Pular para conteúdo

Pular para sumário

Latim

Latim

Língua que pertence à família indo-europeia e que deu origem às línguas românicas, como espanhol, francês, italiano, português e romeno. Na Bíblia, a palavra “latim” aparece apenas em Jo 19:20, que diz que a inscrição colocada acima de Jesus na estaca de tortura foi escrita em hebraico, latim e grego.

Quando Jesus esteve na Terra, o latim era a língua usada pelas autoridades romanas em Israel. E, mesmo não sendo a língua comum do povo, o latim era usado nas inscrições oficiais. Isso ajuda a entender por que as Escrituras Gregas Cristãs contêm várias palavras que vêm do latim. Entre essas palavras estão mais de 40 nomes de pessoas e de lugares, como Áquila (Aquila), Lucas (Lucas), Marcos (Marcus), Paulo (Paulus), Cesareia (Caesarea) e Tiberíades (Tiberias). Além disso, há aproximadamente outras 30 palavras (termos militares, jurídicos, monetários e domésticos) que vêm de palavras latinas, como centurio (Mr 15:39, oficial do exército), denarius (Mt 20:2, denário) e speculator (Mr 6:27, soldado da sua guarda). E há também algumas expressões idiomáticas que vêm do latim, como as que foram traduzidas como “satisfazer” (Mr 15:15) e “receberem . . . a fiança estipulada” (At 17:9). O apóstolo Paulo usou poucas palavras de origem latina. Nas Escrituras Gregas Cristãs, os Evangelhos de Mateus e de Marcos são os que mais usam palavras que vêm do latim. Na verdade, Marcos usa essas palavras mais do qualquer outro escritor da Bíblia. Isso apoia a opinião de que o Evangelho de Marcos foi escrito em Roma, e que Marcos escreveu pensando principalmente nos não judeus, mais especificamente nos romanos. Nenhuma palavra de origem latina foi usada na Septuaginta. Para os leitores da Bíblia, o fato de as Escrituras usarem essas palavras é mais do que um detalhe linguístico interessante. Ele dá confiança de que os escritores bíblicos foram precisos ao retratar a ocupação romana em Israel nos dias de Jesus. Além disso, as palavras de origem latina que aparecem nas Escrituras Gregas Cristãs e outras palavras parecidas foram usadas por escritores gregos que viveram na época de Jesus. Isso mostra que os livros das Escrituras Gregas Cristãs realmente foram produzidos naquela época. Essa é mais uma prova de que as Escrituras Gregas Cristãs são autênticas.