Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Testemunhas de Jeová

Português

Relatório da reunião anual

“Alimento no tempo apropriado”

Uma assistência de milhares de pessoas ouviu relatórios animadores e uma consideração empolgante de Mateus 24:45-47 na 128.a Reunião Anual da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados de Pensilvânia, Estados Unidos.

 

Em 6 de outubro de 2012, quase 5 mil pessoas se reuniram para assistir à reunião no Salão de Assembleias das Testemunhas de Jeová em Jersey City, Nova Jersey, Estados Unidos. Por circuito fechado de televisão, mais de 10 mil outras pessoas assistiram à reunião em nossas instalações em Brooklyn, Patterson e Wallkill, Nova York, e em nossa sede no Canadá.

 

Anthony Morris, membro do Corpo Governante das Testemunhas de Jeová e presidente da reunião, mencionou reuniões anuais anteriores que foram especialmente edificantes e históricas. As pessoas na assistência sabiam que a reunião deste ano seria edificante, mas se perguntavam se ela também seria histórica.

 

Em seguida, dois vídeos mostraram nossas atividades ao redor do mundo.

 

Construção de Salões do Reino:

Esse vídeo mostrou o sucesso do programa de construção de Salões do Reino em países com recursos limitados. Nos últimos 13 anos, Grupos de Construção de Salões do Reino nesses países já construíram 25.402 salões — uma média de mais de cinco por dia! Esses salões foram construídos usando recursos doados por Testemunhas de Jeová do mundo inteiro. Além disso, quando ocorre um desastre natural, esses grupos treinados agem sem demora para ajudar as vítimas a consertar ou reconstruir seus Salões do Reino e suas casas.

 

Congressos especiais:

Em 2012, as Testemunhas de Jeová realizaram alguns congressos especiais com convidados de outros países. Quais são as diferenças entre esses congressos e os anteriores congressos internacionais?

 

O vídeo explicou que foram as sedes anfitriãs, e não agências de viagem, que providenciaram acomodações, transporte local e almoço para os congressistas de outros países durante a semana do congresso. Em cada congresso, havia na assistência cerca de 1.500 congressistas estrangeiros.

 

Os congressistas estrangeiros e as Testemunhas de Jeová locais tiveram muitas oportunidades de se conhecer melhor não só no congresso, mas também nos passeios turísticos, durante as refeições e na pregação na região. “Em todos os congressos especiais realizados até agora”, relatou o vídeo, “o amor fraternal foi o perfeito vínculo de união”.

 

A assistência ficou muito feliz ao saber que as Testemunhas de Jeová passarão a realizar congressos especiais todos os anos em algumas cidades ao redor do mundo.

 

Outros pontos altos da reunião anual foram:

 

Entrevistas:

Três membros de Comissão de Filial e suas esposas, que já servem como ministros de tempo integral por 342 anos no total, contaram como Jeová Deus os treinou para cumprir várias designações.

 

Richard Kelsey, da Comissão de Filial da Alemanha, disse que a Escola para Membros de Comissão de Filial e Suas Esposas lhe ensinou a “sempre seguir a orientação de Jeová”. Nosso Deus é um Pai amoroso que deseja o nosso melhor. “Jeová quer que vivamos para sempre”, disse o irmão Kelsey, “e ele cuida muito bem de nós”. A escola ensinou os membros de Comissão de Filial a seguir o exemplo amoroso de Jeová.

 

Quando Linda Johansson foi convidada para a Escola Bíblica de Gileade da Torre de Vigia em 1958, ela tinha dois anos e meio de batismo e apenas um ano de casada. “Eu estava no meio de irmãos muito maduros e experientes”, disse a irmã Johansson. “Pensei comigo: ‘O que eu estou fazendo aqui?’”

 

No entanto, a irmã Johansson não desistiu e, após a formatura, ela e o marido foram enviados como missionários para Malaui. Quando terminou a intensa perseguição das Testemunhas de Jeová nesse país, ela ensinou a Bíblia a um ministro do governo que havia sido contra nossa obra. Hoje, a esposa e os dois filhos desse homem são Testemunhas de Jeová batizadas.

 

Pregação em locais públicos:

Quatro formados da Escola Bíblica para Casais Cristãos e um superintendente viajante das Testemunhas de Jeová em Nova York relataram os bons resultados que tiveram ao tentar contatar pessoas em regiões metropolitanas movimentadas.

 

Em áreas de grande circulação, ministros de tempo integral das Testemunhas de Jeová montam estandes com publicações bíblicas. As pessoas podem obter publicações, fazer perguntas e solicitar um estudo bíblico.

 

Testemunhas de Jeová em outras partes da cidade de Nova York, bem como em Chicago e Los Angeles, estão testando esse método. Em apenas um ano, cerca de 2.700 pessoas que visitaram esses estandes solicitaram um estudo bíblico gratuito.

 

Coral de crianças:

Quase todos na assistência ficaram com lágrimas nos olhos ao ouvir um coral de 17 crianças cantar “Escute, obedeça e seja abençoado”, de Cantemos a Jeová (cântico 120).

 

Em seguida, seis discursos de membros do Corpo Governante — os irmãos Jackson, Lösch, Pierce, Herd, Lett e Splane — analisaram o significado das palavras de Jesus em Mateus 24:45-47. Jesus disse:

 

“Quem é realmente o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre os seus domésticos, para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado? Feliz aquele escravo, se o seu amo, ao chegar, o achar fazendo assim! Deveras, eu vos digo: Ele o designará sobre todos os seus bens.”

 

Os discursos responderam às seguintes perguntas:

 

Quando Jesus designou o “escravo fiel e discreto” sobre seus domésticos?

Considere o contexto das palavras de Jesus no capítulo 24 de Mateus. Todos os versículos alistados abaixo se cumpririam durante a presença de Cristo, na “terminação do sistema de coisas”. — Versículo 3.

 

  • A “tribulação daqueles dias”. — Versículo 29.

  • “Esta geração”. — Versículo 34.

  • ‘Aquele dia e aquela hora’. — Versículo 36.

  • O “dia [em que] virá o vosso Senhor”. — Versículo 42.

  • “O Filho do homem vem numa hora em que não pensais.” — Versículo 44.

 

Então é lógico concluir que o “escravo fiel e discreto” deve ter aparecido depois do início da presença de Cristo em 1914.

 

Além disso, Jesus indicou que esse “escravo” apareceria durante um tempo em que faria sentido perguntar: “Quem é realmente o escravo fiel e discreto?” Visto que os apóstolos de Jesus tinham dons milagrosos do espírito santo, praticamente não havia motivo para fazer essa pergunta no primeiro século EC. (1 Coríntios 14:12, 24, 25) Embora fossem ungidos pelo espírito santo, os apóstolos e outros cristãos do primeiro século não eram o “escravo fiel e discreto” profetizado por Jesus.

 

Assim, é razoável concluir que Jesus designou o “escravo fiel e discreto” sobre “seus domésticos” durante sua presença, na “terminação do sistema de coisas”.

 

“Quem é realmente o escravo fiel e discreto?”

Jesus não estava se referindo a uma única pessoa, mas sim a um “escravo” composto — um grupo que trabalharia em conjunto como um só corpo. Jesus disse que o escravo (1) seria designado para uma função de supervisão “sobre os . . . domésticos [do amo]” e (2) daria aos domésticos “alimento [espiritual] no tempo apropriado”.

 

Desde 1919, sempre houve um pequeno grupo de cristãos ungidos na sede mundial das Testemunhas de Jeová. Eles têm supervisionado nossa obra mundial de pregação e estado diretamente envolvidos na preparação e distribuição do alimento espiritual. Em anos recentes, esse grupo tem sido identificado como o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová.

 

As evidências apontam para a seguinte conclusão: o “escravo fiel e discreto” foi designado sobre os domésticos de Jesus em 1919. Esse escravo é o pequeno grupo de irmãos ungidos que servem na sede mundial durante a presença de Cristo e que estão diretamente envolvidos na preparação e distribuição do alimento espiritual. Quando os membros desse grupo trabalham em conjunto como Corpo Governante, eles atuam como o “escravo fiel e discreto”.

 

Quem são os “domésticos”?

Jesus disse que “seus domésticos” receberiam “alimento no tempo apropriado”. Todos os seguidores verdadeiros de Jesus são alimentados pelo “escravo fiel e discreto”. Portanto, todos os discípulos de Cristo, quer ungidos individuais, quer membros das “outras ovelhas”, são “seus domésticos”. — João 10:16.

 

Depois que o orador explicou esse aspecto da profecia de Jesus, a assistência irrompeu num grande aplauso. Vários dos presentes mais tarde expressaram profunda gratidão por Jesus considerá-los como parte de “seus domésticos”.

 

Quando Jesus designa o escravo “sobre todos os seus bens”?

Jesus disse que o “amo, ao chegar” (literalmente: “tendo chegado”), designaria o escravo “sobre todos os seus bens”. Quando é que o Amo, Jesus, chega?

 

A expressão traduzida “ao chegar” é uma forma da palavra grega ér·kho·mai. Os versículos 42 e 44 do capítulo 24 traduzem uma forma de ér·kho·mai como ‘vir’. Nesses versículos, Jesus está se referindo à sua vinda como Juiz durante a grande tribulação. — Mateus 24:30; 25:31, 32.

 

Assim, a designação do “escravo” sobre os “bens” de Jesus também deve ser um acontecimento futuro. Jesus fará essa designação durante a grande tribulação.

 

O que são os “bens” de Jesus?

Ele disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.” (Mateus 28:18) Os “bens” de Jesus portanto não são apenas seus bens terrestres. Eles incluem o Reino messiânico. — Filipenses 2:9-11.

 

Consequentemente, Jesus recompensará o “escravo fiel e discreto” por ressuscitar os membros individuais desse grupo para a vida celestial e por lhes dar autoridade régia sobre todos os bens de Cristo no céu e na Terra. Essa é a mesma recompensa prometida a todos os cristãos ungidos fiéis. — Lucas 22:28-30; Revelação (Apocalipse) 20:6.

 

O discurso final dessa série incluiu um anúncio especial. Depois de ler as palavras animadoras de Jesus em Mateus 28:20, o irmão Splane disse: “Nós temos outro motivo para confiança. Esse motivo está no texto do ano para 2013. E que texto é esse? Josué 1:9: ‘Sê corajoso e forte. Jeová, teu Deus, está contigo.’

 

“O que dizer do ano que vem?”, perguntou o irmão Morris em seus comentários finais. “A próxima reunião anual, agendada para 5 de outubro de 2013, será transmitida para Salões de Assembleias nos Estados Unidos e para outros países de língua inglesa.”

A reunião será transmitida apenas em inglês. Não será traduzida para outros idiomas.

 

Após um programa tão edificante e histórico, os presentes cantaram alegremente o cântico 116, “A luz clareia mais e mais”, de Cantemos a Jeová. Um trecho de sua letra diz de forma bem apropriada:

 

“Jeová confiou ao escravo fiel

Servir ao seu povo alimento.

A luz da verdade brilhando está;

Clareia pra nós com o tempo.”