Pular para conteúdo

Pular para sumário

O que dá verdadeiro sentido à vida?

O que dá verdadeiro sentido à vida?

 O que dá verdadeiro sentido à vida?

QUANDO se perguntou a Jesse, estudante do segundo grau, de 17 anos de idade, sobre o que dá sentido à vida, ele respondeu: “Divirta-se o mais que puder enquanto estiver vivo.” Suzie tinha outra opinião. “Acredito sinceramente que o que torna a vida significativa é o que a gente faz dela”, disse.

Já se perguntou sobre o sentido da vida? Existe um único propósito universal para a humanidade? Ou Suzie tem razão — que a vida é essencialmente o que cada um de nós faz dela? Não importa quanto avanço tecnológico nossa sociedade humana tenha alcançado, parece que algo dentro de nós anseia saber o sentido da vida. Em algum momento na vida, a maioria de nós se pergunta: ‘Por que estamos aqui?’

A ciência moderna tem se empenhado para responder a essa pergunta. Com que resultado? “Não há nenhum intrínseco sentido evolucionário para se estar vivo”, declarou David P. Barash, professor de psicologia e zoologia. Para os biólogos evolucionistas, os entes vivos só têm um objetivo: sobreviver e se reproduzir. De modo que o Professor Barash sugere: “Num imenso universo, desprovido de objetivo e que não se importa com o sofrimento das pessoas, o projeto humano é dar sentido à vida pelas escolhas livres, conscientes e intencionais que fazemos.”

A fonte que revela o sentido e o objetivo de nossa existência

Então, é só isso que a vida significa — que cada um de nós, ele ou ela, faça o que bem deseja? Em vez de nos deixar perdidos num universo sem objetivo ou sem sentido, a Bíblia já por muito tempo revela que existimos com um propósito. Nossa existência não é o resultado de algum acidente cósmico. Somos informados de que o Criador levou anos preparando a Terra para a chegada do homem. Nada foi deixado ao acaso. Ele se certificou de que tudo ‘fosse muito bom’. (Gênesis 1:31; Isaías 45:18) Por quê? Porque Deus tinha um propósito para o homem.

É interessante, no entanto, que Deus não predestinou o futuro de cada pessoa, quer por intervenção divina, quer por algum processo biológico. Embora a nossa herança genética exerça alguma influência, na maioria das vezes nós mesmos exercemos controle sobre as nossas ações. Temos a liberdade de escolher o nosso próprio rumo na vida.

Embora caiba a cada um de nós a escolha do que fazer na vida, seria errado excluir Deus das nossas decisões. Na realidade, muitos descobriram que o verdadeiro sentido e objetivo na vida está interligado com o relacionamento que se tem com Deus. A relação vital entre Deus e o nosso objetivo na vida é destacado no próprio nome de Deus, Jeová, que significa  literalmente “Ele Causa que Venha a Ser”. (Êxodo 6:3; Salmo 83:18) Quer dizer, ele cumpre gradativamente o que promete e sempre realiza o que se propõe fazer. (Êxodo 3:14; Isaías 55:10, 11) Pense nisso. O nome Jeová é uma garantia para todos nós, de que ele é a derradeira e permanente Fonte de um propósito significativo.

O simples reconhecimento da existência do Criador causa um profundo impacto na perspectiva de vida da pessoa. Linet, de 19 anos de idade, disse: “Ver todas as coisas maravilhosas que Jeová criou e o objetivo que elas têm me dá evidência de que eu também fui criada com um objetivo.” Amber acrescentou: “Quando as pessoas falam sobre ‘o desconhecido’, isso sempre me lembra de que para mim Ele não é desconhecido. A prova de que Jeová existe simplesmente está nas coisas que criou.” (Romanos 1:20) Naturalmente, uma coisa é reconhecer a existência do Criador, mas outra é desenvolver um relacionamento significativo com ele.

Amizade com Deus

Nisso a Bíblia pode novamente ajudar-nos. Seus capítulos iniciais oferecem evidência clara de que Jeová é um Pai amoroso. Por exemplo, ele não criou Adão e Eva e deixou-os sem informação sobre quem ele é. Em vez disso, comunicava-se regularmente com eles. Não os abandonou no Éden sozinhos, sem rumo no mundo, enquanto cuidava de outros interesses. Antes, deu-lhes uma orientação específica sobre o melhor modo de vida. Deu-lhes trabalho satisfatório e providenciou sua contínua educação. (Gênesis 1:26-30; 2:⁠7-⁠9) Não é isso o que você esperaria de um pai competente e amoroso? Então, pense no que isso significa. “Saber que Jeová criou a Terra e nos concedeu a capacidade de desfrutar de sua criação”, diz Danielle, “mostra-me que ele quer que sejamos felizes”.

Além disso, como um bom pai, Jeová deseja que todos os seus filhos tenham um relacionamento pessoal com ele. Nesse respeito, Atos 17:27 nos assegura: ‘Ele não está longe de cada um de nós.’ Que diferença isso faz? Amber disse: “Conhecer a Jeová me deu a certeza de que nunca estou completamente sozinha. Em qualquer situação, sempre tenho alguém a quem recorrer.” Além disso, ao chegar a conhecer a Jeová, você descobrirá que ele é benigno, justo e bom. Pode sempre contar com ele. “Quando Jeová se tornou meu amigo achegado”, disse Jeff, “eu sabia que não havia ninguém melhor para estar do meu lado”.

Infelizmente, têm-se dito muitas coisas negativas a respeito de Jeová. Ele tem sido responsabilizado pela maior parte do sofrimento humano e pela má conduta das religiões. Algumas das piores atrocidades na História humana têm sido atribuídas a ele. Mas Deuteronômio 32:4, 5 explica: “Todos os seus caminhos são justiça.  . . . Agiram ruinosamente da sua parte; não são seus filhos, o defeito é deles.” Portanto, temos a obrigação de nós mesmos descobrirmos os fatos. — Deuteronômio 30:19, 20.

O cumprimento do propósito de Deus

Não importa o que decidamos, porém, nada impedirá que Deus cumpra plenamente o seu propósito para com a Terra e a humanidade. Afinal, ele é o Criador. Então, qual é o seu propósito? Jesus Cristo referiu-se a isso no seu Sermão do Monte, ao dizer: “Felizes os de temperamento brando, porque herdarão a terra.” Mais tarde, ele revelou ao seu apóstolo João que Deus está decidido a “arruinar os que arruínam a terra”. (Mateus 5:5; Revelação [Apocalipse] 11:18) Visto que Jesus estava com Deus durante a criação, ele sabe que, desde o começo, o propósito Dele era que a família humana perfeita vivesse para sempre num paraíso na Terra. (Gênesis 1:26, 27; João 1:1-3) E Deus não muda. (Malaquias 3:6) “Seguramente, assim como tencionei”, promete-nos Deus, “assim terá de acontecer; e assim como aconselhei, deste modo se efetuará”. — Isaías 14:24.

 Já nos nossos dias, Jeová lançou o alicerce de uma comunidade unida, baseado não na ganância ou no egoísmo, como se dá muito no mundo atual, mas no amor a Deus e ao próximo. (João 13:35; Efésios 4:⁠15, 16; Filipenses 2:⁠1-⁠4) Trata-se duma comunidade de pessoas voluntárias, progressistas e muito determinadas, que têm uma missão — pregar as boas novas do iminente Reino de Deus antes que o atual sistema acabe. (Mateus 24:14; 28:19, 20) Em mais de 230 países, mais de seis milhões de cristãos prestam adoração juntos, numa amorosa e unida fraternidade internacional.

Dê sentido à sua vida

Se deseja que sua vida tenha maior significado, saiba que Jeová Deus está convidando você a se associar com o Seu povo — sua “nação justa” — desde já. (Isaías 26:2) Talvez se pergunte: ‘Como é a vida nessa comunidade cristã? Quero mesmo fazer parte dela?’ Veja o que alguns jovens disseram:

Quentin: “A congregação é meu abrigo contra o mundo. Saber que Jeová está ativo na minha vida ajuda-me a reconhecer que ele existe e quer que eu seja feliz.”

Jeff: “A congregação é o melhor lugar onde posso receber encorajamento. Ali é onde estão meus irmãos, que me valorizam e me dão apoio. São realmente a minha grande família.”

Linet: “Nada se compara à alegria de ver alguém aceitar a verdade bíblica e tomar a decisão de servir a Jeová. Isso dá muita satisfação na minha vida.”

Cody: “Minha vida não teria valor sem Jeová. Eu estaria perambulando, como muitos outros, em busca da felicidade, mas sem a encontrar. Em vez disso, Jeová me deu o precioso privilégio de ter um relacionamento com ele, e isso dá sentido à minha vida.”

Por que você não procura se informar mais sobre isso? Verificará que, por se achegar ao seu Criador, Jeová Deus, sua vida terá verdadeiro sentido.

[Foto na página 31]

O relacionamento com Deus dá sentido à vida

[Crédito da foto na página 29]

Foto da NASA