Pular para conteúdo

Pular para sumário

Antes e depois — os princípios bíblicos causaram uma grande mudança

Antes e depois — os princípios bíblicos causaram uma grande mudança

 “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós”

Antes e depois — os princípios bíblicos causaram uma grande mudança

ADRIAN era um jovem cheio de raiva e ressentimento. Por se irritar facilmente tinha fortes acessos de ira. Bebia, fumava e levava uma vida imoral. Era conhecido como punk e tinha uma tatuagem que refletia sua crença na anarquia. Descrevendo esses anos, ele declarou: “Cortei o cabelo no tradicional estilo punk, passava bastante fixador para mantê-lo desse jeito e às vezes o tingia de vermelho ou de outra cor.” Adrian também colocou piercing no nariz.

Adrian foi morar numa casa em ruínas junto com alguns jovens rebeldes. Ali bebiam e usavam drogas. “Eu tomava anfetamina e a injetava com Valium ou qualquer outra droga disponível”, lembra-se Adrian. “Quando não havia drogas ou cola para cheirar, eu roubava gasolina dos carros e me drogava com ela.” A vida de crimes nas ruas tornou Adrian perigoso e muito violento. As pessoas, em geral, não queriam ter nada que ver com ele. Ao mesmo tempo, sua reputação atraía a turma errada.

Aos poucos, Adrian dava-se conta de que os seus “amigos” se associavam com ele apenas por interesse. Além disso, chegou à conclusão de que “não resultou em nada toda a ira e a violência”. Sentindo-se inútil e frustrado, abandonou seus companheiros. Quando encontrou uma revista A Sentinela numa construção, sentiu-se atraído pela mensagem baseada na Bíblia, e isso o levou a estudar a Bíblia com as Testemunhas de Jeová. Adrian aceitou com entusiasmo o convite: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.” (Tiago 4:8) O resultado foi que Adrian logo viu a necessidade de aplicar os princípios encontrados nas Escrituras Sagradas.

Obter cada vez mais conhecimento da Bíblia teve um bom efeito sobre a consciência de Adrian e modificou seu modo de vida. Ele foi ajudado a controlar seu gênio irritadiço e a desenvolver autodomínio. Graças ao poder da Palavra de Deus, sua personalidade mudou completamente. — Hebreus 4:12.

Mas como a Bíblia pôde exercer tal efeito poderoso? O conhecimento das Escrituras nos ajuda a nos “revestir da nova personalidade”. (Efésios 4:24) De fato, a nossa personalidade muda com a aplicação do conhecimento exato encontrado na Bíblia. Mas como tal conhecimento muda as pessoas?

Primeiro, a Bíblia identifica tendências indesejáveis da personalidade que precisam ser mudadas. (Provérbios 6:16-19) Segundo, as Escrituras nos exortam a manifestar as qualidades desejáveis produzidas pelo espírito santo de Deus. Essas incluem “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, brandura, autodomínio”. — Gálatas 5:22, 23.

Entender mais profundamente os requisitos de Deus ajudou Adrian a fazer uma auto-análise e a identificar as características de personalidade que precisava cultivar e as que precisava eliminar. (Tiago 1:22-25) Mas isso foi apenas o começo.  Além do conhecimento, ele precisava ter motivação — algo que o induzisse a querer mudar.

Adrian ficou sabendo que a nova personalidade desejável é formada “segundo a imagem Daquele que a criou”. (Colossenses 3:10) Ele começou a dar-se conta de que a personalidade cristã tem de assemelhar-se à personalidade do próprio Deus. (Efésios 5:1) Pelo estudo da Bíblia, ele passou a conhecer os tratos de Jeová com a humanidade e percebeu as excelentes qualidades de Deus, tais como amor, benignidade, bondade, misericórdia e justiça. Esse conhecimento induziu Adrian a amar a Deus e a esforçar-se a ser o tipo de pessoa que Jeová aprova. — Mateus 22:37.

Com o tempo, e com a ajuda do espírito santo de Deus, Adrian conseguiu controlar seu gênio violento. Ele e sua esposa auxiliam agora outros a mudar de vida com a ajuda do conhecimento bíblico. “Diferentemente de muitos dos meus antigos amigos, que já morreram, eu estou vivo e tenho uma vida feliz em família”, disse Adrian. Ele é uma prova viva do poder da Bíblia de mudar a vida para melhor.

[Destaque na página 25]

“Não resultou em nada toda a ira e violência”

[Quadro na página 25]

Os princípios bíblicos em ação

Seguem-se alguns princípios bíblicos que ajudaram muitas pessoas iradas e violentas a se tornarem pacíficas:

“Sede pacíficos para com todos os homens. Não vos vingueis, amados, mas cedei lugar ao furor.” (Romanos 12:18, 19) Deixe que Deus decida quando e contra quem deve ser feita a vingança. Ele pode fazer isso com pleno conhecimento de causa, e qualquer retribuição que aplicar refletirá a sua justiça perfeita.

“Ficai furiosos, mas não pequeis; não se ponha o sol enquanto estais encolerizados, nem deis margem ao Diabo.” (Efésios 4:26, 27) Alguém poderia justificadamente ficar irado em certa ocasião. Quando isso acontece, não deve persistir em ficar ‘encolerizado’. Por que não? Porque isso poderia induzi-lo a fazer algo mau, dando assim “margem ao Diabo” e resultando na desaprovação de Jeová Deus.

“Larga a ira e abandona o furor; não te acalores apenas para fazer o mal.” (Salmo 37:8) Emoções não contidas produzem atos descontrolados. Quando alguém dá vazão ao furor, é provável que acabe dizendo ou fazendo algo que prejudicará todos os envolvidos.