Pular para conteúdo

Pular para sumário

PROFECIA 2. Fome

PROFECIA 2. Fome

 PROFECIA 2. Fome

“Haverá . . . falta de alimentos.” — MARCOS 13:8, Bíblia na Linguagem de Hoje.

● Um homem procura abrigo no povoado de Quaratadji, Níger. Seus primos, irmãos e irmãs também vieram do interior fugindo da fome. No entanto, o homem está sozinho, deitado numa esteira no chão. Por quê? “Ele não consegue mais alimentar [seus familiares] e não tem coragem de olhar nos olhos deles”, explica Sidi, o chefe do povoado.

O QUE OS FATOS MOSTRAM? No mundo inteiro, quase 1 pessoa em 7 não consegue o suficiente para se alimentar todos os dias. Os números são piores na África subsaariana, onde 1 pessoa em 3 é considerada cronicamente desnutrida. Para entender melhor isso, imagine uma família composta do pai, da mãe e de um bebê. Se houver comida apenas para dois deles, quem vai ficar sem comer? O pai? A mãe? O bebê? Essa é a escolha que muitas famílias nessa situação precisam fazer diariamente.

QUAL É UMA OBJEÇÃO COMUM? A Terra produz mais do que o suficiente para todos. Seus recursos precisam apenas ser melhor administrados.

ESSA OBJEÇÃO FAZ SENTIDO? É verdade que os agricultores podem produzir e transportar mais alimentos do que nunca antes. Os governos humanos teriam condições de administrar os alimentos que a Terra produz e assim resolver o problema da fome. Mas, mesmo depois de décadas de tentativas, eles não conseguiram fazer isso.

O QUE VOCÊ ACHA? O texto de Marcos 13:8 está se cumprindo? Apesar dos avanços na tecnologia, será que a falta de alimentos está afligindo a humanidade em escala global?

Muitas vezes, terremotos e fome levam a problemas relacionados a outro aspecto do sinal dos últimos dias.

[Destaque na página 5]

“Mais de um terço das crianças que morrem de pneumonia, diarreia e outras doenças poderiam ter sobrevivido se não estivessem subnutridas.” — ANN M. VENEMAN, EX-DIRETORA EXECUTIVA DO FUNDO DA ONU PARA A INFÂNCIA.

[Crédito da foto na página 5]

© Paul Lowe/Panos Pictures