Pular para conteúdo

Pular para sumário

 AJUDA PARA A FAMÍLIA | CRIAÇÃO DE FILHOS

Como ensinar seus filhos a obedecer

Como ensinar seus filhos a obedecer

O DESAFIO

Você e seu filho de 4 anos vivem disputando quem manda em quem, e parece que seu filho sempre vence.

  • Quando você diz a ele para fazer alguma coisa que ele não quer, ele a ignora. *

  • Quando você diz a ele para não fazer alguma coisa que ele quer, ele faz birra.

Talvez você se pergunte: ‘Isso é só uma fase? Eu devo simplesmente esperar que ele melhore quando crescer?’

Você pode ensinar seu filho a obedecer. Mas antes de considerar como, vejamos primeiro uma possível razão para o mau comportamento dele.

POR QUE ACONTECE

Quando seu filho era recém-nascido, sua principal função era cuidar dele. Você estava à disposição: ele só precisava chorar e você vinha correndo para atender a todas as suas necessidades. É claro que essa reação era apropriada e necessária, pois um bebê precisa de constante atenção dos pais.

Depois de muitos meses sendo tratado dessa maneira, é natural que o filho pense que é o senhor da casa e que seus pais são seus empregados, prontos para obedecer seu comando. Daí, geralmente aos 2 anos de idade, o filho se depara com uma dura realidade: seu pequeno “reinado” acabou. Os pais não obedecem mais as ordens do filho; eles esperam que o filho obedeça as ordens deles. Isso é um choque e tanto para as crianças. Algumas reagem com birras. Outras testam a autoridade dos pais por se recusar a obedecê-los.

Nessa fase crítica, os pais precisam assumir uma nova função: uma figura de autoridade que dá instruções claras sobre o que se espera do filho. Mas o que fazer se seu filho ignorar ou rejeitar essa orientação, como na situação descrita no quadro “O Desafio”?

 O QUE VOCÊ PODE FAZER

Tome a liderança. Seu filho só vai aceitar seu papel como líder se você tomar a liderança. Por isso, você precisa exercer sua autoridade, mas de forma equilibrada. Em décadas recentes, alguns especialistas fizeram com que a palavra “autoridade” soasse negativa. Um deles até chamou a autoridade dos pais de “antiética” e “imoral”. Mas a alternativa — a permissividade — pode deixar as crianças mimadas, confusas e se sentindo cheias de direitos. Isso não vai ajudá-las a se tornarem adultos responsáveis. — Princípio bíblico: Provérbios 29:15.

Aplique a disciplina. Um dicionário define disciplina como “treinamento que produz obediência ou autocontrole, muitas vezes na forma de regras, e castigos se essas forem quebradas”. Naturalmente a disciplina jamais deve ser injusta ou agressiva. Por outro lado, ela não deve ser vaga nem insignificante, o que não incentivaria o filho a mudar. — Princípio bíblico: Provérbios 23:13.

Seja claro. Alguns pais apenas pedem aos filhos que os obedeçam. (“Eu gostaria que você arrumasse seu quarto, tudo bem?”) Talvez achem que assim estão ensinando os filhos a ser educados. Mas essa estratégia pode diminuir a autoridade do pai ou da mãe e dar abertura ao filho para avaliar o pedido e decidir se o aceita ou não. Em vez de abrir mão de sua autoridade ao dar instruções a seu filho, use frases afirmativas e claras. — Princípio bíblico: 1 Coríntios 14:9.

Seja firme. Se você disser “não”, apegue-se a sua decisão e mostre que você e seu cônjuge estão de acordo. Se você estabeleceu que seu filho sofreria uma consequência caso desobedecesse, cumpra com sua palavra. Não fique negociando com seu filho nem entre numa discussão sem fim sobre por que você tomou essa decisão. Será muito mais fácil para seu filho — e para você — se ‘o seu sim significar sim e o seu não, não’. — Tiago 5:12.

Seja amoroso. A família não é uma democracia nem uma ditadura. Ela é uma provisão de Deus para que os filhos sejam orientados de forma amorosa a fim de se tornarem adultos responsáveis. Como parte desse processo, a disciplina vai ensinar seu filho a obedecer e o ajudará a ter certeza de que você o ama.

^ parágrafo 5 Embora usemos neste artigo o gênero masculino para nos referir à criança, os princípios também se aplicam a meninas.