Pular para conteúdo

Pular para sumário

Os filhos são uma herança preciosa

Os filhos são uma herança preciosa

 Os filhos são uma herança preciosa

“Eis que os filhos são uma herança da parte de Jeová; o fruto do ventre é uma recompensa.” — SALMO 127:3.

1. De que maneira o primeiro bebê humano foi gerado?

IMAGINE os acontecimentos milagrosos que Jeová tornou possível pela forma como criou o primeiro homem e a primeira mulher. Tanto o pai como a mãe — Adão e Eva — contribuíram com algo de si para formar uma nova pessoa, o primeiro bebê humano, que se desenvolveu no útero de Eva. (Gênesis 4:1) Até hoje, a concepção e o nascimento duma criança nos deixam maravilhados, e muitos o consideram um verdadeiro milagre.

2. Por que se pode dizer que as transformações dentro do útero duma mulher são um milagre?

2 Em apenas uns 270 dias, a célula que se originou da união dum homem e duma mulher se transforma num bebê com trilhões de células. A célula original contém informações necessárias para se reproduzir em mais de 200 tipos diferentes de células. Seguindo essas instruções maravilhosas, que estão além da compreensão humana, essas células de espantosa complexidade se reproduzem exatamente na ordem e da maneira correta, formando assim um novo ser vivo!

3. Por que muitas pessoas racionais concordam que Deus deve ser o responsável pelo nascimento de um ser humano?

3 Quem você diria que realmente fez o bebê? Com certeza, o Criador da vida. O salmista bíblico cantou: “Sabei que Jeová é Deus. Foi ele quem nos fez, e não nós a nós mesmos.” (Salmo 100:3) Pais, vocês bem sabem que não foi por causa da sua própria genialidade que conseguiram produzir um lindo bebê. Somente um Deus de infinita sabedoria poderia ser responsável pela milagrosa formação de um novo ser humano. Por milhares de anos pessoas racionais têm dado crédito ao Grandioso Criador pela formação dum bebê no útero da mãe. Você também tem essa opinião? — Salmo 139:13-16.

4. Que fraqueza humana nunca poderia ser atribuída a Jeová?

4 Mas será que Jeová é um Criador insensível que simplesmente criou um processo biológico por meio do qual homem e mulher podem produzir descendentes? Algumas pessoas são insensíveis, mas não Jeová. (Salmo 78:38-40) A Bíblia diz no Salmo 127:3: “Eis que os filhos [e também as filhas] são uma herança da parte de Jeová; o fruto do ventre é uma recompensa.” Vejamos agora o que é uma herança e o que ela evidencia.

Uma herança e uma recompensa

5. Por que os filhos são uma herança?

5 Uma herança é semelhante a um presente. Muitos pais trabalham arduamente visando deixar uma herança para os filhos. Talvez seja dinheiro, propriedades ou quem sabe um bem muito valioso. Seja o que for, é uma evidência do amor do pai ou da mãe. A Bíblia diz que Deus deu os filhos como herança aos pais. São um presente da parte dele, uma demonstração de amor. Se  você for pai ou mãe, será que suas ações revelam que encara seus filhos como presentes que o Criador do Universo lhe deu?

6. Qual era o propósito de Deus quando deu aos humanos a capacidade de ter filhos?

6 O propósito de Jeová ao dar esse presente era que a Terra ficasse cheia de descendentes de Adão e Eva. (Gênesis 1:27, 28; Isaías 45:18) Não foi Jeová quem criou pessoalmente cada ser humano, assim como ele fez com os milhares de anjos. (Salmo 104:4; Revelação [Apocalipse] 4:11) Em vez disso, Deus preferiu criar os humanos com a capacidade de gerar filhos que fossem semelhantes aos pais de maneiras específicas. Que maravilhoso privilégio é para um pai e uma mãe gerar esse novo ser e cuidar dele! Vocês, pais, agradecem a Jeová por poderem se alegrar com essa herança preciosa?

Aprenda do exemplo de Jesus

7. Como Jesus demonstrou interesse e compaixão para com os “filhos dos homens”, diferentemente do que alguns pais fazem?

7 Infelizmente, muitos pais não consideram os filhos uma recompensa, mostrando pouca compaixão para com eles. Esses pais não refletem a atitude de Jeová nem a de seu Filho. (Salmo 27:10; Isaías 49:15) Por outro lado, note o interesse de Jesus pelos jovens. Mesmo antes de Jesus vir à Terra como ser humano — quando ele ainda era um poderoso espírito no céu — a Bíblia diz que ‘ele entusiasmava-se pelos filhos dos homens’. (Provérbios 8:31, Bíblia Vozes) O amor que teve pela raça humana foi tão grande que ele se dispôs a dar sua vida como resgate para que pudéssemos ganhar a vida eterna. — Mateus 20:28; João 10:18.

8. De que maneira Jesus estabeleceu um bom exemplo para os pais?

8 Enquanto esteve na Terra, Jesus deu um exemplo excelente, em especial para os pais. Vejamos como fez isso. Ele tirava tempo para as crianças, mesmo quando estava muito ocupado e sob pressão. Ele as observava brincando no mercado, e usou aspectos do comportamento delas no seu ensino. (Mateus 11:16, 17) Durante sua última viagem a Jerusalém, Jesus sabia que sofreria e seria morto. Então, quando as pessoas trouxeram seus filhos até ele, seus discípulos, talvez para evitar que elas o importunassem, tentaram mandar as crianças embora. Mas Jesus os repreendeu. Mostrando que ‘se entusiasmava pelos filhos dos homens’, ele disse: “Deixai vir a mim as criancinhas; não tenteis impedi-las.” — Marcos 10:13, 14.

9. Por que as ações são mais importantes do que as palavras?

9 Podemos aprender do exemplo de Jesus. Quando está ocupado e uma criança vem falar com você, qual é sua reação? Reage como Jesus? O que as crianças mais precisam, em especial dos pais, é aquilo que Jesus estava disposto a lhes dar: tempo e atenção. Expressões como “eu te amo” são importantes. Ações, porém, falam mais alto do que palavras. A verdade é que seu amor fica evidente não só pelo que você diz, mas especialmente pelo que faz. É demonstrado pelo cuidado, tempo e atenção que dispensa às crianças. Fazer tudo isso, no entanto, talvez não produza resultados notáveis, pelo menos não tão rápido quanto se espera. É necessário paciência, que pode ser adquirida por imitarmos o modo como Jesus lidou com seus discípulos.

 A paciência e a afeição de Jesus

10. Qual foi a lição de Jesus a seus discípulos sobre humildade, e foi bem-sucedida de início?

10 Jesus sabia que seus discípulos competiam entre si para obter destaque. Certo dia, depois de chegar com eles a Cafarnaum, perguntou-lhes: “ ‘Sobre que estáveis disputando na estrada?’ Eles ficaram calados, pois, na estrada tinham disputado entre si quem era maior.” Em vez de censurá-los, Jesus pacientemente ensinou na prática o que é humildade. (Marcos 9:33-37) Deu resultado? Não de imediato. Uns seis meses depois, Tiago e João persuadiram a mãe deles a solicitar a Jesus um lugar de destaque no Reino. Jesus, mais uma vez, corrigiu pacientemente seu modo de pensar. — Mateus 20:20-28.

11. (a) Que tarefa comum os discípulos de Jesus deixaram de fazer ao chegarem numa sala de sobrado? (b) O que Jesus fez então, e tiveram resultados seus esforços naquela ocasião?

11 A Páscoa de 33 EC havia chegado, e Jesus se reuniu apenas com seus discípulos para celebrá-la. Ao entrar na sala de sobrado, nenhum apóstolo tomou iniciativa de fazer o serviço costumeiro de lavar os pés empoeirados dos outros — a mais servil das tarefas de um servo ou de uma mulher na casa. (1 Samuel 25:41; 1 Timóteo 5:10) Como Jesus deve ter ficado triste ao ver que seus discípulos continuavam querendo ter destaque! Então ele lavou os pés de cada um deles e pediu com firmeza que seguissem seu exemplo de servir outros. (João 13:4-17) Será que seguiram? A Bíblia diz que mais tarde naquela mesma ocasião “levantou-se também uma disputa acalorada entre eles sobre qual deles parecia ser o maior”. — Lucas 22:24.

12. Como os pais podem imitar a Jesus no que diz respeito a treinar os filhos?

12 Quando os filhos não reagem aos seus conselhos, vocês, pais, conseguem entender como Jesus deve ter-se sentido? Note que Jesus não desistiu de ajudar seus apóstolos, embora tenham demorado para corrigir suas falhas. No final, a paciência de Jesus teve êxito. (1 João 3:14, 18) Pais, vocês devem imitar o amor e a paciência de Jesus, nunca desistindo de instruir os filhos.

13. Por que o pai ou a mãe não deve dispensar o filho de forma brusca?

13 Os filhos precisam sentir que seus pais os amam e que estão interessados neles. Jesus queria saber o que seus discípulos pensavam, por isso os escutava quando perguntavam alguma coisa. Fazia perguntas quando queria saber a opinião deles sobre determinados assuntos. (Mateus 17:25-27) De fato, ensinar bem envolve prestar atenção e demonstrar verdadeiro interesse. O pai ou a mãe deve resistir à tentação de dispensar a criança de forma brusca, talvez dizendo algo como: “Agora não; não vê que estou ocupado?” Se estiverem realmente ocupados, a criança deve ser informada de que o assunto será considerado mais tarde. Daí, cumpram a palavra. Desse modo o filho vai perceber que o pai ou a mãe  está interessado nele, ficando mais à vontade para se abrir com eles.

14. O que os pais podem aprender de Jesus no que se refere a demonstrar afeição aos filhos?

14 Será que é apropriado os pais mostrarem afeição com gestos carinhosos, como um abraço? Também nisso os pais podem aprender de Jesus. A Bíblia diz que ele “tomou as criancinhas nos seus braços e começou a abençoá-las, impondo-lhes as suas mãos”. (Marcos 10:16) Como será que as crianças reagiram? Sem dúvida, ficaram contentes e se sentiram achegadas a Jesus! Se houver afeição e amor genuínos, haverá uma reação mais imediata dos filhos aos esforços dos pais de discipliná-los e ensiná-los.

A questão da quantidade de tempo

15, 16. Qual é um conceito popular na questão da educação dos filhos, e como provavelmente surgiu?

15 Muitos se perguntam se as crianças realmente precisam de tanto tempo e amor da parte dos pais. Um conceito sobre criação de filhos que tem sido amplamente divulgado é o chamado tempo de qualidade. Segundo os defensores dessa idéia, os filhos não precisam de muito tempo dos pais, desde que o tempo gasto com eles seja significativo e bem planejado. Mas faz sentido essa idéia de tempo de qualidade? Será que foi desenvolvida visando o bem-estar dos filhos?

16 Certo escritor que conversou com muitas crianças disse que o maior desejo delas era “que os pais passassem mais tempo com elas”, dando “atenção indivisa”. É significativo que certo professor de faculdade tenha dito: “O termo [tempo de qualidade] surgiu por causa do sentimento de culpa dos pais. As pessoas se justificam por não passar mais tempo com os filhos.” Quanto tempo os pais devem gastar com os filhos?

17. O que os filhos precisam dos pais?

17 A Bíblia não diz exatamente. No entanto, os israelitas eram incentivados a conversar com os filhos em casa, andando pela estrada, ao deitar-se e ao levantar-se. (Deuteronômio 6:7) Isso deixa claro que os pais precisam interagir com os filhos e ensiná-los constantemente, todos os dias.

18. Como Jesus aproveitava as oportunidades para instruir seus discípulos, e o que os pais podem aprender disso?

18 Jesus teve êxito em instruir seus discípulos em diversas ocasiões enquanto estavam juntos: ao tomar refeições, em viagens e até quando descansavam. Portanto, ele aproveitava todas as oportunidades para os instruir. (Marcos 6:31, 32; Lucas 8:1; 22:14) Da mesma forma, os pais cristãos devem estar atentos em usar todas as oportunidades para estabelecer e manter uma boa comunicação com os filhos e instruí-los nos caminhos de Jeová.

 O que ensinar e como fazê-lo

19. (a) O que mais é necessário além de gastar tempo com os filhos? (b) O que os pais têm de ensinar primariamente aos filhos?

19 Não basta passar tempo com os filhos ou ensinar-lhes algo para criá-los bem. Também é fundamental o que se ensina. Veja como a Bíblia destaca o que deve ser ensinado. Ela diz: “Estas palavras que hoje te ordeno . . . tens de inculcá-las a teu filho.” Que são “estas palavras” que os filhos devem aprender? Sem dúvida, incluem as palavras que acabavam de ser mencionadas, ou seja: “Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua força vital.” (Deuteronômio 6:5-7) Jesus disse que esse era o mais importante mandamento de Deus. (Marcos 12:28-30) Os pais têm a responsabilidade primária de ensinar os filhos a respeito de Jeová, explicando-lhes por que só ele merece nossa devoção e nosso amor de toda alma.

20. O que Deus ordenou que os pais, na antiguidade, ensinassem aos filhos?

20 No entanto, “estas palavras” que os pais são incentivados a ensinar aos filhos incluem mais do que simplesmente amar a Deus de todo o coração. Notará que no capítulo anterior de Deuteronômio, Moisés relembra as leis que Deus havia escrito em tábuas de pedra, ou seja, os Dez Mandamentos. Essas leis incluem não mentir, não roubar, não assassinar e não cometer adultério. (Deuteronômio 5:11-22) Dessa forma, mostrou-se aos pais daquele tempo a necessidade de ensinar valores morais aos filhos. Atualmente, os pais cristãos devem dar instruções similares aos filhos a fim de assegurar-lhes um futuro estável e feliz.

21. O que significa a ordem de “inculcar” a palavra de Deus nos filhos?

21 Note que se diz aos pais como devem ensinar “estas palavras”, ou mandamentos, aos filhos: “Tens de inculcá-las a teu filho.” A palavra “inculcar” significa “repetir (alguma coisa) com insistência, para frisá-la no espírito; repisar;  gravar, imprimir, fixar”. De modo que Deus, na verdade, incentiva os pais a iniciar um programa de instrução bíblica com o objetivo específico de fixar assuntos espirituais na mente dos filhos.

22. O que os pais israelitas deviam fazer para instruir os filhos, e o que isso significava?

22 Um programa desses requer iniciativa dos pais. A Bíblia diz: “Tens de atá-las [“estas palavras”, ou mandamentos de Deus] como sinal na tua mão, e elas têm de servir de frontal entre os teus olhos; e tens de escrevê-las sobre as ombreiras da tua casa e nos teus portões.” (Deuteronômio 6:8, 9) Será que os pais tinham de literalmente escrever as leis de Deus nos batentes das portas e nos portões, amarrá-las na mão dos filhos ou colocá-las entre seus olhos? Não. Em vez disso, os pais tinham de relembrar constantemente aos filhos os ensinos de Deus. Isso devia ser feito de forma tão regular e constante que era como se os ensinos de Deus estivessem diante dos filhos todo o tempo.

23. O que será analisado no artigo da semana seguinte?

23 Quais são algumas das coisas importantes que os pais precisam ensinar aos filhos? Por que é imprescindível que os filhos sejam instruídos a se proteger? O que há agora disponível aos pais para ajudá-los a ensinar os filhos com eficiência? Essas e outras perguntas que preocupam os pais serão analisadas no próximo artigo.

Como responderia?

• Por que os pais devem considerar os filhos preciosos?

• O que os pais e outros podem aprender de Jesus?

• Quanto tempo os pais devem gastar com os filhos?

• Como os filhos devem ser ensinados, e como isso deve ser feito?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 10]

O que os pais podem aprender do modo como Jesus ensinava?

[Fotos na página 11]

Quando e como os israelitas deviam instruir os filhos?

[Fotos na página 12]

Os pais devem manter os ensinos de Deus diante dos filhos