Pular para conteúdo

Pular para sumário

Ame o Deus que ama você

Ame o Deus que ama você

 Ame o Deus que ama você

“Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente.” — MATEUS 22:37.

1, 2. Qual pode ter sido o motivo por trás da pergunta sobre o maior mandamento?

O ASSUNTO pelo visto era foco de debates intensos entre os fariseus nos dias de Jesus. Dentre as mais de 600 leis que compunham a Lei mosaica, qual era a mais importante? Será que era uma lei relacionada com os sacrifícios? Afinal de contas, os sacrifícios eram oferecidos para receber perdão de pecados e para agradecer a Deus. Ou será que a lei suprema era a da circuncisão? Esta também era importante, visto que a circuncisão indicava que Jeová havia feito um pacto com Abraão. — Gênesis 17:9-13.

2 Por outro lado, parece que os conservadores raciocinavam que, visto que todas as leis dadas por Deus eram importantes — embora algumas parecessem menos importantes —, seria errado colocar qualquer mandamento acima dos outros. Os fariseus decidiram apresentar a Jesus esse assunto polêmico. Talvez ele dissesse algo que comprometesse sua credibilidade. Um deles se aproximou de Jesus e perguntou: “Qual é o maior mandamento na Lei?” — Mateus 22:34-36.

3. Que mandamento Jesus disse ser o maior?

3 A resposta que Jesus deu é muitíssimo importante para nós hoje. Nela, ele resumiu o que sempre foi e sempre será o fator principal da adoração verdadeira. Citando Deuteronômio 6:5, Jesus disse: “‘Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente.’ Este é o maior e primeiro mandamento.” Embora o fariseu tenha pedido apenas um mandamento, Jesus lhe deu dois. Citando Levítico 19:18, ele disse: “O segundo, semelhante a este, é: ‘Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo.’” Em seguida, Jesus indicou que essas duas leis eram a essência da adoração pura. Para impedir qualquer tentativa de fazê-lo alistar as outras leis em ordem de importância, ele concluiu: “Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.” (Mateus 22:37-40) Neste artigo, examinaremos o maior desses dois mandamentos. Por que temos de amar a Deus? Como mostramos que fazemos isso? E como podemos desenvolver esse amor? É vital sabermos as respostas a essas perguntas porque, para agradarmos a Jeová, temos de amá-lo de todo o coração, alma e mente.

A importância do amor

4, 5. (a) Por que o fariseu não ficou surpreso com o que Jesus disse? (b) Para Deus, o que é mais valioso do que sacrifícios e ofertas?

4 Parece que o fariseu que fez a pergunta a Jesus não ficou chocado nem surpreso com a resposta. Ele sabia que o amor a Deus era um aspecto essencial da adoração verdadeira, embora  muitos não o praticassem. Nas sinagogas, era costume recitar em voz alta a Shema, ou confissão de fé, que incluía o texto de Deuteronômio 6:4-9 citado por Jesus. Segundo o relato paralelo em Marcos, o fariseu disse então a Jesus: “Instrutor, bem disseste em harmonia com a verdade: ‘Ele é Um só, e não há outro senão Ele’; e este amá-lo de todo o coração e de todo o entendimento, e de toda a força, e este amar o próximo como a si mesmo, vale muito mais do que todos os holocaustos e sacrifícios.” — Marcos 12:32, 33.

5 De fato, embora as ofertas queimadas e os sacrifícios fossem requisitos da Lei, o que realmente importa para Deus é a amorosa condição de coração de seus servos. Um pardal oferecido a Deus com amor e devoção tinha mais valor para ele do que milhares de carneiros dados com a motivação errada. (Miquéias 6:6-8) Lembre-se do relato sobre a viúva necessitada que Jesus observou no templo em Jerusalém. As duas pequenas moedas que ela colocou no cofre do tesouro não davam para comprar nem mesmo um único pardal. Ainda assim, aquela contribuição, dada com amor sincero a Jeová, era mais valiosa para ele do que os enormes donativos que os ricos davam do que lhes sobrava. (Marcos 12:41-44) É muito animador saber que aquilo que Jeová mais valoriza é o nosso amor a ele, algo que todos nós podemos expressar, seja qual for nossa situação.

6. O que Paulo escreveu sobre a importância do amor?

6 Para enfatizar a importância do amor na adoração verdadeira, o apóstolo Paulo escreveu: “Se eu falar em línguas de homens e de anjos, mas não tiver amor, tenho-me tornado um pedaço de latão que ressoa ou um címbalo que retine. E se eu tiver o dom de profetizar e estiver familiarizado com todos os segredos sagrados e com todo o conhecimento, e se eu tiver toda a fé, de modo a transplantar montanhas, mas não tiver amor, nada sou. E se eu der todos os meus bens para alimentar os outros, e se eu entregar o meu corpo, para jactar-me, mas não tiver amor, de nada me aproveita.” (1 Coríntios 13:1-3) Fica claro que o amor é essencial para que a nossa adoração agrade a Deus. Então, como mostramos amor a Jeová?

Como mostramos amor a Jeová

7, 8. Como podemos mostrar amor a Jeová?

7 Muitos acreditam que o amor é um sentimento sobre o qual temos pouco controle; as pessoas o relacionam com o apaixonar-se. Mas o amor verdadeiro não é apenas algo que sentimos. É caracterizado e definido por meio de ação, não por sentimento. A Bíblia se refere ao amor como “um caminho que ultrapassa [os dons espirituais]” e como algo pelo qual nos ‘empenhamos’. (1 Coríntios 12:31; 14:1) Os cristãos são incentivados a amar não só “em palavra nem com a língua, mas em ação e em verdade”. — 1 João 3:18.

8 O amor a Deus nos motiva a fazer o que é agradável a ele e a defender e apoiar sua soberania, tanto em palavras como em ações. É uma qualidade que nos induz a evitar amar o mundo e suas atitudes más. (1 João 2:15, 16) Os que amam a Deus odeiam o que é mau. (Salmo 97:10) Amar a Deus envolve também amar o próximo, e isso consideraremos no próximo artigo. Além do mais, o amor a Deus exige obediência. A Bíblia diz: “O amor de Deus significa o seguinte: que observemos os seus mandamentos.” — 1 João 5:3.

9. Como Jesus demonstrou amor a Deus?

9 Jesus demonstrou com perfeição o que significa amar a Deus. O amor o motivou a deixar seu lar celestial e a viver na Terra como homem. Também o levou a glorificar o Pai pelas coisas que fez e ensinou. O amor o levou a ser “obediente até à morte”. (Filipenses 2:8) Essa obediência — uma expressão de seu amor — abriu o caminho para que pessoas fiéis tivessem uma condição justa perante Deus. Paulo escreveu: “Pela desobediência de um só homem [Adão] muitos  foram constituídos pecadores, do mesmo modo também pela obediência de um só [Cristo Jesus] muitos serão constituídos justos.” — Romanos 5:19.

10. Por que o amor a Deus envolve a obediência?

10 Assim como Jesus, nós mostramos amor por sermos obedientes a Deus. “O amor significa o seguinte”, escreveu João, o apóstolo amado de Jesus, “que prossigamos andando segundo os seus mandamentos”. (2 João 6) Os que realmente amam a Jeová desejam muito sua orientação. Reconhecendo que não conseguem dirigir os próprios passos com êxito, eles confiam na sabedoria de Deus e se submetem à sua orientação amorosa. (Jeremias 10:23) São como as pessoas de mentalidade nobre na antiga Beréia, que aceitaram a mensagem de Deus com “anelo mental”, desejando muito fazer a vontade Dele. (Atos 17:11) Elas examinavam cuidadosamente as Escrituras para entender melhor a vontade de Deus, e isso as ajudava a mostrar amor em outros atos de obediência.

11. O que significa amar a Deus de todo o coração, mente, alma e força?

11 Como Jesus disse, o amor a Deus envolve todo o nosso coração, mente, alma e força. (Marcos 12:30) Esse tipo de amor vem do coração — inclui nossos sentimentos, desejos e pensamentos íntimos —, fazendo com que desejemos intensamente agradar a Jeová. Também amamos com a mente. Nossa devoção não é cega; chegamos a conhecer a Jeová — suas qualidades, suas normas e seus propósitos. Usamos nossa alma, ou seja, todo o nosso ser e a vida que temos, para servi-lo e louvá-lo. E usamos nossa força com o mesmo objetivo.

Por que devemos amar a Jeová

12. Por que Deus quer que nós o amemos?

12 Um motivo pelo qual devemos amar a Jeová é que ele espera que manifestemos suas qualidades. Deus é a fonte e o exemplo supremo de amor. “Deus é amor”, escreveu o inspirado apóstolo João. (1 João 4:8) Os humanos foram criados à imagem de Deus; fomos feitos para amar. Na realidade, a soberania de Jeová é baseada no amor. Ele quer como súditos aqueles que o servem porque amam e desejam seu modo justo de governar. Sem dúvida, o amor é essencial para a paz e união de toda a criação.

13. (a) Por que se disse aos israelitas: “Tens de amar a Jeová, teu Deus”? (b) Por que é razoável que Jeová espere que o amemos?

13 Outra razão para amarmos a Jeová é que somos gratos pelo que ele tem feito por nós. Lembre-se de que Jesus disse aos judeus: “Tens de amar a Jeová, teu Deus.” Não se esperava que eles amassem um ser divino que fosse indiferente e desconhecido. Eles deviam amar a Pessoa que havia mostrado amor a eles. Jeová era o seu Deus. Era Aquele que os havia tirado do Egito e levado para a Terra Prometida, Aquele que os havia protegido, apoiado e tratado com carinho, Aquele que os havia disciplinado com amor. E hoje Jeová é o nosso Deus, aquele que deu seu Filho como resgate para que pudéssemos ter vida eterna. É muito razoável que Jeová espere que correspondamos a esse amor. Nosso amor é do tipo que retribui o amor demonstrado; pede-se que amemos o Deus que nos ama. Amamos Aquele que “nos amou primeiro”. — 1 João 4:19.

14. De que maneira o amor de Jeová é igual ao de pais amorosos?

14 O amor de Jeová pela humanidade é como o amor de pais amorosos pelos filhos. Apesar de serem imperfeitos, pais amorosos se esforçam por anos para cuidar dos filhos, fazendo isso com grande sacrifício em sentido material e de outras formas. Os pais instruem, incentivam, apóiam e disciplinam os filhos porque querem que eles sejam felizes e prosperem. O que os pais esperam em troca? Que os filhos os amem e levem a sério tudo o que lhes ensinaram para o seu bem. Não é razoável que nosso perfeito Pai celestial espere que  mostremos gratidão por tudo o que ele faz por nós?

Como desenvolver amor a Deus

15. Qual é o primeiro passo para desenvolver amor a Deus?

15 Nunca vimos a Deus nem ouvimos sua voz. (João 1:18) Apesar disso, ele nos convida a ter um relacionamento com ele baseado no amor. (Tiago 4:8) Como podemos fazer isso? O primeiro passo para amar alguém é conhecê-lo; é difícil sentir profunda afeição por quem não conhecemos. Jeová forneceu sua Palavra, a Bíblia, para que pudéssemos aprender a respeito dele. É por isso que, por meio de sua organização, ele nos incentiva a ler regularmente a Bíblia. É esse livro que nos ensina sobre Deus, suas qualidades, sua personalidade e seus tratos com as pessoas no decorrer de milhares de anos. Ao meditarmos em tais relatos, nosso apreço e amor por ele aumentam. — Romanos 15:4.

16. Como nosso amor a Deus aumenta por meditarmos no ministério de Jesus?

 16 Uma das principais maneiras de aumentar nosso amor a Jeová é meditar na vida e no ministério de Jesus. Afinal, Jesus imitava tão perfeitamente seu Pai que podia dizer: “Quem me tem visto, tem visto também o Pai.” (João 14:9) Não fica comovido com a compaixão que Jesus demonstrou quando trouxe de volta à vida o filho único de uma viúva? (Lucas 7:11-15) Não é maravilhoso saber que ele — o Filho de Deus e o maior homem que já viveu — humildemente lavou os pés dos discípulos? (João 13:3-5) Não fica emocionado de saber que ele, embora fosse maior e mais sábio do que qualquer outro homem, era acessível a todos, inclusive a crianças? (Marcos 10:13, 14) Ao meditarmos com apreço nessas coisas, nos tornamos iguais aos cristãos sobre quem Pedro escreveu: “Embora nunca . . . tenhais visto [a Jesus], vós o amais.” (1 Pedro 1:8) À medida que aumenta nosso amor por Jesus, aumenta também nosso amor por Jeová.

17, 18. Meditar em que provisões amorosas de Jeová pode aumentar nosso amor a ele?

17 Outra maneira de aumentar nosso amor a Deus é meditar nas muitas provisões amorosas que ele fez para termos prazer na vida — a beleza da criação, a infindável variedade de alimentos gostosos, a agradável companhia de bons amigos e as incontáveis coisas prazerosas que nos dão alegria e satisfação. (Atos 14:17) Quanto mais aprendemos sobre nosso Deus, mais motivos temos para ser gratos pela sua infinita bondade e generosidade. Pense em todas as coisas que Jeová tem feito por você pessoalmente. Não concorda que ele merece seu amor?

18 Entre as muitas dádivas de Deus está a oportunidade de nos aproximar dele em oração a qualquer hora, sabendo que o “Ouvinte de oração” nos escuta. (Salmo 65:2) Jeová delegou a seu Filho amado autoridade para governar e julgar. No entanto, escutar orações é algo que ele não delega a ninguém, nem mesmo a seu Filho. Ele escuta pessoalmente nossas orações. Essa preocupação amorosa e pessoal que Jeová demonstra nos achega a ele.

19. Que promessas de Jeová nos achegam a ele?

19 Também nos sentimos atraídos a Jeová quando consideramos o que ele reservou para a humanidade. Ele prometeu acabar com a doença, a tristeza e a morte. (Revelação [Apocalipse] 21:3, 4) Assim que a humanidade atingir a perfeição, ninguém sofrerá por causa de depressão, desânimo ou tragédia. Não haverá mais fome, nem pobreza nem guerra. (Salmo 46:9; 72:16) A Terra será transformada num paraíso. (Lucas 23:43) Jeová trará essas bênçãos, não porque ele é obrigado a fazer isso, mas porque nos ama.

20. O que Moisés disse sobre os benefícios de amar a Jeová?

20 Temos, portanto, todos os motivos para amar nosso Deus e deixar esse amor aumentar. Você continuará a fortalecer seu amor a Deus, permitindo que ele direcione seus caminhos? A escolha é sua. Moisés reconhecia os benefícios de desenvolver e manter seu amor por Jeová. Aos israelitas lá do passado, Moisés disse: “Tens de escolher a vida para ficar vivo, tu e tua descendência, amando a Jeová, teu Deus, escutando a sua voz e apegando-te a ele; pois ele é a tua vida e a longura dos teus dias.” — Deuteronômio 30:19, 20.

Lembra-se?

• Por que é essencial que amemos a Jeová?

• Como podemos mostrar amor a Deus?

• Que motivos temos para amar a Jeová?

• Como podemos desenvolver amor a Deus?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 20]

Jeová realmente dá valor àquilo que todos nós podemos expressar — nosso amor a ele

[Fotos na página 23]

“Quem me tem visto, tem visto também o Pai.” — João 14:9