Pular para conteúdo

O que a Bíblia ensina sobre a virgem Maria?

 A resposta da Bíblia

A Bíblia diz que Maria teve o grande privilégio de dar à luz Jesus, e isso aconteceu enquanto ela era virgem. No livro de Isaías, a Bíblia já falava desse milagre antes de ele acontecer, e os Evangelhos de Mateus e Lucas mostram como ele ocorreu.

Em uma profecia sobre o nascimento do Messias, Isaías predisse: “Vejam! A jovem ficará grávida e dará à luz um filho.” (Isaías 7:14) Inspirado por Deus, Mateus mencionou em seu Evangelho a profecia de Isaías quando falou sobre a gravidez de Maria. Depois de dizer que Maria ficou grávida por meio de um milagre, Mateus escreveu: “Tudo isso aconteceu realmente para cumprir o que Jeová tinha dito por meio do seu profeta: ‘Vejam! A virgem * ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe darão o nome de Emanuel’, que traduzido quer dizer ‘Deus está conosco’.” — Mateus 1:22, 23.

Lucas, em seu Evangelho, também mencionou a gravidez milagrosa de Maria. Ele escreveu que Deus enviou o anjo Gabriel “a uma virgem prometida em casamento a um homem chamado José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria”. (Lucas 1:26, 27) Maria confirmou que ela era virgem. Depois de ouvir que seria mãe de Jesus, o Messias, Maria perguntou: “Como isso vai acontecer, visto que não tenho relações com nenhum homem?” — Lucas 1:34.

 Como uma virgem poderia ficar grávida?

A gravidez de Maria aconteceu por meio do espírito santo, que é o poder de Deus em ação. (Mateus 1:18) Foi dito a Maria: “Espírito santo virá sobre você e poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. E, por essa razão, aquele que nascer será chamado santo, Filho de Deus.” * (Lucas 1:35) Deus milagrosamente transferiu a vida de seu Filho para o ventre de Maria, e ela ficou grávida.

 Por que Jesus tinha que nascer de uma virgem?

Deus fez Jesus nascer de uma virgem para ele ter um corpo humano perfeito e poder salvar a humanidade do pecado e da morte. (João 3:16; Hebreus 10:5) Deus transferiu a vida de Jesus para o ventre de Maria. Daí em diante, tudo indica que o espírito santo protegeu o desenvolvimento do embrião contra qualquer imperfeição humana. — Lucas 1:35.

Assim, Jesus nasceu como um humano perfeito, como Adão era antes do pecado. A Bíblia diz sobre Jesus: “Ele não cometeu pecado.” (1 Pedro 2:22) Como homem perfeito, Jesus poderia pagar o resgate para salvar a humanidade do pecado e da morte. — 1 Coríntios 15:21, 22; 1 Timóteo 2:5, 6.

 Maria continuou virgem?

A Bíblia não ensina a virgindade perpétua de Maria, ou que ela tenha continuado virgem a vida inteira. Pelo contrário, a Bíblia mostra que Maria teve outros filhos. — Mateus 12:46; Marcos 6:3; Lucas 2:7; João 7:5.

A Bíblia ensina que Jesus teve irmãos e irmãs

 A doutrina da “Imaculada Conceição” de Maria está de acordo com a Bíblia?

Não. A doutrina da “Imaculada Conceição”, segundo a Nova Enciclopédia Católica, * “é a crença de que a Virgem Maria estava livre do PECADO ORIGINAL desde o início da sua vida, ou seja, desde sua concepção. O restante da humanidade herdou uma natureza humana infectada pelo pecado . . . Mas Maria foi, por uma GRAÇA única, protegida de adquirir qualquer pecado original”. *

Mas a Bíblia não diz em nenhum lugar que Maria estava livre do pecado original. (Salmo 51:5; Romanos 5:12) Na verdade, Maria deixou claro que era pecadora quando apresentou a oferta para o perdão de pecados, que a Lei mosaica exigia das mães. (Levítico 12:2-8; Lucas 2:21-24) A Nova Enciclopédia Católica declara: “A Imaculada Conceição não é ensinada explicitamente nas Escrituras . . . É uma doutrina da Igreja.”

 Será que Maria deve ser adorada?

Maria foi um excelente exemplo de fé, obediência, humildade e profundo amor por Deus. Ela foi fiel e está entre os exemplos de pessoas que devemos imitar. — Hebreus 6:12.

Mesmo assim, apesar do papel privilegiado de Maria como mãe de Jesus, a Bíblia não ensina que devemos adorar Maria ou fazer orações a ela. Jesus não deu destaque especial para sua mãe, nem disse para seus seguidores fazerem isso. Na verdade, Maria é citada só nos Evangelhos e depois mais uma vez no livro de Atos, mas não é mencionada em nenhum dos outros 22 livros do chamado Novo Testamento. — Atos 1:14.

A Bíblia não indica em nenhuma parte que os primeiros cristãos tenham dado atenção especial a Maria, muito menos adoração. Pelo contrário, a Bíblia ensina que os cristãos devem adorar somente a Deus. — Mateus 4:10.

^ parágrafo 10 A palavra hebraica traduzida “jovem” na profecia de Isaías é almáh, que pode se referir a uma mulher virgem ou a uma mulher que não é virgem. No entanto, inspirado por Deus, Mateus usou a palavra grega parthénos, que é uma palavra mais específica e significa “virgem”.

^ parágrafo 13 Alguns não concordam com o uso da expressão “Filho de Deus”, porque acreditam que isso daria a entender que Deus teve relações sexuais com uma mulher. Mas essa ideia não é ensinada na Bíblia. Na verdade, a Bíblia chama Jesus de “Filho de Deus” e “primogênito de toda a criação” porque ele foi o primeiro e o único criado diretamente por Deus. (Colossenses 1:13-15) A Bíblia também se refere ao primeiro homem, Adão, como “filho de Deus”. (Lucas 3:38) Isso acontece porque Adão foi criado por Deus.

^ parágrafo 20 Título original: New Catholic Encyclopedia.

^ parágrafo 20 Segunda edição, volume 7, página 331.