Pular para conteúdo

Pular para sumário

“Os caminhos de Jeová são retos”

“Os caminhos de Jeová são retos”

 “Os caminhos de Jeová são retos”

“Os caminhos de Jeová são retos e os justos serão os que andarão neles.” — OSÉIAS 14:9.

1, 2. Que tipo de começo Jeová deu aos israelitas, mas o que aconteceu com eles?

NOS dias do profeta Moisés, Jeová deu aos israelitas um bom começo, nos caminhos da retidão. No início do oitavo século AEC, porém, a situação deles era tão ruim que Deus os declarou culpados de crassa transgressão. Isso é evidente em Oséias, capítulos 10 a 14.

2 O coração de Israel se tornara hipócrita. O povo desse reino de dez tribos havia ‘lavrado a iniqüidade’ e colhido a injustiça. (Oséias 10:1, 13) “Quando Israel era rapaz, então o amei”, disse Jeová, “e do Egito chamei o meu filho”. (Oséias 11:1) Embora Deus tivesse libertado os israelitas da escravidão no Egito, eles retribuíram isso com mentiras e engano. (Oséias 11:12) Por essa razão, Jeová os aconselhou: “Deves voltar ao teu Deus, guardando a benevolência e a justiça.” — Oséias 12:6.

3. O que aconteceria com a rebelde Samaria, mas como poderiam os israelitas receber misericórdia?

3 A rebelde Samaria e seu rei teriam um fim desastroso. (Oséias 13:11, 16) Mas o último capítulo da profecia de Oséias inicia com este apelo: “Volta deveras a Jeová, teu Deus, ó Israel.” Se os israelitas se arrependessem e pedissem perdão, Deus iria estender misericórdia. Naturalmente, teriam de reconhecer que “os caminhos de Jeová são retos” e andar neles. — Oséias 14:1-6, 9.

4. Que princípios da profecia de Oséias vamos considerar?

4 Essa parte da profecia de Oséias contém muitos princípios que podem nos ajudar a andar com Deus. Vamos considerar os seguintes: (1) Jeová requer adoração sem hipocrisia; (2) Deus ama lealmente seu povo; (3) precisamos ter constante esperança em Jeová; (4) os caminhos de Jeová são sempre retos e (5) os pecadores podem voltar para Jeová.

Jeová requer adoração sem hipocrisia

5. Que tipo de serviço Deus espera de nós?

5 Jeová espera que lhe prestemos serviço sagrado de modo puro e sem hipocrisia. Israel, porém, se tornara uma improdutiva “videira em degeneração”. Seus habitantes haviam ‘multiplicado altares’ para adoração falsa. Esses apóstatas haviam até mesmo erguido colunas — talvez obeliscos projetados para uso na adoração impura. Jeová derrubaria esses altares e destruiria tais colunas. — Oséias 10:1, 2.

6. Para andarmos com Deus, temos de estar livres de que característica?

6 Não deve existir hipocrisia entre os servos de Jeová. Contudo, o que aconteceu com os israelitas? “Seu coração tornou-se hipócrita.” Embora tivessem entrado num pacto com Jeová como seu povo dedicado, ele os declarou culpados de hipocrisia. O que aprendemos disso? Se nos dedicamos a Deus, não devemos ser hipócritas. Provérbios 3:32 adverte: “A pessoa sinuosa é algo detestável para Jeová, mas ele tem intimidade com os retos.” Para andar com Deus temos de mostrar amor ‘proveniente dum coração puro, duma  boa consciência e duma fé sem hipocrisia’. — 1 Timóteo 1:5.

Deus ama lealmente seu povo

7, 8. (a) Sob que circunstâncias podemos nos beneficiar do amor leal de Deus? (b) O que devemos fazer se tivermos cometido um pecado grave?

7 Se adorarmos a Jeová sem hipocrisia e de modo correto, seremos beneficiados pela sua benevolência, ou amor leal. Foi dito aos israelitas rebeldes: “Semeai para vós mesmos em justiça; colhei segundo a benevolência. Lavrai para vós mesmos a terra de lavoura, quando há tempo para se buscar a Jeová, até ele vir e vos dar instrução em justiça.” — Oséias 10:12.

8 A situação seria bem melhor se os israelitas se arrependessem e buscassem a Jeová. De bom grado ele ‘lhes daria instrução em justiça’. Se tivermos cometido um pecado grave, busquemos a Jeová, orando a ele pelo perdão e procurando ajuda espiritual de anciãos cristãos. (Tiago 5:13-16) Busquemos também a orientação do espírito santo de Deus, pois “aquele que semeia visando a sua carne, ceifará da carne corrupção, mas aquele que semeia visando o espírito, ceifará do espírito vida eterna”. (Gálatas 6:8) Se ‘semearmos visando o espírito’, continuaremos a nos beneficiar do amor leal de Deus.

9, 10. Como Oséias 11:1-4 se aplica a Israel?

9 Podemos ter certeza de que Jeová sempre trata seu povo com amor. Temos uma prova disso em Oséias 11:1-4: “Quando Israel era rapaz, então o amei, e do Egito chamei o meu filho. . . . Passaram a oferecer sacrifícios às imagens de Baal e começaram a fazer fumaça sacrificial às imagens entalhadas. Mas, no que toca a mim, ensinei a Efraim [os israelitas] a andar, tomando-os nos braços; e eles não reconheceram que eu os tinha curado. Continuei a puxá-los com as cordas do homem terreno, com os cordões do amor, de modo que me tornei para eles como os que retiram um jugo das suas queixadas, e suavemente eu levei alimento a cada um.”

10 Aqui Israel é comparado a uma criancinha. Jeová amorosamente ensinou os israelitas a andar, estendendo-lhes os braços. E continuou guiando-os com “os cordões do amor”. Que quadro comovente! Imagine se você fosse um pai, ou uma mãe, nos tempos antigos, ajudando seu filhinho a dar os primeiros passos. De braços estendidos, talvez usasse cordões para que a criancinha se segurasse neles e não caísse. O amor de Jeová por você é igualmente terno. Ele se deleita em guiá-lo com os “cordões do amor”.

11. Em que sentido Deus ‘se tornou como alguém que retira um jugo’?

11 Nos seus tratos com os israelitas, Jeová ‘tornou-se para eles como aqueles que retiram um jugo das suas queixadas, e suavemente levou alimento a cada um’. Deus agiu como alguém que retira, ou afasta, um jugo o bastante para que um animal possa comer sem empecilhos. Foi somente depois que o povo de Israel rompeu seu jugo de submissão a Jeová que eles vieram a estar sob o jugo opressivo de seus inimigos. (Deuteronômio 28:45, 48; Jeremias 28:14) Que nunca caiamos nas garras de nosso arquiinimigo, Satanás, e soframos as dores de seu jugo  opressor. Em vez disso, continuemos a andar lealmente com o nosso amoroso Deus!

Tenha constante esperança em Jeová

12. De acordo com Oséias 12:6, o que é preciso para que continuemos a andar com Deus?

12 Para continuarmos andando com Deus, precisamos ter constante esperança nele. Foi dito aos israelitas: “No que se refere a ti, deves voltar ao teu Deus, guardando a benevolência e a justiça; e haja constantemente esperança em teu Deus.” (Oséias 12:6) Os habitantes de Israel poderiam voltar para Jeová e provar seu arrependimento sendo benevolentes, exercendo a justiça e ‘tendo constante esperança em Deus’. Nós hoje, independentemente do tempo que já andamos com Deus, devemos estar decididos a ser benevolentes, exercer a justiça e ter constante esperança em Deus. — Salmo 27:14.

13, 14. Como Paulo aplica Oséias 13:14, dando-nos que motivo para esperar em Jeová?

13 A profecia de Oséias envolvendo os israelitas nos dá um motivo especial para ter esperança em Deus. “Da mão do Seol os remirei”, disse Jeová. “Da morte os recuperarei. Onde estão os teus aguilhões, ó Morte? Onde está a tua qualidade destrutiva, ó Seol?” (Oséias 13:14) Jeová não livraria os israelitas da morte física naquele tempo, mas futuramente tragaria a morte para sempre e anularia sua vitória.

14 Escrevendo para seus companheiros cristãos ungidos, Paulo citou a profecia de Oséias: “Quando isto que é corruptível se revestir de incorrupção e isto que é mortal se revestir de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: ‘A morte foi tragada para sempre.’ ‘Morte, onde está a tua vitória? Morte, onde está o teu aguilhão?’ O aguilhão que produz a morte é o pecado, mas o poder para o pecado é a Lei. Graças a Deus, porém, pois ele nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo!” (1 Coríntios 15:54-57) Jeová ressuscitou Jesus, dando assim uma garantia consoladora de que os mortos na memória de Deus serão ressuscitados. (João 5:28, 29) Que motivo maravilhoso para esperar em Jeová! No entanto, algo além da esperança da ressurreição nos motiva a andar com Deus.

Os caminhos de Jeová são sempre retos

15, 16. O que foi predito sobre Samaria, e como isso se cumpriu?

15 Nossa convicção de que “os caminhos de Jeová são retos” nos ajuda a continuar andando com ele. Os habitantes de Samaria não andavam nos caminhos justos de Deus. Por isso, teriam de pagar pelo seu pecado e falta de fé em Jeová. Foi predito: “Samaria será tida por culpada, pois agiu rebeldemente contra o seu Deus. Cairão à espada. Suas próprias crianças serão despedaçadas e as próprias mulheres grávidas deles serão estripadas.” (Oséias 13:16) A História mostra que os assírios, que conquistaram Samaria, eram capazes de praticar tais atrocidades pavorosas.

16 Samaria era a capital do reino de Israel de dez tribos. No versículo acima, porém, Samaria pode referir-se ao inteiro território desse reino. (1 Reis 21:1) O rei assírio Salmaneser V sitiou a cidade de Samaria em 742 AEC.  Quando ela finalmente caiu, em 740 AEC, muitos de seus habitantes de destaque foram exilados para a Mesopotâmia e a Média. Se Samaria foi capturada por Salmaneser V, ou por seu sucessor, Sargão II, ainda é incerto. (2 Reis 17:1-6, 22, 23; 18:9-12) Seja como for, os registros de Sargão falam da deportação de 27.290 israelitas para regiões do Alto Eufrates e da Média.

17. Em vez de desprezar os padrões de Deus, o que devemos fazer?

17 Os habitantes de Samaria pagaram caro por não se sujeitarem aos caminhos retos de Jeová. Como cristãos dedicados, nós também colheremos resultados trágicos se nos tornarmos praticantes do pecado, desprezando os justos padrões de Deus. Jamais sigamos esse mau proceder! Em vez disso, que cada um de nós aplique o conselho do apóstolo Pedro: “Nenhum de vós sofra como assassino, ou como ladrão, ou como malfeitor, ou como intrometido nos assuntos dos outros. Mas, se ele sofrer como cristão, não se envergonhe, mas persista em glorificar a Deus neste nome.” — 1 Pedro 4:15, 16.

18. Como podemos ‘persistir em glorificar a Deus’?

18 Nós ‘persistimos em glorificar a Deus’ por andar nos seus caminhos retos, em vez de fazer as coisas à nossa maneira. Caim cometeu assassinato porque seguiu seu próprio proceder e não acatou o aviso de Jeová de que o pecado estava para dominá-lo. (Gênesis 4:1-8) Balaão aceitou dinheiro do rei de Moabe, mas tentou em vão amaldiçoar Israel. (Números 24:10) E Deus executou o levita Corá e outros por se rebelarem contra a autoridade de Moisés e Arão. (Números 16:1-3, 31-33) Certamente não queremos seguir a assassina “vereda de Caim”, nem cair “no proceder errôneo de Balaão” e tampouco perecer “na conversa rebelde de Corá”. (Judas 11) Se errarmos, porém, a profecia de Oséias nos consolará.

Os pecadores podem voltar para Jeová

19, 20. Que sacrifícios os israelitas arrependidos podiam oferecer?

19 Mesmo os que tropeçaram por cometer um pecado grave podem voltar para Jeová. Em Oséias 14:1, 2, encontramos esta súplica: “Volta deveras a Jeová, teu Deus, ó Israel, pois tropeçaste no teu erro. Tomai convosco palavras e voltai a Jeová. Dizei-lhe, todos vós: ‘Que tu perdoes o erro; e aceita o que é bom, e nós ofereceremos em troca os novilhos de nossos lábios.’”

20 Os israelitas arrependidos podiam oferecer a Deus ‘os novilhos de seus lábios’. Eram sacrifícios de louvor sincero. Paulo referiu-se a essa profecia ao exortar os cristãos a ‘oferecer a Deus um sacrifício de louvor, isto é, o fruto de lábios que fazem declaração pública de seu nome’. (Hebreus 13:15) Que privilégio é andar com Deus e oferecer tais sacrifícios atualmente!

21, 22. Que restauração teriam os israelitas arrependidos?

21 Os israelitas que abandonaram a rebeldia e voltaram para Deus ofereceram-lhe ‘os novilhos de seus lábios’. Por isso, tiveram uma restauração espiritual, como Deus prometera. Oséias 14:4-7 diz: “[Eu, Jeová,] sararei a sua infidelidade. Amá-los-ei de minha própria vontade, porque a minha ira recuou dele. Tornar-me-ei para Israel como orvalho. Ele florescerá como lírio e lançará as suas raízes  como o Líbano. Sairão os seus rebentos, e a sua dignidade se tornará igual à da oliveira, e sua fragrância será como a do Líbano. Morarão novamente à sua sombra. Cultivarão cereais e florescerão como a videira. A recordação dele será como o vinho do Líbano.”

22 Os israelitas arrependidos seriam curados em sentido espiritual e voltariam a sentir o amor de Deus. Jeová se tornaria para eles como orvalho refrescante, no sentido de que os abençoaria grandemente. Seu povo restaurado teria dignidade “igual à da oliveira” e andaria nos caminhos de Deus. Visto que estamos decididos a andar com Jeová Deus, o que se requer de nós?

Prossiga andando nos caminhos retos de Jeová

23, 24. Com que profecia animadora termina o livro de Oséias, e como ela influi em nós?

23 Para continuarmos a andar com Deus temos de exercer “a sabedoria de cima” e agir sempre em harmonia com Seus caminhos retos. (Tiago 3:17, 18) O último versículo da profecia de Oséias diz: “Quem é sábio para entender estas coisas? Discreto, para sabê-las? Pois os caminhos de Jeová são retos e os justos serão os que andarão neles; mas os transgressores serão os que tropeçarão neles.” — Oséias 14:9.

24 Em vez de nos deixar guiar pela sabedoria e pelos padrões do mundo, estejamos decididos a andar nos caminhos retos de Deus. (Deuteronômio 32:4) Oséias fez isso por 59 anos, ou mais. Fielmente transmitiu mensagens divinas, ciente de que os ‘sábios’ e ‘discretos’ as entenderiam. Que dizer de nós? Enquanto Jeová nos permite dar testemunho, continuamos a procurar os que sabiamente aceitam a sua bondade imerecida. Fazemos isso com alegria, em plena cooperação com o “escravo fiel e discreto”. — Mateus 24:45-47.

25. O estudo da profecia de Oséias deve nos ajudar a fazer o quê?

25 O estudo da profecia de Oséias deve nos ajudar a continuar andando com Deus, tendo em vista a vida eterna no seu prometido novo mundo. (2 Pedro 3:13; Judas 20, 21) Que esperança maravilhosa! Ela se tornará realidade para nós se provarmos com palavras e ações que levamos a sério a declaração: “Os caminhos de Jeová são retos.”

Que resposta daria?

• Como seremos tratados por Deus caso lhe prestemos adoração pura?

• Por que devemos ter constante esperança em Jeová?

• O que o convence de que os caminhos de Jeová são retos?

• Como podemos continuar andando nos caminhos retos de Jeová?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 28]

Aceite ajuda espiritual de anciãos cristãos

[Foto na página 29]

A profecia de Oséias nos dá motivos para confiar nas promessas de ressurreição feitas por Jeová

[Fotos na página 31]

Continue a andar com Deus tendo em vista a vida eterna