Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

A Sentinela  |  Maio de 2013

 COMO TER UMA FAMÍLIA FELIZ

Os desafios de uma família com enteados

Os desafios de uma família com enteados

MARGARET, * UMA MADRASTA NA AUSTRÁLIA: “A ex-mulher do meu marido disse para suas filhas não me obedecerem em nada — mesmo em coisas simples como ‘Escove os dentes antes de dormir’.” Margaret acha que seu casamento sofreu por causa dessa atitude.

As famílias com enteados, também conhecidas como famílias-mosaico, enfrentam situações únicas, e muitas vezes desafiadoras, envolvendo aqueles que não moram em sua casa. * A maioria das madrastas * precisa ter contato com a mãe da criança ao decidir assuntos envolvendo visitas, disciplina, questões financeiras e outras. Além disso, amigos e parentes talvez achem difícil se adaptar aos novos membros da família. Veja como os conselhos da Bíblia podem ajudar sua família a vencer esses desafios.

DESAFIO 1: O PAI OU A MÃE DA CRIANÇA

Uma madrasta na Namíbia, chamada Judith, comentou: “A mãe dos meus enteados disse certa vez que eu era apenas a nova esposa do pai deles e que qualquer filho que tivéssemos não seria irmão deles. Isso me magoou muito porque eu amo meus enteados como se fossem meus próprios filhos.”

Especialistas dizem que o relacionamento com o pai ou a mãe da criança pode se tornar uma questão difícil para uma família-mosaico. Geralmente,  a mãe e a madrasta são as que têm mais problemas nesse sentido. O que pode ser de ajuda?

O que fazer: Estabeleça limites razoáveis. Visto que os pais de uma criança ‘causaram seu nascimento’, eles ocupam um lugar único na vida dela. (Provérbios 23:22, 25) Assim, se você tentar impedir qualquer contato com o pai, seu filho poderá sofrer emocionalmente. * Por outro lado, se você permitir que seu ex-marido tenha influência demais em sua família, poderá frustrar ou até mesmo irritar seu marido atual. Tente encontrar um equilíbrio, estabelecendo limites razoáveis para proteger seu casamento, mas sem deixar de cooperar com o pai da criança na medida do possível.

DICAS PARA AS MÃES

  • Ao falar com seu ex-marido, converse sobre assuntos relacionados a seus filhos, em vez de discutir outros assuntos. Algo importante a definir, por exemplo, é o horário para os telefonemas. Talvez você possa perguntar com jeito se seria possível combinar um horário fixo para as ligações, pois isso costuma funcionar melhor do que ligações em horários aleatórios ou tarde da noite.

  • Se você não tem a guarda de seus filhos, talvez possa manter contato por telefonar ou enviar cartas, mensagens de texto ou e-mails. (Deuteronômio 6:6, 7) Alguns usam bate-papo com vídeo. Você pode conhecer melhor seus filhos e exercer uma influência mais positiva do que imagina.

DICAS PARA AS MADRASTAS

  • Mostre empatia pela mãe de seu enteado por deixar claro que você não está tentando substituí-la. (1 Pedro 3:8) Sempre diga como o filho dela está, concentrando-se nos aspectos positivos. (Provérbios 16:24) Peça conselhos, e agradeça quando ela os oferecer.

  • Limite demonstrações de afeto com seus enteados na presença da mãe. Beverly, uma madrasta nos Estados Unidos, disse: “Meus enteados queriam me chamar de mãe. Nós combinamos que estava tudo bem fazer isso em nossa casa, mas que seria melhor não me chamarem assim quando estivessem com a mãe deles, Jane, ou com a família dela. Eu e Jane passamos a nos dar muito bem depois disso. Mais tarde, até trabalhamos juntas para ajudar as crianças em teatrinhos ou excursões da escola.”

Você pode influenciar seus filhos mais do que imagina

OUTRAS DICAS

    Boas maneiras e respeito ajudam a manter a paz

  • Nunca fale mal da outra pessoa na frente das crianças. É fácil desenvolver esse mau costume, mas isso as magoa muito. E você nunca sabe como ou quando suas palavras poderão ser repetidas. (Eclesiastes 10:20) Se a criança disser que a outra pessoa falou mal de você, tente se concentrar nos sentimentos da criança. Você poderia dizer algo assim: “Que pena que você teve de ouvir  isso. Às vezes, quando estamos com raiva, dizemos coisas ruins.”

  • Procure manter as mesmas regras e disciplina nas duas famílias. Se isso não for possível, explique as diferenças sem rebaixar a outra pessoa. Imagine esta situação:

    Madrasta: Diego, por favor, pendure sua toalha molhada.

    Diego: Na casa da minha mãe, eu deixo a toalha no chão, e ela pendura para mim.

    Madrasta (com raiva): Desse jeito, ela só está criando um preguiçoso.

    Não acha que seria melhor responder da seguinte maneira?

    Madrasta (com calma): Ah, tudo bem. Mas aqui em casa cada um pendura sua toalha.

  • Evite programar atividades com seus filhos para ocasiões em que estarão com o pai deles. (Mateus 7:12) Se não puder mudar os planos, peça a permissão dele antes de dizer aos seus filhos o que você está planejando.

TENTE O SEGUINTE: Na próxima vez que encontrar a ex-mulher de seu marido, ou a esposa de seu ex-marido, siga estes passos:

  1. Olhe nos olhos dela e sorria. Evite suspirar ou fazer cara feia.

  2. Cumprimente-a por nome.

  3. Se estiver num grupo, inclua a pessoa na conversa.

DESAFIO 2: ENTEADOS ADULTOS

Um livro sobre esse assunto cita o caso de uma mulher que reclamou que seu marido costuma ficar do lado dos filhos adultos e se recusa a reconhecer que eles a tratam mal. “Isso me dá muita raiva”, disse ela. Como evitar que seu relacionamento com enteados adultos prejudique seu casamento?

O que fazer: Mostre empatia. A Bíblia diz: “Que cada um persista em buscar, não a sua própria vantagem, mas a da outra pessoa.” (1 Coríntios 10:24) Tente compreender os sentimentos da outra pessoa. Enteados adultos podem ficar com receio de perder a afeição de seu pai ou mãe. Ou talvez pensem que, por tratarem bem o padrasto ou a madrasta, estarão sendo desleais à sua família original. O pai, ou a mãe, por sua vez, talvez tema que corrigir seus filhos possa afastá-los.

Em vez de tentar forçar uma amizade, deixe que ela se desenvolva de forma natural. Tentar obrigar alguém a sentir amor verdadeiro geralmente não dá certo. (Cântico de Salomão 8:4) Assim, tente ser razoável e realista quanto ao que espera do relacionamento com seus enteados.

Não diga tudo que pensa ou sente, mesmo que seja maltratada. (Provérbios 29:11) Quando for muito difícil se controlar, ore como o Rei Davi, de Israel: “Controla a minha boca e não me deixes falar o que não devo!” — Salmo 141:3, Bíblia na Linguagem de Hoje.

Se decidirem morar na casa em que os filhos foram criados, vocês talvez se surpreendam com o apego que eles ainda têm por ela. Tentem fazer o mínimo de mudanças possível, principalmente nos quartos deles. Vocês também podem pensar na possibilidade de se mudarem para outra casa.

 TENTE O SEGUINTE: Se seus enteados adultos constantemente desrespeitam você, fale sobre isso com seu marido e escute a opinião dele com atenção. Não o pressione a corrigir os filhos. Tentem apenas compreender um ao outro. Quando vocês dois conseguirem “pensar em acordo”, poderão trabalhar juntos para melhorar a situação. — 2 Coríntios 13:11.

Mostre amor a todas as crianças na família

DESAFIO 3: PARENTES E AMIGOS

Marion, uma madrasta no Canadá, disse: “Meus pais davam presentes para meu filho, mas não para os filhos do meu marido. Nós tentávamos compensar isso comprando presentes para eles, mas nem sempre tínhamos condições de fazer isso.”

O que fazer: Dê prioridade à sua nova família. Fale a seus parentes e amigos sobre seu compromisso com sua nova família. (1 Timóteo 5:8) Não espere que todos eles gostem imediatamente dos novos membros de sua família. Mas você pode pedir que ajam de modo educado e justo. Explique como as crianças poderão ficar magoadas se não receberem a mesma atenção que as outras.

Faça o possível para que os pais de seu ex-marido participem na vida de seus filhos. Susan, uma mãe na Inglaterra, disse: “Eu me casei novamente um ano e meio depois que meu marido faleceu, e os pais dele tiveram dificuldade para aceitar meu novo marido. As coisas melhoraram quando passamos a incluí-los mais, a agradecê-los mais por seu apoio e a pedir que as crianças telefonassem para eles.”

TENTE O SEGUINTE: Identifique o amigo ou parente com quem você tem mais dificuldade de se relacionar e converse com seu marido sobre como melhorar a situação.

Se sua família se encaixa numa das situações consideradas, o relacionamento com aqueles que não moram em sua casa pode ser um desafio. Mas, se você aplicar os conselhos bíblicos, sua família será abençoada, como promete a Bíblia: “Os da casa serão edificados pela sabedoria, e serão firmemente estabelecidos pelo discernimento.” — Provérbios 24:3.

^ parágrafo 3 Alguns nomes foram mudados.

^ parágrafo 4 Para informações sobre como lidar com outros desafios, veja a série de capa “Como famílias com enteados podem ser felizes” da revista Despertai! de abril de 2012, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

^ parágrafo 4 Os conselhos neste artigo são direcionados à mãe ou à madrasta, mas também se aplicam ao pai ou ao padrasto.

^ parágrafo 8 Naturalmente, se seu ex-marido fizer ameaças ou agir de modo violento, você talvez tenha de estabelecer limites mais rigorosos para a segurança de sua família.

PERGUNTE-SE . . .

  • Como posso melhorar meu relacionamento com a ex-mulher do meu marido?

  • Como podemos ajudar parentes e amigos a evitar que, mesmo sem querer, prejudiquem nossa família?