Pular para conteúdo

Pular para sumário

“Eis! Este é o nosso Deus”

“Eis! Este é o nosso Deus”

 “Eis! Este é o nosso Deus”

A informação considerada nestes dois artigos de estudo se baseia no livro Achegue-se a Jeová, lançado nos congressos de distrito realizados em todo o mundo em 2002/03. — Veja o artigo “Esse livro preencheu um vazio no meu coração”, na página 20.

“Eis! Este é o nosso Deus. Pusemos nossa esperança nele, e ele nos salvará. Este é Jeová.” — ISAÍAS 25:9.

1, 2. (a) Como Jeová se referiu ao patriarca Abraão, e o que talvez venhamos a nos perguntar? (b) Como a Bíblia nos assegura que termos uma relação achegada com Deus está ao nosso alcance?

“MEU amigo.” Foi assim que Jeová, o Criador do céu e da Terra, se referiu ao patriarca Abraão. (Isaías 41:8) Imagine — um mero humano ter amizade com o Senhor Soberano do universo! Talvez você se pergunte: ‘É possível que eu também me torne amigo de Deus?’

2 A Bíblia nos assegura que uma relação achegada com Deus está ao nosso alcance. Abraão foi recompensado com esse relacionamento porque “depositou fé em Jeová”. (Tiago 2:23) Atualmente, também, Jeová “tem intimidade com os retos”. (Provérbios 3:32) Em Tiago 4:8, a Bíblia nos exorta: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.” É evidente que, se dermos os passos para nos achegar a Jeová, ele fará o mesmo. De fato, ele se achegará a nós. Mas significam essas palavras inspiradas que nós — humanos pecaminosos e imperfeitos — é que tomamos a iniciativa? De forma alguma. A intimidade com Jeová só é possível porque nosso Deus amoroso tomou duas medidas importantes. — Salmo 25:14.

3. Que duas medidas Jeová tomou para possibilitar que tenhamos amizade com ele?

3 Em primeiro lugar, Jeová providenciou que Jesus desse “a sua alma como resgate em troca de muitos”. (Mateus 20:28) Esse sacrifício de resgate possibilita nos achegarmos a Deus. A Bíblia declara: “Quanto a nós, amamos porque ele nos amou primeiro.” (1 João 4:19) Sim, visto que Deus “nos amou primeiro”, ele lançou a  base para nos tornarmos seus amigos. Em segundo lugar, Jeová se revelou a nós. Em qualquer amizade, o vínculo afetivo se baseia em conhecermos bem a outra pessoa, admirando e valorizando as suas características distintivas. Pense no que isso significa. Se Jeová fosse um Deus oculto e indecifrável, jamais poderíamos nos achegar a ele. No entanto, longe de se ocultar, Jeová quer que O conheçamos. (Isaías 45:19) Ele se revela na sua Palavra, a Bíblia, em termos que podemos compreender — o que prova que ele não só nos ama, mas deseja que o conheçamos e o amemos como nosso Pai celestial.

4. Como nos sentiremos com respeito a Jeová à medida que conhecermos melhor as qualidades dele?

4 Já viu alguma vez uma criancinha apontar o pai para seus amiguinhos e dizer, toda contente e orgulhosa: “Esse é o meu pai!”? Os adoradores de Jeová têm todos os motivos para sentirem o mesmo a respeito dele. A Bíblia predisse um tempo em que as pessoas fiéis exclamariam: “Eis! Este é o nosso Deus.” (Isaías 25:8, 9) Quanto mais compreendermos as qualidades de Jeová, tanto mais sentiremos que temos o melhor Pai e o Amigo mais íntimo imaginável. Certamente, compreendermos as qualidades de Jeová nos dá muitos motivos para nos achegarmos a ele. Portanto, vejamos como a Bíblia revela os atributos fundamentais de Jeová — poder, justiça, sabedoria e amor. Consideraremos neste artigo as três primeiras dessas qualidades.

“Sublime em poder”

5. Por que é apropriado que só Jeová seja chamado de “o Todo-poderoso”, e como ele usa o seu espantoso poder?

5 Jeová é “sublime em poder”. (Jó 37:23) Jeremias 10:6 diz: “De modo algum há alguém igual a ti, ó Jeová. Tu és grande e teu nome é grande em potência.” Diferentemente de qualquer criatura, Jeová tem poder ilimitado. Por esse motivo, só ele é chamado de “o Todo-poderoso”. (Revelação [Apocalipse] 15:3) Jeová usa o seu espantoso poder para criar, para destruir, para proteger e para restaurar. Considere apenas dois exemplos — seu poder criativo e seu poder protetor.

6, 7. Quão poderoso é o Sol, e que verdade importante ele confirma?

6 Quando você está ao ar livre num radiante dia de verão, o que sente na pele? O calor do sol. Na realidade, porém, está sentindo o resultado do poder criativo de Jeová. Quão poderoso é o Sol? No núcleo, sua temperatura é de uns 15 milhões de graus Celsius. Se você pudesse apanhar do núcleo do Sol um pedacinho do tamanho de uma cabeça de alfinete e trazê-lo aqui para a Terra, ninguém estaria seguro a menos de 150 quilômetros distante dessa minúscula fonte de calor! A cada segundo, o Sol emite energia equivalente à explosão de muitas centenas de milhões de bombas nucleares. Mas  a Terra orbita essa assombrosa fornalha termonuclear na distância exata. Perto demais, as águas da Terra evaporariam; longe demais, congelariam. Ambos os extremos eliminariam a vida no nosso planeta.

7 Embora sua própria vida dependa do Sol, muitas pessoas o encaram como algo corriqueiro. Com isso, deixam de aprender uma verdade importante. O Salmo 74:16 diz a respeito de Jeová: ‘Preparaste o luzeiro, o Sol.’ Sim, o Sol glorifica a Jeová, “Aquele que fez o céu e a terra”. (Salmo 146:6) Mesmo assim, ele é apenas uma das numerosas criações que nos ensinam sobre o imenso poder de Jeová. Quanto mais aprendemos sobre o poder criativo de Jeová, tanto mais aumenta nossa reverência por Ele.

8, 9. (a) Que terna representação nos mostra a disposição de Jeová de proteger seus adoradores e cuidar deles? (b) Nos tempos bíblicos, com que cuidado o pastor tratava as suas ovelhas, e o que isso nos ensina a respeito de nosso Grandioso Pastor?

8 Jeová usa também seu enorme poder para proteger os seus servos e para cuidar deles. A Bíblia usa linguagem figurada vívida, mas comovente, para descrever as promessas de Jeová de dar cuidado protetor. Por exemplo, note Isaías 40:11. Jeová se compara ali a um pastor e seu povo a ovelhas. Lemos: “Qual pastor ele pastoreará a sua própria grei. Com o seu braço reunirá os cordeiros; e os carregará ao colo. Conduzirá com cuidado as que amamentam.” Consegue visualizar o que esse versículo descreve?

9 Poucos animais são tão indefesos como a ovelha doméstica. O pastor, nos tempos bíblicos, tinha de ter coragem para proteger suas ovelhas contra lobos, ursos e leões. (1 Samuel 17:34-36; João 10:10-13) Mas havia momentos em que proteger as ovelhas e cuidar delas exigia ternura. Por exemplo, se uma delas desse cria longe do curral, como é que o pastor manteria a salvo o cordeirinho recém-nascido e indefeso? Ele o carregava, talvez por dias, ‘no colo’ — nas dobras folgadas na parte superior da roupa. No entanto, como é que o cordeirinho chegaria “ao colo” do pastor? Ele talvez se aproximasse do pastor, até mesmo tocando de leve nas suas pernas. Mas é o pastor que precisaria se abaixar, pegar o cordeirinho e acomodá-lo na segurança do seu colo. Que terna representação da disposição de nosso Grandioso Pastor de proteger os seus servos e cuidar deles!

10. Que proteção Jeová provê hoje, e por que tal proteção é especialmente importante?

10 Jeová tem feito mais do que apenas prometer proteção. Nos tempos bíblicos, ele demonstrou de modos milagrosos que é capaz de “livrar da provação os de devoção piedosa”. (2 Pedro 2:9) Que dizer de hoje? Sabemos que ele não usa seu poder para nos proteger de toda calamidade agora. No entanto, ele fornece algo mais importante — a proteção espiritual. Nosso Deus amoroso nos protege contra o dano espiritual, fornecendo-nos o que precisamos para suportar provações e para preservar nosso relacionamento com ele. Por exemplo, Lucas 11:13 declara: “Se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!” Essa força poderosa nos ajudará a enfrentar qualquer provação ou problema que tenhamos. (2 Coríntios 4:7) Desse modo, Jeová age para preservar nossa vida, não apenas por alguns anos, mas pela eternidade. Com essa perspectiva em mente, podemos de fato encarar qualquer sofrimento neste sistema como ‘momentâneo e leve’. (2 Coríntios 4:17) Não nos sentimos atraídos a um Deus que usa seu poder de modo tão amoroso a nosso favor?

“Jeová ama a justiça”

11, 12. (a) Por que a justiça de Jeová nos atrai a ele? (b) A que conclusão chegou Davi quanto à justiça de Jeová, e como podem essas palavras inspiradas nos consolar?

11 Jeová faz o que é correto e direito, de modo imparcial. A justiça divina não é uma qualidade fria e dura, que nos afasta; é atraente e nos faz querer achegar-nos a Jeová. A Bíblia descreve claramente a natureza animadora desse atributo. Consideremos, então, três modos em que Jeová exerce sua justiça.

 12 Primeiro, a justiça de Jeová o leva a agir com fidelidade e lealdade para com os seus servos. O salmista Davi vivenciou essa faceta da justiça de Jeová. Com base na experiência pessoal e no estudo do modo de Deus agir, a que conclusão Davi chegou? Ele declarou: “Jeová ama a justiça e ele não abandonará aqueles que lhe são leais. Hão de ser guardados por tempo indefinido.” (Salmo 37:28) Que promessa tranqüilizadora! Nem por um momento sequer nosso Deus abandonará os que lhe são leais. Assim, podemos ter certeza de que ele sempre estará perto de nós, demonstrando seu cuidado amoroso para conosco. Sua justiça garante isso! — Provérbios 2:7, 8.

13. Como a Lei, que Jeová deu a Israel, evidencia a sua preocupação com os menos favorecidos?

13 Segundo, a justiça divina leva em conta as necessidades dos aflitos. A preocupação de Jeová para com os menos favorecidos é evidente na Lei que ele deu a Israel. Por exemplo, a Lei tinha regulamentos especiais que asseguravam que órfãos e viúvas fossem bem cuidados. (Deuteronômio 24:17-21) Sabendo que a vida dessas pessoas podia ser muito difícil, o próprio Jeová assumiu o papel de seu Juiz e Protetor paterno. (Deuteronômio 10:17, 18) Advertiu aos israelitas que, se eles se aproveitassem de mulheres e crianças indefesas, ele ouviria o clamor delas. “Deveras se acenderá a minha ira”, declarou ele, conforme registrado em Êxodo 22:22-24. Embora a ira não seja uma das qualidades dominantes de Deus, atos deliberados de injustiça, em especial contra os indefesos, o deixam indignado. — Salmo 103:6.

14. Qual é uma evidência realmente notável da imparcialidade de Jeová?

14 Terceiro, a Bíblia nos assegura em Deuteronômio 10:17 que Jeová “não trata a ninguém com parcialidade, nem aceita suborno”. Diferentemente de muitos humanos que têm poder ou prestígio, Jeová não é influenciado por riquezas ou aparência. Ele não tem absolutamente nenhum preconceito, nem demonstra favoritismo. Uma evidência notável da sua imparcialidade é esta: a oportunidade de adorar a ele em verdade, com a perspectiva de vida infindável, não se restringe a uma pequena elite. Muito pelo contrário, Atos 10:34, 35 declara: “Deus não é parcial, mas, em cada nação, o homem que o teme e que faz a justiça lhe é aceitável.” Essa perspectiva está aberta a todos, não importa qual seja a sua condição social, a cor da pele ou o país onde vivem. Não concorda que isso é justiça expressa com perfeição? Realmente, uma compreensão melhor da justiça de Jeová nos atrai a ele!

“Ó profundidade . . . da sabedoria . . . de Deus!”

15. O que é sabedoria, e como Jeová a demonstra?

15 O apóstolo Paulo se sentiu motivado a exclamar, conforme registrado em Romanos 11:33: “Ó profundidade . . . da sabedoria, e do conhecimento de Deus!” De fato, à medida que estudamos várias facetas da enorme sabedoria de Jeová, não podemos deixar de ficar cheios de temor reverente. No entanto, como podemos definir essa qualidade? Sabedoria envolve usar, em conjunto, o conhecimento, o discernimento e o entendimento, colocando-os em prática. Com base no seu amplo conhecimento e profundo entendimento, Jeová sempre toma as melhores decisões possíveis e as executa da melhor maneira imaginável.

16, 17. Como as criações de Jeová confirmam a sua vasta sabedoria? Cite um exemplo.

16 Quais são algumas das evidências específicas da vasta sabedoria de Jeová? O Salmo 104:24 diz: “Quantos são os teus trabalhos, ó Jeová! A todos eles fizeste em sabedoria. A terra está cheia das tuas produções.” De fato, quanto mais aprendemos sobre as criações de Jeová, mais nos maravilhamos da sua sabedoria. Considere quanto os cientistas aprenderam por estudarem as criações de Jeová! Existe até um ramo da engenharia, chamado biomimética, que procura imitar os projetos encontrados na natureza.

17 Por exemplo, talvez já tenha admirado a beleza de uma teia de aranha. É realmente um projeto maravilhoso. Alguns desses fios  que parecem tão frágeis são, proporcionalmente, mais resistentes do que o aço, mais fortes do que as fibras usadas em coletes à prova de bala. Exatamente o que isso significa? Imagine uma teia de aranha que fosse ampliada em escala até ficar do tamanho de uma rede usada num barco de pesca. Uma teia dessas proporções seria tão forte que conseguiria apanhar um avião de passageiros em pleno vôo! Sim, Jeová fez todas essas coisas “em sabedoria”.

18. Como se evidencia a sabedoria de Jeová por ele ter usado homens para registrar a sua Palavra, a Bíblia?

18 A maior evidência da sabedoria de Jeová pode ser encontrada na sua Palavra, a Bíblia. O conselho sábio encontrado nas suas páginas nos mostra de fato qual é o melhor modo de viver. (Isaías 48:17) Mas a incomparável sabedoria de Jeová também é vista no modo como a Bíblia foi escrita. Como assim? Jeová, na sua sabedoria, preferiu usar homens para registrar a sua Palavra. Se ele tivesse usado anjos para escrever a Bíblia, será que ela seria tão fascinante? É verdade que os anjos poderiam ter descrito a Jeová do ângulo da sua posição privilegiada, e expressado sua devoção a Ele. Mas será que nos identificaríamos com o ponto de vista de criaturas espirituais perfeitas, cujo conhecimento, experiência e força são muito superiores aos nossos? — Hebreus 2:6, 7.

19. Que exemplo mostra que o uso de escritores humanos faz com que a leitura da Bíblia tenha um forte impacto emocional sobre nós?

19 Por que a leitura da Bíblia tem um impacto emocional tão forte sobre nós? Porque seus escritores eram homens com sentimentos iguais aos nossos. Sendo imperfeitos, enfrentaram provações e pressões semelhantes às nossas. Em alguns casos, escreveram na primeira pessoa, sobre seus sentimentos e dificuldades pessoais. (2 Coríntios 12:7-10) De modo que escreveram palavras que nenhum anjo poderia ter expressado. Por exemplo, considere as palavras de Davi no Salmo 51. Segundo o cabeçalho, Davi compôs esse salmo depois de ter cometido um grave pecado. Ele abriu o coração, expressando profundo pesar e implorando o perdão de Deus. Os versículos 2 e 3 do Sal 51 dizem: “Lava cabalmente de mim o meu erro e purifica-me mesmo do meu pecado. Pois eu mesmo  conheço as minhas transgressões e meu pecado está constantemente diante de mim.” Note o versículo 5 do Sal 51: “Eis que em erro fui dado à luz com dores de parto, e em pecado me concebeu minha mãe.” O versículo 17 do Sal 51 acrescenta: “Os sacrifícios a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e esmagado não desprezarás, ó Deus.” Consegue sentir a angústia do escritor? Quem, além de um homem imperfeito, poderia expressar tais sentimentos?

20, 21. (a) Por que se pode dizer que, apesar de se terem usado escritores humanos, a Bíblia contém a sabedoria de Jeová? (b) O que será considerado no próximo artigo?

20 Ao usar homens imperfeitos como escritores, Jeová nos deu exatamente o que precisávamos: um registro ‘inspirado por Deus’, mas que ainda assim é profundamente humano. (2 Timóteo 3:16) De fato, esses escritores foram orientados pelo espírito santo. Registraram assim a sabedoria de Jeová, não a sua própria. Essa sabedoria é perfeitamente confiável. É tão superior à nossa sabedoria que Deus nos incentiva amorosamente: “Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão. Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.” (Provérbios 3:5, 6) Por acatarmos esse conselho sábio, achegamo-nos mais ao nosso Deus totalmente sábio.

21 A mais cativante e bela de todas as qualidades de Jeová é o amor. O modo como Jeová demonstra amor será considerado no próximo artigo.

Lembra-se?

Que medidas Jeová tomou para possibilitar que cultivemos uma amizade com ele?

Quais são alguns exemplos do poder criativo de Jeová e do seu poder protetor?

De que modos Jeová exerce a sua justiça?

Como se evidencia a sabedoria de Jeová tanto nas suas criações como na Bíblia?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 10]

Assim como o pastor carrega o cordeirinho no colo, Jeová cuida ternamente das Suas ovelhas

[Foto na página 13]

A sabedoria de Jeová é evidente no modo como a Bíblia foi escrita