Pular para conteúdo

Pular para sumário

A asa da libélula

A asa da libélula

 Teve um Projeto?

A asa da libélula

● Algumas libélulas podem planar por 30 segundos sem perder muita altitude. Como ela faz isso? O segredo está em sua asa aerodinâmica, que é diferente de qualquer outra fabricada pela indústria da aviação.

Analise o seguinte: A finíssima asa da libélula é corrugada, com pregas que impedem que ela se dobre. Os cientistas descobriram que as pregas também dão à libélula mais sustentação enquanto ela plana. “Isso acontece porque o ar circula nas cavidades entre as pregas, criando áreas de muito pouca resistência que ajudam o fluxo de ar em toda a asa a gerar sustentação”, diz a revista New Scientist.

Depois de estudar a asa da libélula, o engenheiro aeroespacial Abel Vargas e seus colegas concluíram que “asas inspiradas na natureza são muito importantes para projetar microaeronaves”. Munidos de uma câmera e outros equipamentos, esses robôs voadores do tamanho da palma da mão têm muitos usos práticos, desde coletar informações em locais atingidos por catástrofes até monitorar níveis de poluição.

O que você acha? Será que a asa finíssima e corrugada da libélula surgiu por acaso? Ou teve um projeto?

[Foto na página 25]

Microrrobôs voadores que imitam a libélula pesam 120 miligramas, têm 6 centímetros de largura e possuem asas de silício extremamente finas movidas a eletricidade

[Crédito]

© Philippe Psaila/Photo Researchers, Inc.