Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

A Sentinela (Edição Fácil de Ler)  |  Dezembro de 2013

‘Façam isso em memória de mim’

‘Façam isso em memória de mim’

“Depois de ter dado graças, partiu [o pão] e disse: ‘Isto significa meu corpo em vosso benefício. Persisti em fazer isso em memória de mim.’” — 1 CORÍNTIOS 11:24.

1, 2. O que os apóstolos talvez tenham pensado a caminho de Jerusalém?

OS VIGIAS em Jerusalém tinham visto a lua crescente. O Sinédrio soube disso e anunciou que o novo mês, nisã, tinha começado. Essa notícia se espalhou rapidamente por meio de sinais de fogo ou de mensageiros. Os apóstolos sabiam que a Páscoa estava perto. Eles devem ter pensado que Jesus ia querer chegar a Jerusalém antes da Páscoa.

2 Nessa ocasião, Jesus e seus apóstolos estavam na Pereia, do outro lado do rio Jordão, a caminho de Jerusalém. Essa era a última viagem de Jesus para lá. (Mateus 19:1; 20:17, 29; Marcos 10:1, 32, 46) Assim que os judeus sabiam quando era dia 1.° de nisã, eles esperavam mais 13 dias e então comemoravam a Páscoa depois do pôr do sol, em 14 de nisã.

3. Por que a data da Páscoa judaica é importante para os cristãos?

3 Neste ano, a data da Refeição Noturna do Senhor, que corresponde à data da Páscoa judaica, será 14 de abril, depois do pôr do sol. Esse dia será muito especial para os cristãos verdadeiros e para as pessoas interessadas. Por quê? Por causa das palavras de 1 Coríntios 11:23-25: “Jesus, na noite em que ia ser entregue, tomou um pão, e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: ‘Isto significa meu corpo em vosso benefício. Persisti em fazer isso em memória de mim.’ Ele fez o mesmo também com respeito ao copo.”

4. (a) Que perguntas talvez você faça sobre a Celebração da morte de Cristo? (b) Como sabemos em que data essa reunião deve ser realizada a cada ano? (Veja o quadro  “A Celebração da morte de Cristo em 2014”.)

4 A única celebração que Jesus mandou seus seguidores realizar todos os anos é a Celebração de sua morte. Por isso, com certeza você vai querer estar  presente nessa reunião. Mas, antes desse dia, pergunte-se: ‘Como eu devo me preparar para essa Celebração? Quais serão os emblemas, ou símbolos, usados nessa ocasião? Como será realizada essa reunião? Por que a Celebração da morte de Cristo e os emblemas são importantes para mim?’

A única celebração que Jesus mandou seus seguidores realizar todos os anos é a Celebração de sua morte

OS EMBLEMAS

5. O que Jesus disse para os apóstolos fazerem em preparação para a Páscoa?

5 Quando Jesus disse a seus apóstolos que arrumassem o local para a refeição pascoal, ele não pediu para decorar o lugar. É provável que ele quisesse apenas um local simples e limpo, com espaço suficiente para ele e seus apóstolos. (Leia Marcos 14:12-16.) Os apóstolos também deviam preparar todas as coisas para a refeição, como pão sem fermento e vinho tinto. Depois da refeição pascoal, Jesus falou sobre o pão e o vinho, que seriam os emblemas usados para celebrar a sua morte.

6. (a) Depois da refeição pascoal, o que Jesus disse sobre o pão? (b) Que tipo de pão é usado na Celebração da morte de Cristo?

6 O apóstolo Mateus estava lá com Jesus e mais tarde escreveu: “Jesus tomou um pão, e, depois de proferir uma bênção, partiu-o, e, dando-o aos discípulos, disse: ‘Tomai, comei.’” (Mateus 26:26) O pão era sem fermento, o mesmo usado na Páscoa judaica. (Êxodo 12:8; Deuteronômio 16:3) Ele era feito com farinha de trigo e água. E, por ser sem fermento, ele não crescia. Além disso, o pão não tinha sal nem qualquer outro tempero. Era seco, parecido a um biscoito fino e crocante, que podia ser partido facilmente. Hoje, antes do dia da Celebração, os anciãos pedem para alguém da congregação preparar esse tipo de pão. Ele deve ser feito com farinha de trigo (de preferência integral) e água, e pode-se assá-lo numa forma com um pouco de óleo. O pão dos judeus, chamado de matzá, sem adição de malte, ovo, sal ou cebola, também pode ser usado. Onde existe dificuldade de se encontrar farinha de trigo, podem ser usados outros tipos de farinha, por exemplo, de arroz, de cevada, de milho ou de outros cereais parecidos.

7. O que havia no copo que Jesus usou na Refeição Noturna do Senhor? Que tipo de vinho podemos usar na Celebração da morte de Cristo?

7 Mateus também disse que Jesus pegou “um copo, e, tendo dado graças, deu-lho, dizendo: ‘Bebei dele, todos vós’”. (Mateus 26:27, 28) No copo havia vinho  tinto. Como sabemos que não era suco de uva? Sabemos disso porque a colheita da uva tinha acabado muito tempo antes, e não havia mais uvas frescas. É verdade que na primeira Páscoa no Egito não havia vinho. Mas depois o vinho começou a ser usado na Páscoa. Jesus não falou que isso era errado e usou vinho na Refeição Noturna do Senhor. Por isso, os cristãos hoje usam vinho na Celebração da morte de Cristo. Que tipo de vinho deve ser usado? Deve ser um vinho sem nenhuma adição. Por exemplo, não deve ter adição de aguardente ou de qualquer coisa que dê sabor. Não era necessário adicionar nada ao sangue de Jesus para que ele tivesse mais valor. Por isso, usamos um vinho tinto comum. Pode ser vinho caseiro ou do tipo que se encontra em supermercados, como Beaujolais, Borgonha ou Chianti.

O QUE O PÃO E O VINHO REPRESENTAM

8. Por que os cristãos se interessam no significado do pão e do vinho?

8 Visto que o apóstolo Paulo escreveu aos irmãos em Corinto sobre o modo de realizar a Refeição Noturna do Senhor, fica claro que outros cristãos, não somente os apóstolos, deveriam celebrá-la. Paulo disse que Jesus pegou um pão e, “depois de ter dado graças, partiu-o e disse: ‘Isto significa meu corpo em vosso benefício. Persisti em fazer isso em memória de mim’”. (1 Coríntios 11:23, 24) Por isso, os cristãos celebram a Refeição Noturna do Senhor uma vez por ano e se interessam muito no significado do pão e do vinho.

9. Que crença errada alguns têm sobre o pão que Jesus usou?

9 Alguns religiosos dizem que as palavras de Jesus foram: ‘Este é o meu corpo’. Assim, eles acreditam que aconteceu um milagre e o pão realmente se transformou no corpo de Jesus. Mas isso não é verdade. * (Veja a nota abaixo.)  O corpo de Jesus e o pão sem fermento estavam na frente dos apóstolos. Fica claro, então, que Jesus estava dizendo que o pão representava o seu corpo. Jesus muitas vezes usava comparações assim ao ensinar. — João 2:19-21; 4:13, 14; 10:7; 15:1.

10. O que o pão representa?

10 O pão que os apóstolos viram e logo comeriam representava o corpo de Jesus. Durante algum tempo, os cristãos verdadeiros acreditavam que o pão representava a congregação de cristãos ungidos, que a Bíblia chama de “corpo de Cristo”. Eles pensavam assim porque Jesus partiu o pão em vários pedaços, mas nenhum dos ossos de Jesus foi quebrado. (Efésios 4:12; Romanos 12:4, 5; 1 Coríntios 10:16, 17; 12:27) Mas, depois de mais pesquisas, eles entenderam que o pão representa o corpo humano de Jesus. A Bíblia muitas vezes fala sobre como Jesus “sofreu na carne” e foi morto numa estaca de tortura. Assim, na Refeição Noturna do Senhor, o pão representa o corpo humano de Jesus que ele sacrificou por nossos pecados. — 1 Pedro 2:21-24; 4:1; João 19:33-36; Hebreus 10:5-7.

11, 12. (a) O que Jesus disse sobre o vinho? (b) O que o vinho representa?

11 Saber o que o pão representa nos ajuda a entender o que Jesus disse depois sobre o vinho. A Bíblia diz: “Ele fez o mesmo também com respeito ao copo, depois de tomar a refeição noturna, dizendo: ‘Este copo significa o novo pacto em virtude do meu sangue.’” (1 Coríntios 11:25) Muitas Bíblias traduzem essas palavras como a versão Almeida, revista e atualizada, que diz: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue.” (O negrito é nosso.) Será que o copo que Jesus usou era o novo pacto? Não. Jesus estava falando sobre o vinho que estava no copo. O que Jesus disse que o vinho significava, ou representava? Seu sangue, que seria derramado em sacrifício.

12 No Evangelho de Marcos, lemos estas  palavras de Jesus: “Isto significa meu ‘sangue do pacto’, que há de ser derramado em benefício de muitos.” (Marcos 14:24) E, no livro de Mateus, lemos que o sangue de Jesus seria “derramado em benefício de muitos, para o perdão de pecados”. (Mateus 26:28) Assim, o vinho tinto representa o próprio sangue de Jesus. Esse sangue paga o resgate para que nossos pecados sejam perdoados. — Leia Efésios 1:7.

Os apóstolos beberam o vinho que representava o “sangue do pacto” de Jesus (Veja os parágrafos 11 e 12.)

COMO É A CELEBRAÇÃO DA MORTE DE CRISTO?

13. Como é a Celebração da morte de Cristo?

13 Pode ser que esta seja a primeira vez que você vai assistir à Celebração da morte de Cristo com as Testemunhas de Jeová. Como será essa reunião? Ela será realizada num lugar bonito e limpo, e haverá espaço suficiente para que todos assistam à reunião de maneira confortável. Talvez veja alguns arranjos de flores modestos, mas não haverá muitas decorações. Não será como uma festa. Um ancião qualificado vai fazer um discurso claro e respeitoso, baseado no que a Bíblia diz sobre a Refeição Noturna do Senhor. Ele vai explicar que Cristo morreu como resgate para que pudéssemos viver. (Leia Romanos 5:8-10.) O orador também vai falar sobre duas esperanças mencionadas na Bíblia.

14. Sobre que duas esperanças o orador vai falar no discurso da Celebração da morte de Cristo?

14 Uma dessas esperanças é a de governar no céu com Cristo. Essa esperança é para apenas um pequeno número de cristãos. Os fiéis apóstolos de Jesus fazem parte desse grupo. (Lucas 12:32; 22:19, 20; Revelação 14:1) A outra esperança é aquela que a maioria dos cristãos leais tem. É a esperança de viver para sempre num paraíso na Terra. Finalmente, a vontade de Deus será feita na Terra. Os cristãos fazem orações pedindo por isso há muito tempo. (Mateus 6:10) A Bíblia fala da maravilhosa vida que eles terão para todo o sempre. — Isaías 11:6-9; 35:5, 6; 65:21-23.

O sangue de Jesus paga o resgate para que nossos pecados sejam perdoados

15, 16. Na Refeição Noturna do Senhor, o que é feito com o pão?

15 Depois de explicar essas duas esperanças, o orador vai dizer que é hora de fazer o mesmo que Jesus fez na Refeição Noturna do Senhor. Na mesa ao lado do orador, haverá pão sem fermento e vinho tinto. O orador vai ler um relato bíblico que diz o que Jesus fez com o pão. Ele talvez leia o texto de Mateus, que diz: “Jesus tomou um pão, e, depois de proferir uma bênção, partiu-o, e, dando-o aos discípulos, disse: ‘Tomai, comei. Isto significa meu corpo.’” (Mateus 26:26) Visto que os apóstolos estavam à direita e à esquerda de Jesus, ele partiu o pão em pedaços para que pudesse passar para eles. Na reunião, no dia 14 de abril, você vai ver pratos com pão sem fermento.

16 Antes de os pratos serem passados, um irmão vai fazer uma breve oração. Haverá pratos suficientes para que o pão seja passado para todos em pouco tempo  e de maneira ordeira. Isso será feito sem nenhum ritual e de modo prático. Talvez ninguém coma o pão, assim como aconteceu na maioria das congregações em 2013.

17. Seguindo o exemplo de Jesus, o que é feito com o vinho?

17 Depois disso, o orador vai ler o que Jesus fez com o vinho: “Tomou também um copo, e, tendo dado graças, deu-lho, dizendo: ‘Bebei dele, todos vós; pois isto significa meu “sangue do pacto”, que há de ser derramado em benefício de muitos, para o perdão de pecados.’” (Mateus 26:27, 28) Seguindo o exemplo de Jesus, outra oração será feita e o vinho tinto será passado para todos os que estão ali presentes.

18. Mesmo que poucos, ou ninguém, comam o pão e bebam o vinho, por que é importante ir à Celebração da morte de Cristo?

18 Somente os que reinarão com Cristo no céu comem o pão e bebem o vinho. Assim, a maioria nessa reunião só vai passar o pão e o vinho para a pessoa ao lado. (Leia Lucas 22:28-30; 2 Timóteo 4:18) Apesar de a maioria dos cristãos não comer o pão nem beber o vinho, é muito importante que eles estejam presentes na Celebração da morte de Cristo. Por quê? Por estarem ali, mostram que dão muito valor ao sacrifício de Jesus. Durante essa reunião, eles têm a oportunidade de pensar em todas as bênçãos que poderão ter por causa do resgate. Por exemplo, eles têm a esperança de estar entre a “grande multidão” que vai sobreviver à “grande tribulação”. Por causa de sua fé no sacrifício de Jesus, eles se tornarão justos aos olhos de Deus, como se tivessem ‘lavado as suas vestes compridas e as embranquecido no sangue do Cordeiro’. — Revelação 7:9, 14-17.

Na Celebração da morte de Cristo, temos a oportunidade de pensar nas bênçãos que poderemos ter por causa do resgate

19. O que podemos fazer para nos preparar e para tirar proveito da Celebração da morte de Cristo?

19 Como é que as Testemunhas de Jeová em todo o mundo se preparam para a Celebração da morte de Cristo? Algumas semanas antes, nós convidamos o maior número possível de pessoas para estarem presentes. Alguns dias antes dessa reunião especial, lemos os relatos bíblicos que falam sobre o que Jesus Cristo fez e sobre o que aconteceu pouco tempo antes da Refeição Noturna do Senhor no ano 33. Nós fazemos planos com bastante antecedência para ir a essa importante reunião. Chegamos cedo para dar boas-vindas aos visitantes e para não perder nada do programa. Todos nós, membros da congregação e visitantes, tiraremos proveito da reunião por acompanhar em nossa Bíblia os textos que o orador vai ler e explicar. Mais importante, por estarmos presentes na Celebração da morte de Cristo, mostramos que somos muito gratos pelo sacrifício que Jesus fez e que obedecemos à ordem que ele deu: “Persisti em fazer isso em memória de mim.” — 1 Coríntios 11:24.

^ parágrafo 9 Heinrich Meyer, um estudioso alemão, disse que os apóstolos nunca teriam pensado que estavam comendo de verdade o corpo de Jesus e tomando seu sangue. Disse também que o corpo de Jesus estava inteiro (ainda estava vivo) e que, por isso, Jesus não estaria tentando fazer os apóstolos entenderem suas palavras de outra forma. Na opinião desse estudioso, Jesus simplesmente explicou o que representavam o pão e o vinho usando “palavras simples”.