Pular para conteúdo

Pular para sumário

Como lidar com desastres naturais

Como lidar com desastres naturais

Visto que os desastres naturais são cada vez mais destrutivos e frequentes, o que fazer para lidar com isso? Vejamos que medidas práticas podem ser tomadas.

Fique longe da área de calamidade.

A Bíblia diz: “Argucioso é aquele que tem visto a calamidade e passa a esconder-se, mas os inexperientes passaram adiante e terão de sofrer a penalidade.” (Provérbios 22:3) Esse conselho sábio pode se aplicar a calamidades. Se for dado um alerta sobre uma erupção vulcânica iminente, uma provável inundação ou um furacão ou tufão que se aproxima, é sábio que aqueles que estão na área afetada saiam dali e procurem um lugar mais seguro. A vida vale mais do que uma casa ou outras coisas materiais.

Para alguns, talvez seja possível escolher não morar numa área de grande risco. Certa autoridade diz: “As áreas de risco estão muito concentradas geograficamente. Uma parte muito pequena da Terra apresenta o maior fator de risco, e a maioria dos desastres mais graves ocorrerá nessas áreas.” Esse pode ser o caso, por exemplo, de regiões baixas no litoral ou áreas próximas a falhas geológicas. Se você puder evitar morar em áreas de grande risco como essas ou puder se mudar para um lugar mais seguro, reduzirá bastante a probabilidade de ser afetado por um desastre natural.

Tenha um plano de ação.

Por mais precauções que você tome, pode ser que ainda assim acabe sendo vítima de uma calamidade inesperada. Será muito mais fácil lidar com ela se tiver um plano de ação. Isso também está em harmonia com o conselho de Provérbios 22:3, já citado. Você tem um kit de emergência pronto para ser usado? Uma publicação sobre medidas preventivas recomenda que se inclua o seguinte nesse kit: itens de primeiros socorros, garrafas de água, comida não perecível e documentos importantes. Também seria bom considerar em família que tipo de desastre natural pode ocorrer em sua região e o que pode ser feito em cada caso.

Você tem um kit de emergência pronto para ser usado?

Mantenha uma relação achegada com Deus.

Isso pode ajudar em qualquer circunstância. A Bíblia diz que Deus é “o Pai de ternas misericórdias e o Deus de todo o consolo, que nos consola em toda a nossa tribulação”. Outro versículo o descreve como o Deus “que consola os abatidos”. — 2 Coríntios 1:3, 4; 7:6.

Deus está bem ciente de tudo o que acontece com os que têm fé nele. Ele é um Deus de amor e nos encoraja e reanima de várias maneiras. (1 João 4:8) Orações pedindo, não milagres,  mas o poderoso espírito santo de Deus podem ajudar em qualquer situação. O espírito santo pode trazer à mente passagens bíblicas que consolam e tranquilizam os que enfrentam adversidades. De fato, os servos fiéis de Deus podem se sentir como Davi, um rei do Israel antigo, que disse: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra tenebrosa, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; tua vara e teu bastão são as coisas que me consolam.” — Salmo 23:4.

Os cristãos ajudam uns aos outros.

No primeiro século, um profeta cristão chamado Ágabo indicou que “uma grande fome estava para vir sobre toda a terra habitada, a qual, de fato, ocorreu no tempo de Cláudio”. Essa fome afetou gravemente muitos discípulos de Jesus na Judeia. O que fizeram os discípulos de outras regiões ao saber dessa provação de seus irmãos cristãos? O relato diz que “resolveram, cada um deles segundo o que podia, prover aos irmãos que moravam na Judeia uma subministração de socorros”. (Atos 11:28, 29) Eles agiram com amor por providenciar ajuda humanitária.

“Eu me senti amada e protegida”

Quando grandes calamidades ocorrem hoje, os servos de Deus agem da mesma forma. As Testemunhas de Jeová são bem conhecidas por ajudar seus irmãos na fé. Por exemplo, quando um forte terremoto atingiu o Chile em 27 de fevereiro de 2010, as Testemunhas de Jeová agiram rapidamente para prestar ajuda. Karla, cuja casa foi arrasada por um tsunami, contou: “Foi consolador e encorajador ver que logo no dia seguinte chegaram [Testemunhas de Jeová] de outras regiões para nos ajudar. Sem dúvida, Jeová nos consolou por meio da bondade desses voluntários. Eu me senti amada e protegida.” Seu avô, que não é Testemunha de Jeová, observou a ajuda que foi dada e disse: “Isso é bem diferente do que tenho visto em minha igreja há anos.” O que esse homem viu o moveu a pedir que as Testemunhas de Jeová estudassem a Bíblia com ele.

Associar-se com os que amam a Deus pode ser de grande ajuda em épocas de adversidade. Mesmo assim, será que algum dia nos veremos livres de catástrofes naturais? Vejamos o que a Bíblia diz sobre isso.