Pular para conteúdo

Pular para sumário

 MATÉRIA DE CAPA | A GUERRA QUE MUDOU O MUNDO

O verdadeiro culpado por trás da guerra e do sofrimento

O verdadeiro culpado por trás da guerra e do sofrimento

Em 11 de novembro de 1918, a Primeira Guerra Mundial chegou ao fim. O comércio fechou as portas, e as pessoas festejaram nas ruas. Mas a alegria durou pouco. Uma ameaça ainda mais mortal que a metralhadora veio logo após a guerra.

Uma epidemia mortal, a gripe espanhola, invadiu os campos de batalha da França em junho de 1918. O vírus logo mostrou o quanto era mortífero. Por exemplo, na França, em poucos meses morreram mais soldados americanos por causa da gripe do que os que morreram em combate. O vírus se espalhou rapidamente pelo mundo, acompanhando as tropas que retornaram a seus países quando a guerra acabou.

Os anos pós-guerra também ficaram marcados pela fome e pobreza. Boa parte da Europa passava fome quando as hostilidades terminaram em 1918. Em 1923, a moeda alemã praticamente não valia nada. Seis anos depois, toda a economia mundial entrou em colapso. E por fim, em 1939, a Segunda Guerra Mundial começou — de certa forma, uma continuação da primeira. O que estava por trás dessa sequência inédita de tragédias?

O SINAL DOS ÚLTIMOS DIAS

As profecias da Bíblia nos ajudam a ver o que há por trás de certos eventos históricos, especialmente no caso da Primeira Guerra Mundial. Jesus Cristo predisse uma época em que ‘nação se levantaria contra nação’ e que a falta de alimento e as doenças devastariam toda a Terra. (Mateus 24:3, 7; Lucas 21:10, 11) Ele disse a seus discípulos que essas calamidades fariam parte do sinal dos últimos dias. Mais detalhes são encontrados no livro de Revelação (ou Apocalipse), que relaciona  as calamidades na Terra com uma guerra no céu. — Veja o quadro  “Guerra na Terra e guerra no céu”.

Esse mesmo livro bíblico descreve o que muitos chamam de os quatro cavaleiros do Apocalipse. Três desses cavaleiros representam as mesmas calamidades que Jesus havia predito: guerra, fome e doenças. (Veja o quadro  “Os quatro cavaleiros estão mesmo em ação?”.) Fica claro que a Primeira Guerra Mundial desencadeou um período de aflição que continua até hoje. E a Bíblia revela que foi Satanás quem, de certo modo, deu início a essas desgraças. (1 João 5:19) Até quando ele continuará no poder?

O livro de Revelação também nos assegura de que Satanás tem apenas “um curto período de tempo”. (Revelação 12:12) É por isso que ele está furioso e provoca incontáveis calamidades aqui na Terra. Portanto, os problemas que vemos provam que o tempo de Satanás está acabando.

AS OBRAS DO DIABO SERÃO DESFEITAS

A Primeira Guerra Mundial foi de fato um ponto decisivo na História. Ela deu início a uma era  de grandes guerras, provocando revoluções e perda de confiança nos líderes humanos. Ela também forneceu provas nítidas da expulsão de Satanás do céu. (Revelação 12:9) Esse governante mundial invisível reagiu como um ditador cruel que sabe que seus dias estão contados. Quando esses dias terminarem, a época de dificuldades iniciada pela Primeira Guerra Mundial finalmente acabará.

As profecias bíblicas nos dão motivos para confiar que Jesus Cristo, nosso Rei celestial, em breve vai “desfazer as obras do Diabo”. (1 João 3:8) Milhões de pessoas já oram pedindo a vinda do Reino de Deus. E você? Graças a esse Reino, pessoas fiéis finalmente verão a vontade de Deus — não a de Satanás — ser feita na Terra. (Mateus 6:9, 10) Sob o Reino de Deus, nunca mais haverá uma guerra mundial — nem qualquer outra guerra. (Salmo 46:9) Se você aprender sobre esse Reino, poderá ver o tempo em que haverá paz em toda a Terra! — Isaías 9:6, 7.

^ parágrafo 20 Veja o capítulo 8 do livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.