Pular para conteúdo

Pular para sumário

‘Nosso Deus pode nos salvar’

‘Nosso Deus pode nos salvar’

 “Temos de Obedecer a Deus Como Governante Antes que aos Homens”

‘Nosso Deus pode nos salvar’

A INTENÇÃO era que o evento fosse impressionante. Uma enorme imagem de ouro havia sido erigida na planície de Dura, aparentemente perto da cidade de Babilônia. Essa imagem seria inaugurada numa cerimônia especial, com a presença de altas autoridades que deviam se curvar perante a imagem ao soar de uma variedade de instrumentos musicais. O rei babilônio, Nabucodonosor, havia decretado que a pessoa que não adorasse a imagem seria morta numa fornalha superaquecida. Quem ousaria desobedecer a essa ordem?

Para surpresa dos observadores, três homens que temiam e adoravam a Jeová — Sadraque, Mesaque e Abednego — não se curvaram. Eles sabiam que se curvar seria uma violação de sua devoção exclusiva a Jeová Deus. (Deuteronômio 5:8-10) Quando se exigiu que eles explicassem sua firme posição, disseram corajosamente a Nabucodonosor: “Se for preciso, nosso Deus, a quem servimos, poderá salvar-nos. Ele nos salvará da fornalha de fogo ardente e da tua mão, ó rei. Mas, se não, seja do teu conhecimento, ó rei, que não é a teus deuses que servimos e que não é a tua imagem de ouro que erigiste que adoraremos.” — Daniel 3:17, 18.

Quando os três hebreus foram lançados na fornalha, só um milagre poderia salvá-los. Deus enviou um anjo para proteger Seus servos fiéis. Mas eles já haviam decidido que preferiam arriscar a vida a desobedecer a Jeová. * A posição deles era similar à dos apóstolos de Jesus Cristo que, mais de seis séculos depois, declararam perante a suprema corte judaica: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.” — Atos 5:29.

Lições vitais para nós

Sadraque, Mesaque e Abednego são belos exemplos de fé, obediência e lealdade. Esses três hebreus exerciam fé em Jeová. A sua consciência treinada pelas Escrituras não lhes permitia participar em qualquer ato de adoração falsa ou de devoção nacionalista. De modo similar, os cristãos atuais confiam incondicionalmente no Deus verdadeiro. São guiados por sua consciência treinada pela Bíblia e recusam-se a participar em atos de adoração falsa ou em cerimônias que violem as leis e os princípios de Deus.

Os três hebreus fiéis confiaram em Jeová e recusaram-se a trocar sua obediência a ele por qualquer coisa que o Império Babilônico oferecesse em termos de reconhecimento, posição ou glória. Aqueles homens preferiam sofrer e morrer a arruinar sua relação com Deus. Assim como Moisés antes deles, ‘permaneceram constantes como que vendo Aquele que é invisível’. (Hebreus 11:27) Quer Jeová decidisse livrá-los da morte, quer não, os três estavam determinados a manter a integridade a  ele em vez de transigir para salvar a vida. Em clara referência ao exemplo deles, o apóstolo Paulo fala de fiéis que “pararam a força do fogo”. (Hebreus 11:34) Fé e obediência como essas são demonstradas pelos servos de Jeová ao enfrentarem provas de integridade nos nossos dias.

A experiência de Sadraque, Mesaque e Abednego ensina-nos também que Jeová recompensa a lealdade a ele. O salmista cantou: “Jeová . . . não abandonará aqueles que lhe são leais.” (Salmo 37:28) Hoje, não podemos esperar que Jeová nos salve milagrosamente, como no caso dos três hebreus. No entanto, podemos estar certos de que, não importa que adversidade enfrentemos, nosso Pai celestial proverá ajuda. Deus pode eliminar o problema, dar-nos força para suportá-lo ou ressuscitar-nos, caso a nossa integridade seja provada até a morte. (Salmo 37:10, 11, 29; João 5:28, 29) A fé, a obediência e a lealdade triunfam toda vez que a nossa integridade é provada e escolhemos obedecer a Deus antes que aos homens.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 5 Veja o Calendário das Testemunhas de Jeová de 2006, julho/agosto.

[Quadro/Foto na página 9]

VOCÊ SABIA?

• Os três hebreus tinham quase 30 anos de idade quando enfrentaram essa prova de integridade.

• A fornalha evidentemente foi aquecida ao máximo. — Daniel 3:19.