preciosa. É por isso que Deus condena alguém tirar a própria vida ou a de outra pessoa. (Êxodo 20:13; 1 João 3:15) Além disso, a Bíblia diz que nós devemos fazer o possível para proteger a nossa vida e a de outras pessoas. (Deuteronômio 22:8) Fica claro que Deus quer que valorizemos o presente da vida.

^ parágrafo 4 Os poucos casos de suicídio mencionados na Bíblia foram de pessoas que não faziam a vontade de Deus. — 2 Samuel 17:23; 1 Reis 16:18; Mateus 27:3-5.