Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

A Sentinela (Edição de Estudo)  |  Janeiro de 2015

Por que celebramos a Refeição Noturna do Senhor

Por que celebramos a Refeição Noturna do Senhor

“Persisti em fazer isso em memória de mim.” — 1 COR. 11:24.

1, 2. O que Jesus fez na noite de 14 de nisã de 33 EC? (Veja a gravura no início do artigo.)

JÁ É noite, e a Lua cheia ilumina Jerusalém com sua luz suave. A data é 14 de nisã de 33 EC. Jesus e seus apóstolos acabaram de celebrar a Páscoa judaica, relembrando a ocasião em que Israel foi libertado da escravidão no Egito uns 1.500 anos antes. Com seus 11 apóstolos fiéis, Jesus agora institui uma refeição especial — ocasião que será celebrada por seus seguidores em memória de sua morte. * — Mat. 26:1, 2.

2 Depois de fazer uma oração, Jesus passa o pão não fermentado para os apóstolos e diz: “Tomai, comei.” Ele então pega um copo de vinho, faz outra oração e diz: “Bebei dele, todos vós.” (Mat. 26:26, 27) Jesus não passará nenhum outro alimento, mas terá muitas coisas a dizer a seus seguidores fiéis nesta noite especial.

3. Que perguntas serão consideradas neste artigo?

3 Foi assim que Jesus instituiu a Celebração de sua morte,  também chamada de “refeição noturna do Senhor”. (1 Cor. 11:20) A respeito dela, alguns talvez perguntem: Por que devemos celebrar a morte de Jesus? Qual é o significado do pão e do vinho? Como podemos nos preparar para a Celebração? Quem deve participar nela? E como os cristãos se sentem em relação à sua esperança?

POR QUE CELEBRAMOS A MORTE DE JESUS

4. O que a morte de Jesus possibilitou?

4 Como descendentes de Adão, nós herdamos o pecado e a morte. (Rom. 5:12) Nenhum humano imperfeito pode dar a Deus um resgate por sua vida ou pela vida de outros. (Sal. 49:6-9) Mas Jesus, com sua morte, pagou o único preço aceitável como resgate: seu corpo perfeito e seu sangue derramado. Por apresentar o valor do resgate a Deus, Jesus possibilitou que fôssemos libertados do pecado e da morte e que recebêssemos vida eterna. — Rom. 6:23; 1 Cor. 15:21, 22.

5. (a) Como sabemos que Deus e Cristo amam a humanidade? (b) Por que devemos assistir à Celebração da morte de Jesus?

5 A provisão do resgate prova que Deus ama a humanidade. (João 3:16) Também prova que Jesus nos ama, pois ele morreu por nós. Mesmo durante sua existência pré-humana como “mestre de obras” de Deus, ele tinha um carinho especial pelos humanos. (Pro. 8:30, 31) Você é grato a Deus e a seu Filho? Então, se sentirá motivado a assistir à Celebração da morte de Jesus, obedecendo assim à ordem: “Persisti em fazer isso em memória de mim.” — 1 Cor. 11:23-25.

O QUE OS EMBLEMAS SIGNIFICAM

6. Como devemos encarar o pão e o vinho usados na Celebração?

6 Quando instituiu a Celebração, Jesus não transformou o pão e o vinho em sua carne e sangue literais. Ele disse sobre o pão: “Isto significa meu corpo.” Referindo-se ao vinho, ele declarou: “Isto significa meu ‘sangue do pacto’, que há de ser derramado em benefício de muitos.” (Mar. 14:22-24) Assim, não há dúvida de que o pão e o vinho devem ser encarados como emblemas, ou símbolos.

7. O que o pão usado na Celebração representa?

7 Naquela ocasião extremamente importante em 33 EC, Jesus usou o pão sem fermento que havia sobrado da refeição da Páscoa. (Êxo. 12:8) Nas Escrituras, o fermento às vezes representa o pecado. (Mat. 16:6, 11, 12; Luc. 12:1) Assim, o uso de pão não fermentado foi significativo porque representava de modo apropriado o corpo sem pecado de Jesus. (Heb. 7:26) É por isso que usamos esse tipo de pão na Celebração.

8. O que o vinho usado na Celebração representa?

8 O vinho que Jesus usou em 14 de nisã de 33 EC representava seu sangue, assim como o copo de vinho usado na Celebração hoje. Em Gólgota, lugar que ficava fora de Jerusalém, seu sangue foi derramado “para o perdão de pecados”. (Mat. 26:28; 27:33) Assim, o pão e o vinho usados na Celebração representam o inestimável sacrifício oferecido por Jesus em favor da humanidade obediente. Visto que nós valorizamos essa amorosa provisão, cada um de nós deveria se preparar para a Celebração anual da Refeição Noturna do Senhor.

MANEIRAS DE NOS PREPARAR

9. (a) Por que é importante acompanhar a leitura da Bíblia para a época da Celebração? (b) Como você se sente em relação ao resgate?

9 Uma maneira de nos preparar é acompanhar a programação de  leitura da Bíblia para a época da Celebração, que aparece no Examine as Escrituras Diariamente. Meditar no que Jesus fez pouco antes de sua morte nos ajuda a preparar o coração para a Refeição Noturna do Senhor. * Além disso, podemos meditar em como o sacrifício de Jesus nos libertará do pecado e da morte. Uma irmã escreveu: “Nós sempre ficamos na expectativa da Celebração. A cada ano, ela se torna mais especial para nós. Lembro que foi quando eu estava numa sala de velório . . . vendo o corpo de meu querido pai que o resgate passou a ter verdadeiro significado para mim. . . . É claro que eu conhecia todos os textos sobre esse assunto e sabia explicá-los. Mas foi só quando me deparei com a fria realidade da morte que entendi o valor do resgate e senti uma profunda alegria por saber tudo que ele tornará possível para nós.”

Use as publicações para preparar seu coração para a Celebração (Veja o parágrafo 9.)

10. O que mais podemos fazer para nos preparar para a Celebração?

10 Preparar-nos para a Celebração também poderia incluir aumentar nossa participação no ministério nessa época, talvez por servir como pioneiros auxiliares. À medida que convidarmos estudantes e outros, nos sentiremos felizes por falar sobre Deus, seu Filho e as bênçãos reservadas para os que agradam a Jeová e o louvam. — Sal. 148:12, 13.

11. Por que Paulo disse que alguns coríntios estavam participando dos emblemas de modo indigno?

11 Ao se preparar para a Refeição Noturna do Senhor, considere o que o apóstolo Paulo escreveu à congregação em Corinto. (Leia 1 Coríntios 11:27-34.) Paulo destacou que comer do pão e beber do vinho de modo indigno tornaria alguém “culpado com respeito ao corpo e ao sangue do Senhor”, Jesus Cristo. Por isso, um ungido deve ‘aprovar a si mesmo depois de escrutínio’ e só então pode participar dos emblemas. Caso contrário, ele “come e bebe julgamento contra si mesmo”. Por causa de conduta imprópria, muitos dos coríntios estavam “fracos e doentios, e não poucos [estavam] dormindo na morte [espiritual]”. É possível que alguns estivessem exagerando em comer e beber antes ou durante a Celebração e por isso não estavam sóbrios em sentido mental e espiritual nessa ocasião importante. Participar dos  emblemas desse modo indigno resultava na desaprovação de Deus.

12. (a) Paulo comparou a Celebração com o quê, e que alerta deu aos participantes? (b) Quando um participante comete um pecado grave, o que ele deve fazer?

12 Paulo comparou a Celebração com uma refeição e alertou os que participavam dela: “Não podeis estar bebendo o copo de Jeová e o copo de demônios; não podeis estar participando da ‘mesa de Jeová’ e da mesa de demônios.” (1 Cor. 10:16-21) Se alguém que participa dos emblemas na Refeição Noturna do Senhor cometeu um pecado grave, deve buscar ajuda espiritual. (Leia Tiago 5:14-16.) Se esse ungido ‘produzir frutos próprios do arrependimento’, então ele não estará mostrando desrespeito pelo sacrifício de Jesus ao participar dos emblemas da Celebração. — Luc. 3:8.

13. Por que seria bom considerar com oração qual é a esperança que Deus nos deu?

13 Enquanto nos preparamos para a Celebração, seria bom considerar com oração qual é a esperança que Deus nos deu. Nenhum servo dedicado de Jeová que segue fielmente Seu Filho gostaria de mostrar desrespeito pelo sacrifício de Jesus por participar dos emblemas sem ter evidências claras de que é um cristão ungido. Em vista disso, como alguém pode saber se deve participar ou não dos emblemas?

QUEM DEVE PARTICIPAR?

14. Que certeza devem ter os que participam dos emblemas na Celebração?

14 Aqueles que participam dos emblemas devem ter certeza absoluta de que fazem parte do novo pacto. Sobre o vinho, Jesus disse: “Este copo significa o novo pacto em virtude do meu sangue.” (1 Cor. 11:25) Por meio do profeta Jeremias, Deus predisse que faria um novo pacto — diferente do pacto da Lei que havia feito com os israelitas. (Leia Jeremias 31:31-34.) Esse novo pacto foi feito com os israelitas espirituais. (Gál. 6:15, 16) Ele foi validado pelo sacrifício de Cristo por meio de seu sangue derramado. (Luc. 22:20) Jesus é o Mediador do novo pacto, e os ungidos fiéis incluídos nele recebem uma herança celestial. — Heb. 8:6; 9:15.

15. Quem faz parte do pacto do Reino, e que privilégio eles terão se permanecerem fiéis?

15 Pessoas que têm o direito de participar dos emblemas sabem que foram incluídas também no pacto do Reino. (Leia Lucas 12:32.) Esse pacto foi feito entre Jesus e seus leais seguidores ungidos, que ‘participariam nos seus sofrimentos’. (Fil. 3:10) Os ungidos fiéis hoje também fazem parte do pacto do Reino e reinarão para sempre com Cristo como reis celestiais. (Rev. 22:5) Eles estão habilitados a participar dos emblemas durante a Refeição Noturna do Senhor.

16. Explique brevemente o significado de Romanos 8:15-17.

16 Apenas os que têm certeza de que são filhos de Deus devem participar dos emblemas. (Leia Romanos 8:15-17.) Note que Paulo usou a palavra aramaica “Aba”, que significa “ó Pai!”. Esse é um termo carinhoso que um filho talvez usasse ao falar com seu pai, pois combina a intimidade da palavra “papai” com o respeito da palavra “pai”. Os que receberam “um espírito de adoção,  como filhos”, são filhos de Deus gerados por Seu espírito. O espírito de Deus dá testemunho com o espírito deles, dando-lhes a certeza de que são filhos ungidos de Jeová. Isso não quer dizer que eles perderam a vontade de viver na Terra. Eles não têm dúvida de que, se forem fiéis até a morte, serão reis com Jesus no Reino celestial. Hoje, há na Terra apenas um restante dos 144 mil seguidores de Cristo, que têm “uma unção do santo”, Jeová. (1 João 2:20; Rev. 14:1) É o espírito santo que os leva a clamar: “Aba, Pai!” Que relação abençoada eles têm com Deus!

VALORIZE SUA ESPERANÇA BÍBLICA

17. Qual é a esperança dos ungidos, e como eles sabem que são ungidos?

17 Se você é um cristão ungido, com certeza ora sobre sua esperança celestial. Quando a Bíblia fala sobre estar ‘prometido em casamento’ ao Noivo celestial, Jesus Cristo, você sabe que está incluído nessa esperança e aguarda com grande expectativa o tempo em que fará parte da “noiva” de Cristo. (2 Cor. 11:2; João 3:27-29; Rev. 21:2, 9-14) Quando lê na Bíblia sobre o amor de Deus por Seus filhos espirituais, sua reação é dizer a si mesmo: “Eu sou um desses.” E quando lê sobre as instruções de Jeová para Seus filhos ungidos, o espírito santo motiva você a obedecê-las e a dizer em seu coração: “Isso se aplica a mim.” O espírito de Deus e o seu espírito juntos dão testemunho de que você tem a esperança celestial.

18. Que esperança os das “outras ovelhas” têm, e como você se sente em relação a essa esperança?

18 Por outro lado, se você é parte da “grande multidão” de “outras ovelhas”, Deus lhe deu a esperança terrestre. (Rev. 7:9; João 10:16) Você quer viver para sempre no Paraíso e se alegra ao meditar no que a Bíblia diz sobre a vida futura na Terra. Você não vê a hora de viver num mundo pacífico com sua família e outras pessoas justas. Você aguarda o tempo em que a fome, a pobreza, a doença, o sofrimento e a morte deixarão de afligir a humanidade. (Sal. 37:10, 11, 29; 67:6; 72:7, 16; Isa. 33:24) Você deseja muito dar boas-vindas aos que serão ressuscitados com a perspectiva de viver para sempre na Terra. (João 5:28, 29) Com certeza você se sente grato a Jeová por ter lhe dado a esperança terrestre! Embora não participe dos emblemas, você assiste à Celebração para mostrar sua gratidão pelo resgate de Jesus Cristo.

ESTEJA PRESENTE

19, 20. (a) Como sua esperança dada por Deus pode se tornar realidade? (b) Por que você estará presente na Refeição Noturna do Senhor?

19 Quer sua esperança seja celestial, quer terrestre, ela só se tornará realidade se você exercer fé em Jeová Deus, em Jesus Cristo e no resgate. A Celebração é uma oportunidade para meditar sobre sua esperança e a grande importância da morte de Jesus. Esteja entre os milhões de pessoas que assistirão à Refeição Noturna do Senhor após o pôr do sol na sexta-feira, 3 de abril de 2015, em Salões do Reino e em outros locais no mundo todo.

20 Assistir à Celebração ajudará você a se sentir ainda mais grato pelo resgate de Jesus. Prestar bastante atenção ao discurso motivará você a mostrar amor aos outros por ensiná-los sobre o amor de Jeová e o propósito dele para a humanidade. (Mat. 22:34-40) Faça de tudo para estar presente à Refeição Noturna do Senhor.

^ parágrafo 1 Para os hebreus, o dia começava com o pôr do sol de um dia e terminava com o pôr do sol do dia seguinte.

^ parágrafo 9 Veja o Apêndice B12 na Tradução do Novo Mundo revisada, se estiver disponível em seu idioma.

Saiba mais

TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

A última semana de Jesus na Terra (Parte 1)

Veja um mapa de Jerusalém e região, e uma linha do tempo abrangendo o período de 8 de nisã a 11 de nisã depois de Cristo.

TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

A última semana de Jesus na Terra (Parte 2)

Veja uma linha do tempo abrangendo o período de 12 de nisã a 16 de nisã, de 33 depois de Cristo.