Pular para conteúdo

Pular para sumário

Agora é o tempo para tomar uma decisão

Agora é o tempo para tomar uma decisão

 Agora é o tempo para tomar uma decisão

“Até quando ficareis mancando em duas opiniões diferentes?” — 1 REIS 18:21.

1. O que faz com que o nosso tempo seja tão diferente do passado?

VOCÊ acredita que Jeová é o único Deus verdadeiro? Acredita também que, segundo as profecias bíblicas, estamos vivendo nos “últimos dias” do mundo mau de Satanás? (2 Timóteo 3:1) Em caso positivo, certamente concordará que agora, mais do que nunca, é tempo para tomar uma decisão. Nunca antes na história humana tantas vidas estiveram em jogo.

2. O que aconteceu no reino de Israel de dez tribos no reinado do Rei Acabe?

2 No décimo século AEC, a nação de Israel precisou tomar uma séria decisão. A quem serviriam? O Rei Acabe, influenciado pela sua esposa pagã, Jezabel, promoveu a adoração de Baal no reino de Israel, de dez tribos. Baal era deus da fertilidade, supostamente responsável pelas chuvas e boas safras. Muitos adoradores de Baal provavelmente atiravam beijos à imagem de seu deus, ou se curvavam diante dela. Para que Baal abençoasse as safras e o gado, seus adoradores realizavam orgias sexuais com prostitutas de templo. Costumavam também fazer cortes em si mesmos para provocar sangramento. — 1 Reis 18:28.

3. Que efeito a adoração de Baal teve sobre o povo de Deus?

3 Um grupo de uns 7 mil israelitas recusou-se a participar nessa adoração idólatra, imoral e violenta. (1 Reis 19:18) Permaneceram leais à sua relação pactuada com Jeová, e foram perseguidos por isso. Por exemplo, a Rainha Jezabel assassinou muitos profetas de Jeová.  (1 Reis 18:4, 13) Por causa dessa dificuldade, a maioria dos israelitas praticava o ecumenismo, tentando agradar tanto a Jeová como a Baal. Mas um israelita abandonar a Jeová e adorar um deus falso era apostasia. Jeová prometeu abençoar os israelitas, se eles o amassem e obedecessem aos seus mandamentos. Mas ele os advertiu de que, se não lhe dessem “devoção exclusiva”, seriam aniquilados. — Deuteronômio 5:6-10; 28:15, 63.

4. O que Jesus e seus apóstolos predisseram com relação aos cristãos, e como isso se cumpriu?

4 Existe hoje uma situação semelhante na cristandade. Os membros de igreja afirmam ser cristãos, mas os feriados e dias santos que comemoram, sua conduta e suas crenças são contrários aos ensinos da Bíblia. Como Jezabel, o clero da cristandade lidera a perseguição contra as Testemunhas de Jeová. Esse clero tem também uma longa história de apoio a guerras e, portanto, é responsável pela morte de incontáveis milhões de religiosos. A Bíblia classifica de fornicação espiritual esse apoio a governos do mundo. (Revelação [Apocalipse] 18:2, 3) Além disso, a cristandade tolera cada vez mais a fornicação literal, mesmo entre o clero. Jesus Cristo e seus apóstolos predisseram essa grande apostasia. (Mateus 13:36-43; Atos 20:29, 30; 2 Pedro 2:1, 2) Qual será o resultado final para os mais de um bilhão de membros da cristandade? E qual é a responsabilidade dos verdadeiros adoradores de Jeová com relação a esses e a todos os outros que têm sido enganados pela religião falsa? Encontramos uma resposta clara a essas perguntas examinando os eventos dramáticos que levaram à ‘aniquilação de Baal em Israel’. — 2 Reis 10:28.

O amor de Deus por seu povo desobediente

5. Como Jeová mostrou preocupação amorosa para com seu povo desobediente?

5 Jeová não tem prazer em punir os que lhe  são infiéis. Como Pai amoroso, ele deseja que os maus se arrependam e voltem para ele. (Ezequiel 18:32; 2 Pedro 3:9) Como prova disso, nos dias de Acabe e Jezabel Jeová usou muitos profetas para alertar seu povo das conseqüências da adoração de Baal. Elias foi um deles. Depois de uma seca devastadora, que havia sido prevista, Elias disse ao Rei Acabe que reunisse os israelitas e os profetas de Baal no monte Carmelo. — 1 Reis 18:1, 19.

6, 7. (a) Como Elias expôs a causa básica da apostasia de Israel? (b) O que fizeram os profetas de Baal? (c) O que Elias fez?

6 A reunião aconteceu onde antes se localizava um altar de Jeová que havia sido “derrubado”, com certeza para agradar a Jezabel. (1 Reis 18:30) Infelizmente, os israelitas presentes não estavam muito certos sobre quem — Jeová ou Baal — podia produzir a tão necessária chuva. Baal estava representado por 450 profetas, ao passo que Elias era o único profeta que representava a Jeová. Tocando na raiz do problema, Elias perguntou ao povo: “Até quando ficareis mancando em duas opiniões diferentes?” Daí, em termos ainda mais claros, ele apresentou-lhes a questão: “Se Jeová é o verdadeiro Deus, ide segui-lo; mas se é Baal, ide segui-lo.” Para mover os israelitas indecisos a prestar devoção exclusiva a Jeová, Elias propôs um teste para ver quem era o Deus verdadeiro. Deviam ser abatidos dois novilhos como sacrifício, um para Jeová e o outro para Baal. O Deus verdadeiro consumiria o sacrifício com fogo. Os profetas de Baal aprontaram seu sacrifício e daí, por horas a fio, clamaram: “Ó Baal, responde-nos!” Quando Elias começou a zombar deles, eles fizeram cortes em si mesmos até sangrar e gritaram a plenos pulmões. Mas sem resposta. — 1 Reis 18:21, 26-29.

7 Daí chegou a vez de Elias. Primeiro, ele reconstruiu o altar de Jeová e colocou nele os pedaços do novilho. Em seguida, ordenou que se derramassem sobre o sacrifício quatro jarros grandes de água. Isso foi feito três vezes, até que a valeta ao redor do altar ficou cheia de água. Então, Elias orou: “Ó Jeová, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, saiba-se hoje que tu és Deus em Israel e que eu sou o teu servo, e que é pela tua palavra que fiz todas estas coisas. Responde-me, ó Jeová, responde-me, para que este povo saiba que tu, Jeová, és o verdadeiro Deus e que tu mesmo fizeste o coração deles voltar atrás.” — 1 Reis 18:30-37.

8. Como Deus atendeu à oração de Elias, e que ação o profeta tomou?

8 O Deus verdadeiro atendeu à oração, consumindo  com fogo do céu tanto o sacrifício como o altar. O fogo consumiu até mesmo a água na valeta ao redor do altar. Imagine o efeito disso sobre os israelitas. “Lançaram-se imediatamente com as suas faces por terra e disseram: ‘Jeová é o verdadeiro Deus! Jeová é o verdadeiro Deus!’” A seguir, Elias tomou outra decisão, ordenando aos israelitas: “Pegai os profetas de Baal! Não deixeis escapar nem sequer um deles!” Todos os 450 profetas de Baal foram então executados no sopé do monte Carmelo. — 1 Reis 18:38-40.

9. Por que os adoradores verdadeiros continuaram a ser provados?

9 Nesse mesmo dia inesquecível, Jeová fez com que chovesse no país depois de três anos e meio de seca. (Tiago 5:17, 18) É possível imaginar a conversa entre os israelitas ao voltarem para casa; Jeová havia provado ser o Deus verdadeiro. Mas os adoradores de Baal não desistiram. Jezabel continuou a perseguir os servos de Jeová. (1 Reis 19:1, 2; 21:11-16) Assim, a integridade do povo de Deus foi novamente posta à prova. Estariam dando devoção exclusiva a Jeová quando chegasse Seu dia de executar os adoradores de Baal?

Tome uma decisão agora

10. (a) O que os cristãos ungidos têm feito nos tempos modernos? (b) O que significa obedecer à ordem registrada em Revelação 18:4?

10 Nos tempos modernos, os cristãos ungidos têm feito um trabalho semelhante ao de Elias. Verbalmente e pela página impressa, eles têm alertado pessoas de todas as nações, de dentro e de fora da cristandade, a respeito do perigo da religião falsa. Em resultado disso, milhões decidiram cancelar sua afiliação à religião falsa. Dedicaram a vida a Jeová e tornaram-se discípulos batizados de Jesus Cristo. Eles acataram o urgente apelo divino com relação à religião falsa: “Saí dela, povo meu, se não quiserdes compartilhar com ela nos seus pecados e se não quiserdes receber parte das suas pragas.” — Revelação 18:4.

11. O que é preciso para ter a aprovação de Jeová?

11 Outros milhões, embora se agradem da mensagem bíblica divulgada pelas Testemunhas de Jeová, ainda estão inseguros quanto ao que fazer. Alguns desses assistem esporadicamente a reuniões cristãs, como a celebração da Refeição Noturna do Senhor, ou a partes de um congresso de distrito. Exortamos a todos esses a pensar seriamente nas palavras de Elias: “Até quando vocês vão ficar em dúvida sobre o que vão fazer?” (1 Reis 18:21, Bíblia na Linguagem de Hoje) Em vez de adiarem o assunto, devem tomar uma decisão agora e se esforçar zelosamente em se tornar adoradores dedicados e batizados de Jeová. Suas perspectivas de vida eterna estão em jogo. — 2 Tessalonicenses 1:6-9.

12. Em que situação perigosa alguns cristãos batizados se colocaram, e o que devem fazer?

12 Infelizmente, alguns cristãos batizados tornaram-se irregulares ou inativos na adoração. (Hebreus 10:23-25; 13:15, 16) Alguns perderam o zelo por causa do medo de perseguição, das preocupações com o sustento, dos esforços para enriquecer ou da busca de prazeres egoístas. Jesus advertiu que justamente essas coisas fariam tropeçar, sufocar e enlaçar alguns de seus seguidores. (Mateus 10:28-33; 13:20-22; Lucas 12:22-31; 21:34-36) Em vez de ‘mancar em duas opiniões’, por assim dizer, tais pessoas deviam ‘ser zelosas e se arrepender’, tomando medidas firmes para cumprir sua dedicação a Deus. — Revelação 3:15-19.

O fim repentino da religião falsa

13. Qual era a situação em Israel quando Jeú foi ungido rei?

13 O motivo pelo qual é urgente que os humanos tomem uma decisão agora pode-se ver do que aconteceu em Israel, uns 18 anos depois que a questão de quem é o Deus verdadeiro foi resolvida no monte Carmelo. Jeová eliminou a adoração de Baal de modo súbito e inesperado durante o ministério do  sucessor de Elias, Eliseu. Quem governava em Israel era Jeorão, filho do Rei Acabe; e a rainha-mãe Jezabel ainda vivia. Sem alarde, Eliseu enviou seu assistente para ungir o chefe do exército de Israel, Jeú, como novo rei. Naquela ocasião, Jeú estava no lado leste do Jordão, em Ramote-Gileade, comandando uma guerra contra inimigos de Israel. O Rei Jeorão estava em Jezreel, na planície perto de Megido, recuperando-se de um ferimento de batalha. — 2 Reis 8:29-9:4.

14, 15. Que missão Jeú recebeu, e como a cumpriu?

14 Jeová deu esta ordem a Jeú: “Tens de golpear a casa de Acabe, teu senhor, e eu tenho de vingar o sangue dos meus servos, os profetas, e o sangue de todos os servos de Jeová da mão de Jezabel. E tem de perecer toda a casa de Acabe; . . . A Jezabel os cães devorarão no pedaço de terreno de Jezreel, e não haverá quem a enterre.” — 2 Reis 9:7-10.

15 Jeú era um homem decidido. Sem demora, dirigiu-se velozmente a Jezreel no seu carro de guerra. Um vigia em Jezreel percebeu que o condutor do carro era Jeú e informou isso ao Rei Jeorão, que, por sua vez, foi no seu carro de guerra ao encontro do chefe de seu exército. Ao se encontrarem, Jeorão perguntou: “Há paz, Jeú?” Jeú respondeu: “Que paz pode haver enquanto há as fornicações de Jezabel, tua mãe, e as suas muitas feitiçarias?” Daí, antes que o Rei Jeorão pudesse fugir, Jeú o matou com uma flecha que varou seu coração. — 2 Reis 9:20-24.

16. (a) Que situação os oficiais da corte de Jezabel enfrentaram subitamente? (b) Como se cumpriu a palavra de Jeová a respeito de Jezabel?

16 Sem perder tempo, Jeú foi rapidamente à cidade em seu carro de guerra. Olhando de uma janela, Jezabel, toda maquiada e adornada, saudou Jeú com um desafio ameaçador. Ignorando-a, Jeú pediu apoio: “Quem é comigo? Quem?” Os assistentes de Jezabel tinham de tomar uma decisão. Dois ou três oficiais da corte olharam pela janela. Imediatamente, sua lealdade foi posta à prova. ‘Joguem-na  daí!’, ordenou Jeú. Os oficiais jogaram Jezabel para baixo, onde foi pisoteada pelos cavalos do carro de Jeú. Assim, a instigadora da adoração de Baal em Israel chegou ao seu merecido fim. Antes que pudesse ser enterrada, cães comeram sua carne, conforme predito. — 2 Reis 9:30-37.

17. A execução de Jezabel, por parte de Jeová, deve fortalecer nossa fé em que evento futuro?

17 Um semelhante fim estarrecedor terá a simbólica meretriz chamada “Babilônia, a Grande”. Ela simboliza o conjunto de religiões falsas do mundo de Satanás, originárias da antiga cidade de Babilônia. Depois do fim das religiões falsas, Jeová voltará sua atenção para todos os humanos que compõem os segmentos seculares do mundo de Satanás. Esses também serão destruídos, abrindo o caminho para um novo mundo justo. — Revelação 17:3-6; 19:19-21; 21:1-4.

18. Depois da morte de Jezabel, o que aconteceu com os adoradores de Baal em Israel?

18 Após a morte de Jezabel, o Rei Jeú, sem demora, executou todos os descendentes e principais apoiadores de Acabe. (2 Reis 10:11) Mas restaram no país muitos israelitas adoradores de Baal. A respeito desses, Jeú tomou uma ação resoluta para mostrar que ‘não tolerava rivalidade com Jeová’. (2 Reis 10:16) Simulando ser adorador de Baal, Jeú organizou uma grande festa no templo de Baal que Acabe havia construído em Samaria. Todos os adoradores de Baal em Israel foram à festa. Encurralados no templo, todos foram mortos pelos homens de Jeú. A Bíblia conclui o relato dizendo: “Assim aniquilou Jeú a Baal em Israel.” — 2 Reis 10:18-28.

19. Que perspectiva maravilhosa tem a “grande multidão” de adoradores leais de Jeová?

19 A adoração de Baal foi erradicada de Israel. Com a mesma certeza, as religiões falsas deste mundo terão um fim súbito e estarrecedor. De que lado você estará naquele grande dia de execução? Tome uma decisão agora, e poderá ser privilegiado de vir a estar entre a “grande multidão” de humanos que sobreviverão à “grande tribulação”. Daí você poderá recordar o passado com alegria, e louvará a Deus por ter executado a “grande meretriz que corrompia a terra com a sua fornicação”. Unido com outros adoradores verdadeiros, você concordará com as emocionantes palavras cantadas por vozes celestiais: “Louvai a Jah, porque Jeová, nosso Deus, o Todo-poderoso, tem começado a reinar.” — Revelação 7:9, 10, 14; 19:1, 2, 6.

Perguntas para meditação

• De que forma o Israel antigo se tornou culpado da adoração de Baal?

• Que grande apostasia predisse a Bíblia, e como isso se cumpriu?

• Como Jeú pôs fim à adoração de Baal?

• O que temos de fazer para sobreviver ao dia de execução de Deus?

[Perguntas de Estudo]

[Mapa na página 25]

(Para o texto formatado, veja a publicação)

Socó

Afeque

Helcate

Jocneão

Megido

Taanaque

Dotã

SAMARIA

En-Dor

Suném

Ofra

Jezreel

Ibleão (Gate-Rimom)

Tirza

Bete-Semes

Bete-Seã (Bete-Sã)

Jabes-Gileade?

Abel-Meolá

Casa de Arbel

Ramote-Gileade

[Montes]

Mte. Carmelo

Mte. Tabor

Moré

Mte. Gilboa

[Mares]

Mar Mediterrâneo

Mar da Galiléia

[Rios]

Rio Jordão

[Poços]

Poço de Harode

[Crédito]

Baseado em mapas cujos direitos autorais pertencem a Pictorial Archive (Near Eastern History) Est. and Survey of Israel

[Fotos na página 26]

Participar regularmente na pregação do Reino e assistir às reuniões cristãs são aspectos vitais da adoração verdadeira

[Foto nas páginas 28, 29]

Assim como Jeú, todos os que desejam sobreviver ao dia de Jeová precisam tomar uma ação decidida