Pular para conteúdo

Pular para sumário

Perguntas dos Leitores

Perguntas dos Leitores

 Perguntas dos Leitores

Quais foram as circunstâncias que levaram Judá a ter relações sexuais com uma mulher que ele achava ser uma meretriz, conforme declarado em Gênesis 38:15, 16?

Embora Judá tivesse tido relações sexuais com uma mulher que ele achava ser uma meretriz, na realidade ela não era. Segundo o capítulo 38 de Gênesis, aconteceu o seguinte:

O filho primogênito de Judá estava casado com Tamar, mas antes de terem filhos, ele foi morto porque “mostrou-se mau aos olhos de Jeová”. (Gênesis 38:7) Naquela época, era costume o “casamento de cunhado”. Isso exigia que, ao morrer um homem sem deixar herdeiro, seu irmão devia providenciar que a viúva tivesse um herdeiro. Mas, o segundo filho de Judá, Onã, negou-se a cumprir sua obrigação. Por isso, ele foi julgado e morto por Deus. Judá mandou então Tamar, sua nora, de volta para a casa do pai dela, até que o terceiro filho de Judá, Selá, tivesse idade suficiente para se casar com ela. Mas o tempo passou e Judá não deu Selá em casamento a Tamar. Portanto, quando a esposa de Judá faleceu, Tamar planejou um modo de conseguir um herdeiro por meio de Judá, o israelita que fora seu sogro. Ela se disfarçou de prostituta de templo e sentou-se à beira da estrada pela qual sabia que Judá ia passar.

Sem saber que era Tamar, Judá teve relações com ela. Ela astutamente conseguiu dele objetos como recompensa pelos seus favores sexuais, e por meio desses provou mais tarde que ele a havia engravidado. Ao saber da verdade, Judá não a culpou, mas disse humildemente: “Ela é mais justa do que eu, visto que não a dei a Selá, meu filho.” E, muito apropriadamente, “nunca mais teve relações com ela”. — Gênesis 38:26.

Judá agiu erroneamente quando não deu Tamar ao seu filho Selá, conforme prometido. Teve também relações com uma mulher que achava ser prostituta de templo. Isso era contrário ao propósito de Deus de que o homem tivesse relações sexuais apenas dentro do casamento; Judá desconsiderou isso. (Gênesis 2:24) Na realidade, porém, Judá não teve relações com uma prostituta. Sem se dar conta, na verdade ele tomou o lugar de seu filho Selá na realização dum casamento de cunhado, e assim gerou descendentes legítimos.

Quanto a Tamar, o proceder dela não foi imoral. Seus gêmeos não foram considerados filhos de fornicação. Quando Boaz, de Belém, casou-se com a moabita Rute, seguindo o costume de casamento de cunhado, os anciãos de Belém falaram favoravelmente do filho de Tamar, Peres, dizendo a Boaz: “Torne-se a tua casa igual à casa de Peres, que Tamar deu à luz a Judá, da descendência que Jeová te dará desta moça.” (Rute 4:8-12) Peres também é alistado entre os antepassados de Jesus Cristo. — Mateus 1:1-3; Lucas 3:23-33.