Ir para conteúdo

Confundido com o Pastor

Confundido com o Pastor

Osman estava a pregar com a esposa e a filha à porta de um cemitério, no Chile, usando um carrinho com publicações. De repente, chegou um grande cortejo fúnebre, com música muito alta. Algumas pessoas confundiram Osman com o seu pastor evangélico, por isso, aproximaram-se dele, abraçaram-no, e exclamaram: “Obrigado por ter chegado a tempo, pastor! Nós estávamos à sua espera!”

Embora Osman tentasse esclarecer o mal-entendido, a multidão barulhenta não conseguiu percebê-lo. O grupo entrou no cemitério, mas poucos minutos depois, algumas pessoas voltaram e disseram-lhe: “Pastor, estamos à sua espera no cemitério.”

Uma vez que o barulho tinha dimuinuído, Osman foi, finalmente, capaz de explicar quem era e por que motivo estava ali. Depois de expressarem o seu desagrado por o pastor não ter vindo, eles pediram a Osman: “Não se importa de vir e dizer algumas palavras da Bíblia ao grupo?” Osman concordou.

A caminho do local do enterro, Osman fez-lhes perguntas sobre o falecido e pensou em alguns versículos que poderia compartilhar com os presentes. Ao chegar perto da sepultura, ele apresentou-se à multidão, explicou que era uma Testemunha de Jeová e que participava no trabalho de pregação das boas novas.

A seguir, usando Apocalipse 21:3, 4 e João 5:28, 29, Osman explicou que o objetivo de Deus nunca foi que os humanos morressem, e que, na verdade, Deus vai, em breve, ressuscitar os mortos e eles terão a perspetiva de viver para sempre na terra. Quando estava a terminar, muitos abraçaram-no calorosamente e agradeceram-lhe pela “mensagem das boas novas de Jeová”. Então, Osman voltou para o carrinho de publicações.

Após o funeral, alguns dos enlutados foram até ao carrinho de publicações, e fizeram perguntas sobre a Bíblia a Osman e à sua família. Seguiu-se uma longa conversa. Depois, foram-se embora, levando quase todas as publicações que havia no carrinho.