Pular para conteúdo

Pular para sumário

A grandeza de Jeová é inescrutável

A grandeza de Jeová é inescrutável

 A grandeza de Jeová é inescrutável

“Jeová é grande e para ser louvado muito, e sua grandeza é inescrutável.” — SALMO 145:3.

1, 2. Que tipo de pessoa era Davi, e como se considerava em relação a Deus?

O COMPOSITOR do Salmo 145 é um dos homens bem conhecidos da História. Ainda rapaz, ele enfrentou um gigante armado e o matou. E como rei-guerreiro, esse salmista derrotou muitos inimigos. Seu nome era Davi, e ele foi o segundo rei do Israel antigo. Mesmo após sua morte, as coisas que fez não foram esquecidas, de modo que mesmo hoje milhões de pessoas sabem algo a respeito dele.

2 Apesar de suas realizações, Davi era humilde. A respeito de Jeová, ele cantou: “Quando vejo os teus céus, trabalhos dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste, que é o homem mortal para que te lembres dele, e o filho do homem terreno para que tomes conta dele?” (Salmo 8:3, 4) Davi conseguiu vencer todos os seus inimigos, mas atribuiu o mérito disso a Jeová, em vez de à sua própria força. Ele disse a respeito de Deus: “Tu me darás o teu escudo de salvação, e é a tua humildade que me engrandece.” (2 Samuel 22:1, 2, 36) Jeová mostra humildade ao ser misericordioso com pecadores, e Davi sentia gratidão pela benignidade imerecida de Deus.

‘Vou exaltar a Deus, o Rei’

3. (a) Como Davi encarava o reinado de Israel? (b) Quanto Davi desejava louvar a Jeová?

3 Embora Davi fosse o rei designado por Deus, ele encarava Jeová como o verdadeiro Rei de Israel. Davi disse: “Teu é o reino, ó Jeová, que te ergues como cabeça sobre todos.” (1 Crônicas 29:11) E como Davi apreciava a Deus como Governante! “Vou exaltar-te, ó meu Deus, o Rei”, cantou, “e vou bendizer teu nome por tempo indefinido, para todo o sempre. Vou bendizer-te o dia inteiro e vou louvar teu nome por tempo indefinido, para todo o sempre”. (Salmo 145:1, 2) Davi tinha o desejo de louvar a Jeová Deus o dia inteiro e por toda a eternidade.

4. O Salmo 145 expõe que falsas afirmações?

4 O Salmo 145 é uma forte resposta à afirmação feita por Satanás, de que Deus é um governante egoísta, que priva suas criaturas de liberdade. (Gênesis 3:1-5) Esse salmo expõe também  a mentira de Satanás, de que as pessoas só obedecem a Deus por motivos egoístas, não por amor a ele. (Jó 1:9-11; 2:4, 5) Assim como Davi, os verdadeiros cristãos hoje dão uma resposta às acusações falsas do Diabo. Prezam a esperança de ter vida eterna sob o governo do Reino, porque desejam louvar a Jeová por toda a eternidade. Milhões já começaram a fazer isso por terem fé no sacrifício resgatador de Jesus e servirem obedientemente a Jeová por amarem a ele como seus adoradores dedicados e batizados. — Romanos 5:8; 1 João 5:3.

5, 6. Que oportunidades há para se bendizer e louvar a Jeová?

5 Reflita nas muitas oportunidades que todos nós, seus servos, temos para bendizer e louvar a Jeová. Podemos fazer isso em oração quando lemos algo na sua Palavra, a Bíblia, que nos comove profundamente. Podemos expressar nossa gratidão e louvor a Jeová quando ficamos emocionados pelo modo como ele lida com o seu povo ou por algum aspecto da sua maravilhosa criação. Também bendizemos a Jeová Deus quando comentamos sobre os propósitos dele nas reuniões cristãs ou em nossas conversas com outros. Realmente, todas as nossas “obras excelentes” feitas em prol dos interesses do Reino de Deus dão louvor a Jeová. — Mateus 5:16.

6 Exemplos recentes de tais obras excelentes incluem a construção de muitos locais de adoração pelo povo de Jeová em países extremamente pobres. Grande parte desse trabalho tem sido feito com o apoio financeiro de concrentes de outros países. Alguns cristãos têm dado ajuda por se mudaram voluntariamente para tais regiões a fim de participar na construção de Salões do Reino. Mas louvar a Jeová pela pregação das boas novas do seu Reino é a mais importante de todas as obras excelentes. (Mateus 24:14) Conforme mostram os versículos posteriores no Salmo 145, Davi reconhecia a grandeza do governo de Deus e louvava o Seu reinado. (Salmo 145:11, 12) Será que você tem o mesmo apreço pelo modo amoroso de Deus governar? Fala regularmente a outros sobre o seu Reino?

Exemplos da grandeza de Deus

7. Cite um dos principais motivos de se louvar a Jeová.

7 O Salmo 145:3 menciona um dos principais motivos de se louvar a Jeová. Davi cantou: “Jeová é grande e para ser louvado muito, e sua grandeza é inescrutável.” A grandeza de Jeová não tem limites. Não pode ser plenamente pesquisada, compreendida ou avaliada pelos humanos. Mas certamente obteremos benefícios por considerar agora exemplos da inescrutável grandeza de Jeová.

8. O que o Universo revela sobre a grandeza e o poder de Jeová?

8 Procure lembrar-se duma ocasião em que estava longe das luzes brilhantes da cidade e contemplou o céu noturno sem nuvens. Não ficou maravilhado de ver a multidão de estrelas visíveis na escuridão do espaço? Não sentiu desejo de louvar a Jeová pela sua grandeza na criação de todos aqueles corpos celestes? No entanto, o que você viu é apenas uma pequena fração do número de estrelas na galáxia de que a Terra faz parte. Além disso, calcula-se que haja mais de cem bilhões de galáxias, das quais apenas três podem ser vistas sem a ajuda dum telescópio. De fato, as incontáveis estrelas e galáxias que constituem o imenso Universo dão testemunho do poder criativo e da inescrutável grandeza de Jeová. — Isaías 40:26.

9, 10. (a) Que aspectos da grandeza de Jeová se manifestaram em relação a Jesus Cristo? (b) Que efeito a ressurreição de Jesus deve ter sobre a nossa fé?

9 Considere outros aspectos da grandeza de Jeová — os que envolvem Jesus Cristo. A grandeza de Deus foi demonstrada ao criar seu Filho e pelo modo de ele o usar durante incontáveis eras como Seu “mestre-de-obras”. (Provérbios 8:22-31) A grandeza do amor de  Jeová se manifestou quando ofereceu seu Filho unigênito como sacrifício resgatador pela humanidade. (Mateus 20:28; João 3:16; 1 João 2:1, 2) E muito além da compreensão humana é o glorioso e imortal corpo espiritual que Jeová fez para Jesus ao ressuscitá-lo. — 1 Pedro 3:18.

10 A ressurreição de Jesus incluiu muitos aspectos impressionantes da inescrutável grandeza de Jeová. Sem dúvida, Deus lhe restituiu as lembranças relacionadas com a criação tanto das coisas invisíveis como visíveis. (Colossenses 1:15, 16) Essa criação incluía as outras criaturas espirituais, o Universo, a terra produtiva e todas as formas de vida no nosso globo. Além de restituir o conhecimento do seu Filho a respeito de toda a história da vida nos céus e na Terra, que Jesus presenciou durante a sua vida pré-humana, Jeová lhe restituiu as lembranças do que havia presenciado como humano perfeito. Realmente, a inescrutável grandeza de Jeová é evidente na ressurreição de Jesus. Além disso, esse grande ato é uma garantia de que a ressurreição de outros é possível. Deve fortalecer a nossa fé na capacidade de Deus trazer de volta à vida os milhões de mortos que ele tem na sua memória perfeita. — João 5:28, 29; Atos 17:31.

Obras maravilhosas e atos poderosos

11. Que grandiosa obra de Jeová começou no Pentecostes de 33 EC?

11 Desde a ressurreição de Jesus, Jeová tem realizado muitas outras obras grandiosas e maravilhosas. (Salmo 40:5) No Pentecostes de 33 EC, Jeová trouxe à existência uma nova nação, “o Israel de Deus”, composto dos discípulos de Cristo, ungidos pelo espírito santo. (Gálatas 6:16) Essa nova nação espiritual expandiu-se de modo extraordinário por todo o mundo então conhecido. Apesar da apostasia que levou ao desenvolvimento da cristandade, após a morte dos apóstolos de Jesus, Jeová continuou a realizar obras maravilhosas para garantir o cumprimento do seu propósito.

12. Estar a Bíblia disponível em todas as principais línguas na Terra dá testemunho de quê?

12 Por exemplo, o cânon bíblico foi preservado e por fim traduzido em todas as línguas principais que hoje há na Terra. A tradução da Bíblia foi muitas vezes realizada sob circunstâncias difíceis e sob a ameaça de morte por parte de agentes de Satanás. Certamente, a tradução da Bíblia em mais de 2.000 línguas não podia ter sido realizada se não fosse da vontade do Deus de inescrutável grandeza, Jeová!

13. Desde 1914, como se tem manifestado a grandeza de Jeová em relação aos propósitos do Reino?

13 A grandeza de Jeová se manifestou em relação aos propósitos do Reino. Por exemplo, no ano de 1914, ele empossou seu Filho, Jesus Cristo, como Rei celestial. Pouco depois, Jesus agiu contra Satanás e seus demônios. Eles foram expulsos do céu e restritos à vizinhança da Terra, onde agora aguardam ser lançados no abismo. (Revelação [Apocalipse] 12:9-12; 20:1-3) Desde então, os seguidores ungidos de Jesus sofrem crescente perseguição. No entanto, Jeová os tem sustentado durante este tempo da presença invisível de Cristo. — Mateus 24:3; Revelação 12:17.

14. Que obra maravilhosa realizou Jeová em 1919, e quais foram os resultados?

 14 Em 1919, Jeová realizou outra obra maravilhosa, que demonstrou a sua grandeza. Os seguidores ungidos de Jesus, que tinham sido reduzidos a uma condição de inatividade espiritual, foram revivificados. (Revelação 11:3-11) Nos anos desde então, os ungidos têm pregado zelosamente as boas novas do estabelecido Reino celestial. Outros ungidos foram ajuntados, para completar o número de 144.000. (Revelação 14:1-3) E Jeová, por meio dos seguidores ungidos de Cristo, lançou o alicerce duma “nova terra”, uma sociedade humana justa. (Revelação 21:1) Mas o que acontecerá com a “nova terra” depois de todos os fiéis ungidos irem para o céu?

15. Que obra tem sido liderada pelos cristãos ungidos, e com que resultado?

15 Em 1935, em dois artigos chaves, os números de 1.° e 15 de agosto desta revista trataram do assunto da “grande multidão”, mencionada no capítulo 7 de Revelação. Zelosos cristãos ungidos passaram a procurar pessoas de todas as nações, tribos, povos e línguas que se tornaram seus companheiros de adoração, e a associar-se com elas. Essa “grande multidão” sobreviverá à iminente “grande tribulação” com a perspectiva de vida eterna no Paraíso, como membros permanentes da “nova terra”. (Revelação 7:9-14) Por causa da obra de pregação do Reino e de fazer discípulos, liderada pelos cristãos ungidos, mais de seis milhões de pessoas têm agora a esperança de vida eterna num paraíso terrestre. A quem se deve atribuir o mérito desse progresso apesar da oposição de Satanás e do seu mundo corrupto? (1 João 5:19) Somente Jeová poderia realizar tudo isso, por meio de seu espírito santo. — Isaías 60:22; Zacarias 4:6.

O esplendor e a dignidade gloriosos de Jeová

16. Por que é impossível que os olhos humanos vejam ‘o esplendor glorioso da dignidade de Jeová’?

16 As “obras maravilhosas” e os “potentes atos” de Jeová nunca serão esquecidos, não importa quais sejam. Davi escreveu: “Geração após geração gabará os teus trabalhos, e contarão os teus potentes atos. O esplendor glorioso da tua dignidade e os assuntos das tuas obras maravilhosas eu vou fazer a minha preocupação. E palestrarão sobre a força das tuas próprias coisas atemorizantes; e quanto à tua grandeza, vou declará-la eu.” (Salmo  145:4-6) Contudo, até que ponto Davi foi capaz de compreender o esplendor glorioso de Jeová, visto que “Deus é Espírito” e portanto invisível aos olhos humanos? — João 1:18; 4:24.

17, 18. O que fez aumentar o apreço de Davi pelo ‘esplendor glorioso da dignidade de Jeová’?

17 Embora Davi não pudesse ver a Deus, havia maneiras de ele aumentar seu apreço pela dignidade de Jeová. Por exemplo, ele podia ler o registro das Escrituras sobre os atos poderosos de Deus, tais como o da destruição dum mundo iníquo por meio dum dilúvio global. É bem provável que Davi notasse como os deuses falsos do Egito foram humilhados quando Deus libertou os israelitas da escravidão egípcia. Tais acontecimentos atestam a dignidade e a grandeza de Jeová.

18 Sem dúvida, não apenas ler as Escrituras, mas meditar nelas foi o que aumentou o apreço de Davi pela dignidade de Deus. Por exemplo, ele talvez tenha meditado sobre o que aconteceu quando Jeová deu a Lei a Israel. Na época houve trovões, relâmpagos, uma pesada nuvem e um som muito forte de buzina. O monte Sinai tremeu e fumegou. Reunidos ao sopé do monte, os israelitas até mesmo ouviram “as Dez palavras” do meio do fogo e da nuvem quando Jeová lhes falou por meio dum representante angélico. (Deuteronômio 4:32-36; 5:22-24; 10:4; Êxodo 19:16-20; Atos 7:38, 53) Que manifestação da grandiosidade de Jeová! Os que amam a Palavra de Deus e meditam nesses relatos não podem deixar de se sentir comovidos com o ‘esplendor glorioso da dignidade de Jeová’. Hoje, naturalmente, temos a Bíblia inteira, contendo diversas visões gloriosas que nos impressionam com a grandeza de Jeová. — Ezequiel 1:26-28; Daniel 7:9, 10; Revelação, capítulo 4.

19. O que aumentará o nosso apreço pela dignidade de Jeová?

19 Davi também deve ter ficado impressionado com a dignidade de Jeová ao estudar as leis dadas por Deus aos israelitas. (Deuteronômio 17:18-20; Salmo 19:7-11) A obediência às leis de Jeová dignificava a nação de Israel e mantinha-a separada de todos os outros povos. (Deuteronômio 4:6-8) Assim como aconteceu com Davi, a leitura regular, a meditação e o estudo diligente das Escrituras aumentarão o nosso apreço pela dignidade de Jeová.

Como são elevadas as qualidades morais de Deus!

20, 21. (a) O Salmo 145:7-9 magnifica a grandeza de Jeová em relação a que qualidades? (b) Que efeito as qualidades de Deus, mencionadas aqui, têm sobre todos os que o amam?

20 Conforme já notamos, os primeiros seis versículos do Salmo 145 nos dão fortes motivos para louvarmos a Jeová à base das coisas associadas com a sua inescrutável grandeza. Os Sal 145 versículos 7 a 9 magnificam a grandeza de Deus ao se referirem às suas qualidades morais. Davi cantou: “Transbordarão com a menção da abundância da tua bondade, e gritarão de júbilo por causa da tua justiça. Jeová é clemente e misericordioso, vagaroso em irar-se e grande em benevolência. Jeová é bom para com todos, e suas misericórdias estão sobre todos os seus trabalhos.”

21 Nisso, Davi destaca primeiro a bondade e a justiça de Jeová — qualidades questionadas por Satanás, o Diabo. Como essas qualidades afetam a todos os que amam a Deus e se sujeitam ao seu governo? A bondade de Jeová e seu modo justo de governar alegram tanto os seus adoradores que eles não conseguem parar de proclamar os louvores dele. Além disso, a bondade  de Jeová se estende a “todos”. Espera-se que isso ajude muitos outros a se arrependerem e se tornarem adoradores do verdadeiro Deus, antes de ser tarde demais. — Atos 14:15-17.

22. Como Jeová trata os seus servos?

22 Davi também valorizava muito as qualidades destacadas pelo próprio Deus, quando Ele ‘ia passando diante da face de Moisés e declarando: “Jeová, Jeová, Deus misericordioso e clemente, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência e em verdade” ’. (Êxodo 34:6) Por isso Davi podia declarar: “Jeová é clemente e misericordioso, vagaroso em irar-se e grande em benevolência.” Embora Jeová seja inescrutavelmente grande, ele dignifica seus servos humanos por tratá-los com clemência. Está cheio de misericórdia, disposto a perdoar pecadores arrependidos à base do sacrifício resgatador de Jesus. Jeová também é vagaroso em irar-se, dando aos seus servos a oportunidade de superar fraquezas que poderiam impedi-los de entrar no novo mundo de justiça. — 2 Pedro 3:9, 13, 14.

23. Que qualidades valiosas serão consideradas no artigo seguinte?

23 Davi elogia a benevolência, ou o amor leal, de Deus. Sim, o restante do Salmo 145 revela como Jeová mostra essa qualidade e como seus servos leais correspondem à sua benevolência. Esses assuntos serão considerados no artigo seguinte.

Como responderia?

• Quais são as oportunidades de se louvar a Jeová “o dia inteiro”?

• Que exemplos mostram que a grandeza de Jeová é inescrutável?

• Como podemos aumentar nosso apreço pela dignidade gloriosa de Jeová?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 10]

As galáxias do Universo testificam a grandeza de Jeová

[Crédito]

Cortesia do Anglo-Australian Observatory, fotografado por David Malm

[Foto na página 12]

Como se manifestou a grandeza de Jeová em relação a Jesus Cristo?

[Foto na página 13]

Quando os israelitas receberam a Lei no monte Sinai, tiveram evidência da gloriosa dignidade de Jeová