Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Testemunhas de Jeová

Português

Problemas financeiros e dívidas — a Bíblia pode ajudar?

A resposta da Bíblia

Sim. Os quatro princípios bíblicos abaixo podem ajudar você a lidar com problemas financeiros e dívidas:

  1. Planeje seus gastos. Quem planeja com cuidado tem fartura, mas o apressado acaba passando necessidade.” (Provérbios 21:5, Bíblia na Linguagem de Hoje) Não vá logo comprando algo só porque está em promoção. Faça um planejamento financeiro, ou orçamento, e apegue-se a ele.

  2. Evite dívidas desnecessárias. Quem toma emprestado é servo do homem que empresta.” (Provérbios 22:7) Se você está endividado e não consegue quitar suas dívidas, tente negociar novas condições de pagamento com seus credores. Não desista. Mostre a mesma atitude da pessoa mencionada em Provérbios 6:1-5: “Insiste humildemente com o teu companheiro. Não te deites para dormir, nem feches os olhos para descansar.” (Sociedade Bíblica Portuguesa) Mesmo se sua primeira tentativa não der certo, continue tentando um acordo.

  3. Mantenha o dinheiro no seu devido lugar. O ganancioso tem tanta pressa de ficar rico, que nem percebe que a pobreza está chegando.” (Provérbios 28:22, BLH) A inveja e a ganância podem levar não só à ruína financeira, mas também à negligência de assuntos espirituais.

  4. Esteja satisfeito. Tendo sustento e com que nos cobrir, estaremos contentes com estas coisas.” (1 Timóteo 6:8) O dinheiro não pode comprar felicidade nem contentamento, ou satisfação. Algumas das pessoas mais felizes do mundo não possuem muito dinheiro. O que elas têm é o amor da família e de amigos e uma amizade com Deus. — Provérbios 15:17; 1 Pedro 5:6, 7.

 

Saiba mais

A SENTINELA

Viver com o que se ganha — como é possível?

Veja como aplicar os princípios da Bíblia podem ajudar você a administrar suas finanças e evitar dívidas desnecessárias.

DESPERTAI!

Você é dono ou escravo do dinheiro?

Cada vez mais pessoas sofrem com ansiedades relacionadas ao dinheiro. Como a instabilidade do mundo financeiro afeta você?