Pular para conteúdo

Pular para sumário

Uma boa religião promove o amor fraternal

Uma boa religião promove o amor fraternal

“AQUELE que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor”, diz a Bíblia. (1 João 4:8, Centro Bíblico Católico) Portanto, uma boa religião deve promover o amor fraternal.

Muitas religiões fazem um trabalho admirável em cuidar de doentes, idosos e pobres. Incentivam seus membros a aplicar o conselho do apóstolo João, que escreveu: “Se alguém possuir bens deste mundo e, vendo o seu irmão com necessidade, lhe fechar o seu coração, como é que o amor de Deus pode permanecer nele? Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a boca, mas com  obras e com verdade.” — 1 João 3:17, 18, Missionários Capuchinhos.

Mas o que acontece quando as nações entram em guerra? Será que o mandamento divino de ‘amar o próximo como a si mesmo’ deve ser aplicado em tempos de paz, mas deixado de lado quando um político ou um rei decide entrar em guerra contra outra nação? — Mateus 22:39, Sociedade Bíblica Portuguesa.

Jesus disse: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.” (João 13:35, Versão Brasileira) À medida que responder às seguintes perguntas, pense: ‘Os membros desta religião mostram amor para com todos os homens em todas as ocasiões, não apenas em palavras, mas também em ações?’

ASSUNTO: Guerra.

O QUE A BÍBLIA ENSINA:

Jesus ordenou a seus discípulos: “Eu lhes digo: Amem a seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam.” — Mateus 5:44, Vidigal.

Quando os soldados foram prender Jesus, o apóstolo Pedro pegou uma arma para defendê-lo. No entanto, Jesus disse: “Guarde a espada na bainha. Pois todos os que usam a espada, pela espada morrerão.” — Mateus 26:52, Pastoral.

O apóstolo João escreveu: “Nisto se conhece quais são os filhos de Deus e do diabo. Todo o que não é justo, não é filho de Deus e o que não ama seu irmão. Porque esta é a doutrina que tendes ouvido desde o princípio, que vos ameis uns aos outros. Não assim como Caim que era filho do maligno, e que matou a seu irmão.” — 1 João 3:10-12, Antônio Pereira de Figueiredo.

PERGUNTA:

Esta religião apóia a participação de seus membros na guerra?

ASSUNTO: Política.

O QUE A BÍBLIA ENSINA:

Depois de observar a capacidade que Jesus tinha de realizar milagres, alguns queriam que ele se envolvesse nos assuntos políticos da época. Como ele reagiu? “Jesus, sabendo que pretendiam vir e proclamá-lo rei à força, retirou-se novamente sozinho para o monte.” — João 6:15, Nova Versão Internacional.

Quando Jesus foi preso e acusado injustamente de ser um agitador político, ele respondeu: “O meu Reino não é deste mundo! Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus seguidores lutariam para não deixar que eu fosse entregue aos líderes judeus. Mas o fato é que o meu Reino não é deste mundo.” — João 18:36, Bíblia na Linguagem de Hoje.

Ao orar a Deus em favor de seus discípulos, Jesus disse: “Eu dei a eles a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não pertencem ao mundo, como eu não pertenço ao mundo.” — João 17:14, PAS.

PERGUNTA:

Esta religião segue o exemplo de Jesus em não se envolver com política, mesmo  que isso signifique que seus membros sejam odiados por alguns políticos?

ASSUNTO: Preconceito.

O QUE A BÍBLIA ENSINA:

Quando os primeiros não-judeus incircuncisos se tornaram cristãos, o apóstolo Pedro observou: “Deus não faz discriminação entre as pessoas. Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença.” — Atos 10:34, 35, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Escrevendo aos cristãos do primeiro século, Tiago disse: “Meus irmãos, vocês que crêem em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo não devem ao mesmo tempo ser parciais em relação às pessoas. Vamos supor que entre no lugar onde vocês se reúnem um homem com anéis de ouro nos dedos, vestido com roupas finas, e que também entre um pobre, vestido com roupas velhas. Depois de tratarem com uma consideração especial aquele que está vestido com roupas finas, vocês lhe dizem: ‘Sente-se aqui no lugar de honra’. Em seguida vocês dizem ao pobre: ‘Você fique ali de pé’ ou ‘Sente-se aqui no chão, perto dos meus pés’. Ao agirem assim, será que não estão fazendo distinções entre vocês mesmos? Será que não estão se tornando juízes levados por más intenções?” — Tiago 2:1-4, Bíblia Fácil de Ler.

PERGUNTA:

Esta religião ensina que todas as pessoas são iguais para Deus e que os seus membros não devem discriminar ninguém por causa de raça ou situação econômica?