Pular para conteúdo

Pular para sumário

Satisfazer os requisitos para o batismo cristão

Satisfazer os requisitos para o batismo cristão

 Satisfazer os requisitos para o batismo cristão

‘O que me impede de ser batizado?’ — ATOS 8:36.

1, 2. Como Filipe iniciou uma conversa com um alto funcionário etíope, e como se sabe que esse homem tinha inclinação para assuntos espirituais?

UM OU dois anos depois da morte de Jesus, certo funcionário proeminente estava viajando em direção ao sul, na estrada que ia de Jerusalém a Gaza. Ainda tinha pela frente um exaustivo percurso de carruagem de cerca de 1.500 quilômetros. Esse homem devoto tinha viajado uma grande distância, da Etiópia até Jerusalém, para adorar a Jeová. Tamanha era a sua fé que, na longa viagem de volta, ele fazia bom uso de seu tempo, lendo a Palavra de Deus. Jeová notou esse homem sincero e, por meio de um anjo, mandou que o discípulo Filipe pregasse a ele. — Atos 8:26-28.

2 Filipe achou fácil iniciar uma conversa, pois o funcionário etíope estava lendo em voz alta — um costume daquele tempo. De modo que Filipe pôde ouvir que ele lia o rolo de Isaías. Filipe fez uma pergunta simples, que despertou o interesse do homem: “Sabes realmente o que estás lendo?” Isso levou a uma conversa sobre Isaías 53:7, 8. Por fim, Filipe “declarou-lhe as boas novas a respeito de Jesus”. — Atos 8:29-35.

3, 4. (a) Por que Filipe não demorou em batizar o etíope? (b) Que perguntas vamos analisar agora?

3 Não demorou muito para que o etíope entendesse o papel de Jesus no propósito de Deus e compreendesse também a necessidade de se tornar um discípulo batizado de Cristo. ‘O que me impede de ser batizado?’, perguntou ele a  Filipe ao avistar um lugar onde havia água suficiente para isso. É claro que essas circunstâncias eram especiais. Ele era um homem de fé que já adorava a Deus como prosélito judeu. Talvez demorasse muito até surgir outra oportunidade de ele ser batizado. E o mais importante: esse homem entendia o que Deus requeria dele, o que o motivou a aceitar a explicação de Filipe de todo o coração. Filipe atendeu ao seu pedido com prazer, e o etíope, depois de ser batizado, “seguiu caminho, alegrando-se”. Com certeza ele se tornou um pregador entusiástico das boas novas em seu país. — Atos 8:36-39.

4 Embora os passos para a dedicação e o batismo não devam ser tomados apressadamente nem sem ponderação, o exemplo do alto funcionário etíope mostra que houve ocasiões em que pessoas foram batizadas logo após ter escutado a verdade sobre a Palavra de Deus. * Portanto, é apropriado analisar as seguintes perguntas: Que tipo de preparação deve anteceder ao batismo? Até que ponto a idade deve ser levada em conta? Quanto progresso espiritual alguém deve demonstrar antes de ser batizado? O mais importante: Por que Jeová exige que seus servos dêem esse passo?

Um compromisso solene

5, 6. (a) De que forma o povo de Deus no passado confirmou seu apreço pelo amor de Jeová? (b) Que relacionamento achegado pode-se ter com Deus depois do batismo?

5 Depois de libertar os israelitas do Egito, Jeová estava disposto a aceitá-los como sua “propriedade especial”, para amá-los, protegê-los e fazer deles uma “nação santa”. Mas, para receber essas bênçãos, o povo teria de tomar medidas concretas para confirmar seu apreço pelo amor de Deus. Eles fizeram isso, ao concordar em fazer ‘tudo o que Jeová havia falado’ e ao entrar numa relação pactuada com ele. (Êxodo 19:4-9) No primeiro século, Jesus ordenou que seus seguidores fizessem discípulos de pessoas de todas as nações; quem aceitou seus ensinamentos foi batizado. Um bom relacionamento com Deus dependia da fé em Jesus Cristo, seguida do batismo. — Mateus 28:19, 20; Atos 2:38, 41.

6 Esses relatos bíblicos mostram que Jeová abençoa os que fazem e mantêm um acordo solene para servi-lo. Para os cristãos, a dedicação e o batismo são passos necessários que levam às bênçãos de Jeová. Estamos decididos a seguir os seus caminhos e a buscar a sua orientação. (Salmo 48:14) Jeová, por sua vez, segura figurativamente a nossa mão e nos conduz no caminho em que devemos andar. — Salmo 73:23; Isaías 30:21; 41:10, 13.

7. Por que a decisão de dedicar-se e ser batizado deve ser de iniciativa própria?

7 A motivação que nos leva a tomar esses passos deve ser o amor a Jeová e o desejo de servi-lo. Ninguém deveria se batizar apenas porque outra pessoa lhe diz que já estudou o suficiente ou porque seus amigos vão se batizar. Naturalmente, os pais e outros cristãos maduros podem incentivar uma pessoa a pensar na dedicação e no batismo. O apóstolo Pedro incentivou as pessoas que o escutaram no Pentecostes a ‘serem batizadas’. (Atos 2:38) O ponto é que a nossa dedicação é uma questão pessoal e ninguém pode fazê-la por nós. A decisão de fazer a vontade de Deus deve ser de nossa própria iniciativa. — Salmo 40:8.

Preparação adequada para o batismo

8, 9. (a) Por que o batismo de bebês é biblicamente inaceitável? (b) Que progresso espiritual os jovens devem ter feito antes de ser batizados?

8 Será que crianças estão em condições de tomar uma decisão sensata e fazer a dedicação? As Escrituras não especificam nenhum requisito de idade para o batismo. Mesmo assim, bebês com certeza não podem se tornar  crentes, exercer fé nem fazer uma dedicação a Deus. (Atos 8:12) A respeito dos cristãos do primeiro século, o historiador Augusto Neander declara em seu livro General History of the Christian Religion and Church (História Geral da Religião e da Igreja Cristãs): “No início, o batismo era administrado apenas a adultos, porque os homens entendiam que o batismo e a fé estavam intimamente relacionados.”

9 No caso dos jovens, alguns desenvolvem certa medida de espiritualidade relativamente cedo, ao passo que outros levam mais tempo. Mas, antes de ser batizado, o jovem, assim como se dá com os adultos, deve ter um relacionamento pessoal com Jeová, um entendimento sólido dos princípios bíblicos e uma nítida compreensão do que está envolvido na dedicação.

10. Que passos devem ser dados antes da dedicação e do batismo?

10 Jesus instruiu seus discípulos a ensinar aos novos todas as coisas que ele havia ordenado. (Mateus 28:20) Primeiro, eles precisam adquirir o conhecimento exato da verdade que, por sua vez, os habilita a desenvolver fé em Jeová e em sua Palavra. (Romanos 10:17; 1 Timóteo 2:4; Hebreus 11:6) Então, quando toca o coração da pessoa, a verdade bíblica a leva a se arrepender e dar meia-volta, abandonando seu anterior modo de vida. (Atos 3:19) Por fim, a pessoa chega ao ponto em que deseja dedicar-se a Jeová e ser batizada, assim como Jesus ordenou.

11. Por que é importante empenhar-se regularmente na obra de pregação antes do batismo?

11 Outro passo importante no progresso em direção ao batismo é participar na pregação das boas novas do Reino, que é a principal obra que Jeová incumbiu ao seu povo nestes últimos dias. (Mateus 24:14) Fazendo isso, publicadores não-batizados podem ter a alegria de falar com outros sobre sua fé. Empenhar-se nessa obra também os prepara a fim de terem uma participação zelosa e regular no ministério de campo depois do batismo. — Romanos 10:9, 10, 14, 15.

Algo o impede de ser batizado?

12. Por que alguns não se batizam?

12 Alguns talvez não se batizem porque relutam em aceitar a responsabilidade envolvida. Percebem que terão de fazer mudanças significativas na vida para satisfazer os padrões de Jeová. Ou talvez temam a dificuldade que terão em viver à altura dos requisitos de Deus depois do batismo. Alguns talvez até raciocinem: “Pode ser que um dia eu faça algo errado e tenha de ser desassociado da congregação.”

13. Nos dias de Jesus, o que impedia alguns de se tornarem seus seguidores?

13 Nos dias de Jesus, alguns permitiram que interesses pessoais e laços familiares os impedissem de ser seus discípulos. Certo escriba declarou que seguiria Jesus aonde quer que Ele fosse. Mas Jesus explicou que, muitas noites, ele nem tinha um lugar para dormir. Quando Jesus convidou outro ouvinte a ser seu seguidor, esse homem respondeu que precisava primeiro “enterrar” seu pai. Provavelmente ele preferia ficar em casa e esperar a morte do pai a seguir Jesus e cuidar dessa responsabilidade familiar quando chegasse a hora. Por fim, um terceiro disse que, antes de segui-lo, ele precisaria ‘se despedir de seus familiares’. Jesus descreveu esse adiamento como “olhar para  as coisas atrás”. Portanto, fica evidente que, quem procura justificativas, sempre encontrará desculpas para escapar da responsabilidade cristã. — Lucas 9:57-62.

14. (a) Como Pedro, André, Tiago e João reagiram quando Jesus os convidou para serem pescadores de homens? (b) Por que não devemos hesitar em aceitar o jugo de Jesus?

14 O exemplo de Pedro, André, Tiago e João contrasta com essa forma de pensar. A Bíblia declara o seguinte a respeito da reação deles ao convite de Jesus de segui-lo e tornar-se pescadores de homens: “Abandonando imediatamente as redes, seguiram-no.” (Mateus 4:19-22) Ao tomarem essa decisão de imediato, eles vivenciaram pessoalmente o que Jesus lhes disse mais tarde: “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, pois sou de temperamento brando e humilde de coração, e achareis revigoramento para as vossas almas. Pois o meu jugo é benévolo e minha carga é leve.” (Mateus 11:29, 30) É verdade que o batismo traz um jugo de responsabilidade, mas Jesus nos garante que esse jugo é benévolo e suportável, e que nos revigorará grandemente.

15. Como os exemplos de Moisés e de Jeremias mostram que podemos confiar no apoio de Deus?

15 É claro que é normal sentir-se incompetente. A princípio, Moisés e Jeremias acharam que eram incapazes de cumprir a designação que Jeová lhes tinha dado. (Êxodo 3:11; Jeremias 1:6) De que forma Deus os animou? “Mostrarei estar contigo”, disse ele a Moisés. “Eu estou contigo para te livrar”, prometeu ele a Jeremias. (Êxodo 3:12; Jeremias 1:8) Nós também podemos ter confiança no apoio divino. O amor e a confiança em Deus nos ajudam a superar dúvidas persistentes sobre a nossa capacidade de viver à altura da nossa dedicação. “No amor não há temor”, escreveu o apóstolo João, “mas o perfeito amor lança fora o temor”. (1 João 4:18) Um menininho talvez tenha medo de andar sozinho, mas fica confiante quando anda de mãos dadas com o pai. Da mesma forma, se confiarmos em Jeová de todo o coração, ele promete ‘endireitar as nossas veredas’, ao passo que andamos ao seu lado. — Provérbios 3:5, 6.

Uma ocasião que merece respeito

16. Por que o batismo envolve a imersão total em água?

16 Normalmente, um pouco antes do batismo, é proferido um discurso bíblico que explica o significado do batismo cristão. No final desse discurso, pede-se aos candidatos que façam uma declaração pública de sua fé, respondendo a duas perguntas. (Romanos 10:10; veja o quadro na página 22.) Depois disso, os candidatos são imersos em água, seguindo o padrão estabelecido por Jesus. A Bíblia mostra  que, depois de ser batizado, Jesus ‘saiu da água’ ou ‘subiu da água’. (Mateus 3:16; Marcos 1:10) Obviamente, João Batista tinha imergido Jesus totalmente na água. * A imersão completa simboliza, de maneira apropriada, a mudança notável que fizemos na vida — morremos figurativamente para o nosso antigo modo de vida e começamos uma vida nova no serviço de Deus.

17. De que forma os candidatos e os observadores podem contribuir para a dignidade da ocasião do batismo?

17 O batismo é uma ocasião séria, mas ao mesmo tempo alegre. A Bíblia indica que Jesus estava orando quando João o imergiu no rio Jordão. (Lucas 3:21, 22) Em harmonia com esse exemplo, os candidatos ao batismo hoje devem mostrar o devido respeito por essa ocasião. E visto que a Bíblia dá o incentivo de nos vestirmos com modéstia no dia-a-dia, quanto mais deveríamos aplicar esse conselho no dia do nosso batismo! (1 Timóteo 2:9) Os observadores também podem demonstrar o devido respeito, escutando com atenção o discurso do batismo e observando o evento de forma ordeira. — 1 Coríntios 14:40.

Os discípulos batizados recebem bênçãos

18, 19. Que bênçãos e privilégios vêm com o batismo?

18 Depois de nos dedicarmos a Deus e sermos batizados, passamos a fazer parte de uma família sem igual. Em primeiro lugar, Jeová se torna nosso Pai e Amigo. Estávamos alienados de Deus antes do batismo; agora nos reconciliamos com ele. (2 Coríntios 5:19; Colossenses 1:20) Achegamo-nos a Deus e ele se achega a nós por meio do sacrifício de Cristo. (Tiago 4:8) O profeta Malaquias explica que Jeová escuta os que usam e levam o seu nome, e presta atenção neles. Também inclui os nomes deles em seu livro de recordação. “Eles hão de tornar-se meus”, disse Deus, “e vou ter compaixão deles assim como o homem tem compaixão do seu filho que o serve”. — Malaquias 3:16-18.

19 O batismo também nos habilita a fazer parte da fraternidade mundial. Quando o apóstolo Pedro perguntou sobre as bênçãos que os discípulos de Cristo receberiam pelos sacrifícios que haviam feito, Jesus prometeu: “Todo aquele que tiver abandonado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por causa do meu nome, receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna.” (Mateus 19:29) Anos depois, Pedro escreveu sobre a “associação inteira dos irmãos” que havia sido formada “no mundo”. Ele teve o apoio e as bênçãos de uma fraternidade amorosa, assim como nós também podemos ter. — 1 Pedro 2:17; 5:9.

20. Que maravilhosa perspectiva o batismo oferece?

20 Além do mais, Jesus indicou que quem o seguir “herdará a vida eterna”. De fato, a dedicação e o batismo oferecem a perspectiva de ganhar a “verdadeira vida”, a vida eterna no novo mundo de Deus. (1 Timóteo 6:19) Consegue pensar em uma perspectiva melhor para você e sua família? Essa perspectiva maravilhosa fará com que ‘andemos no nome de Jeová, nosso Deus, por tempo indefinido, para todo o sempre’. — Miquéias 4:5.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 4 Da mesma forma, os 3 mil judeus e prosélitos que escutaram o discurso de Pedro no Pentecostes foram batizados sem demora. É claro que, assim como o eunuco etíope, eles estavam familiarizados com os ensinamentos e os princípios básicos da Palavra de Deus. — Atos 2:37-41.

^ parágrafo 16 A palavra grega báptisma, segundo o Dicionário Vine, indica os “processos de imersão, submersão e emersão”.

Consegue explicar?

• Como e por que devemos corresponder ao amor de Jeová?

• Que progresso espiritual deve haver antes do batismo?

• Por que o medo de fracassar ou a relutância em aceitar responsabilidades não devem nos impedir de ser batizados?

• Que bênçãos sem igual podem receber os discípulos batizados de Jesus Cristo?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 26]

‘O que me impede de ser batizado?’

[Fotos na página 29]

O batismo é uma ocasião séria, mas ao mesmo tempo alegre