Pular para conteúdo

Pular para sumário

Como encontrar segurança num mundo cheio de perigos

Como encontrar segurança num mundo cheio de perigos

 Como encontrar segurança num mundo cheio de perigos

ANDAR por um campo minado pode ser fatal. No entanto, não seria de ajuda ter um mapa que indicasse onde cada mina terrestre se encontra? Além disso, suponhamos que você tivesse sido treinado para identificar as diversas minas. É evidente que tal conhecimento reduziria consideravelmente o perigo de ficar aleijado ou de ser morto.

A Bíblia pode ser comparada a esse mapa junto com o treinamento para identificar perigos. A Bíblia está cheia de inigualável sabedoria no que se refere a evitar perigos e lidar com problemas que surgem na vida.

Note esta animadora promessa encontrada em Provérbios 2:10, 11: “Quando a sabedoria entrar no teu coração e o próprio conhecimento se tornar agradável à tua própria alma, guardar-te-á o próprio raciocínio, resguardar-te-á o próprio discernimento.” A sabedoria e o discernimento mencionados aqui não são de origem humana mas sim de origem divina. “Quanto àquele que [escuta a sabedoria divina], residirá em segurança e estará despreocupado do pavor da calamidade.” (Provérbios 1:33) Vejamos como a Bíblia pode aumentar nossa segurança e ajudar-nos a evitar muitos problemas.

Como evitar acidentes fatais

Dados publicados recentemente pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a mortalidade global, anual, causada por acidentes de trânsito ascende a cerca de ​1.171.000. Quase 40 milhões de outros são feridos, e aproximadamente 8 milhões ficam incapacitados por muito tempo.

Embora seja impossível conseguir segurança absoluta ao se dirigir um carro, nossa própria segurança melhora consideravelmente quando obedecemos às leis de trânsito. Referindo-se às autoridades governamentais, que promulgam e impõem as leis de trânsito, a Bíblia diz: “Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores.” (Romanos 13:1) Os motoristas que obedecem a este conselho reduzem o perigo de um acidente, que muitas vezes tem horríveis conseqüências.

Outro incentivo para se dirigir com cuidado é o respeito pela vida. A Bíblia diz a respeito de Jeová Deus: “Contigo está a fonte da vida.” (Salmo 36:9) De modo que a vida é uma dádiva divina. Portanto, não temos nenhum direito de tirar esta dádiva de alguém ou de mostrar desrespeito pela vida, inclusive, naturalmente, pela nossa. - Gênesis 9:5, 6.

É claro que o respeito pela vida humana inclui certificar-se de que nosso carro e nosso lar sejam os mais razoavelmente seguros. No antigo Israel, a segurança tinha alta prioridade em todos os aspectos da vida. Por exemplo, ao se construir uma casa, a Lei de Deus exigia que o terraço dela — um lugar de considerável atividade familiar  — tivesse um parapeito. “Tens de fazer também um parapeito para o teu terraço, a fim de que não ponhas culpa de sangue sobre a tua casa porque alguém . . . se precipite dela.” (Deuteronômio 22:8) Se alguém caísse por não se ter observado esta lei de segurança, Deus considerava o dono da casa responsável. Sem dúvida, a aplicação do princípio amoroso englobado nesta lei diminuiria os acidentes no local de trabalho ou mesmo na recreação.

Como combater vícios mortíferos

Segundo a OMS, há agora no mundo mais de um bilhão de fumantes, e uns quatro milhões de mortes por ano podem ser atribuídas ao fumo. Prevê-se que este algarismo aumente para mais de 10 milhões nos próximos 20 a 30 anos. Milhões de outros fumantes, bem como os que usam drogas “recreativas”, arruinarão a sua saúde e a qualidade de vida por causa dos seus vícios.

Embora a Palavra de Deus não mencione especificamente o uso de fumo e o vício de drogas, seus princípios podem proteger-nos contra tais práticas. Por exemplo, 2 Coríntios 7:1 adverte: “Purifiquemo-nos de toda imundície da carne e do espírito.” Não há dúvida de que o fumo e as drogas poluem ou aviltam a carne com muitas substâncias químicas prejudiciais. Ainda mais, Deus quer que o nosso corpo seja “santo”, o que significa ser puro e limpo. (Romanos 12:1) Não concorda que a aplicação desses princípios reduz de modo significante o perigo para a nossa vida?

Como superar hábitos perigosos

Muitas pessoas se entregam a extremos no comer e no beber. As conseqüências de comer demais podem incluir diabetes, câncer e doenças cardíacas. O excesso de bebidas alcoólicas resulta em problemas adicionais, tais como alcoolismo, cirrose, famílias desfeitas e acidentes de trânsito. No outro extremo, a dieta obsessiva também pode ser prejudicial e talvez abra caminho para distúrbios alimentares, tais como a anorexia nervosa, que põem em perigo a vida.

Embora a Bíblia não seja um compêndio médico, ela fornece conselhos diretos sobre a necessidade de moderação no comer e no beber. “Tu, meu filho, ouve e torna-te sábio, e encaminha teu coração no caminho. Não venhas a ficar entre os beberrões de vinho, entre os que são comilões de carne. Porque o beberrão e o glutão ficarão pobres.” (Provérbios 23:19-21) No entanto, a Bíblia diz que o comer e o beber devem dar prazer. “Todo homem coma e deveras beba, e veja o que é bom por todo o seu trabalho árduo. É a dádiva de Deus.” — Eclesiastes 3:13.

A Bíblia exorta também a se ter uma atitude equilibrada para com os exercícios físicos, afirmando que “o treinamento corporal é proveitoso para pouca coisa”. Mas acrescenta: “A devoção piedosa é proveitosa para todas as coisas, visto que tem a promessa da vida agora e daquela que há de vir.” (1 Timóteo 4:8) Talvez pergunte: ‘Como é a devoção piedosa proveitosa desde já?’ De muitas maneiras. Além de acrescentar uma dimensão espiritual à vida, a devoção piedosa promove qualidades benéficas tais como amor, alegria, paz e autodomínio — todas as quais contribuem para se ter um ponto de vista positivo e boa saúde. — Gálatas 5:22, 23.

As amargas conseqüências da imoralidade

Atualmente, milhões de pessoas têm abandonado todas as restrições de moral. A epidemia da Aids é uma das conseqüências. De acordo com a OMS, mais de 16 milhões já morreram desde o começo da epidemia da Aids, e atualmente há cerca de 34 milhões de infectados pelo HIV, o vírus que causa a Aids. Muitos aidéticos contraíram a doença por atividades sexuais promíscuas, seringas contaminadas, usadas pelos viciados em drogas ou por transfusões de sangue contaminado.

 Outras conseqüências da imoralidade incluem herpes, gonorréia, hepatite B e C, e sífilis. Embora esses termos médicos não fossem usados nos tempos bíblicos, tinha-se conhecimento sobre quais órgãos eram afetados por certas doenças sexualmente transmitidas, comuns naquela época. Por exemplo, Provérbios 7:23 descreve as temíveis conseqüências da fornicação como ‘uma flecha que fende o fígado’. A sífilis costuma atacar o fígado, assim como faz a hepatite. Deveras, como é oportuno e amoroso o conselho bíblico de que os cristãos se ‘abstenham de sangue e de fornicação’. — Atos 15:28, 29.

O laço do amor ao dinheiro

Muitos, no esforço de ficarem ricos depressa arriscam seu dinheiro. Lamentavelmente, esses riscos muitas vezes resultam em perdas ou ruína financeira. No entanto, a Bíblia diz ao servo de Deus: “Trabalhe arduamente, fazendo com as mãos bom trabalho, a fim de que tenha algo para distribuir a alguém em necessidade.” (Efésios 4:28) É verdade que aquele que trabalha arduamente nem sempre fica rico. Mas ele tem paz mental, amor-próprio e talvez até mesmo recursos para doar a uma causa meritória.

A Bíblia adverte: “Os que estão resolvidos a ficar ricos caem em tentação e em laço, e em muitos desejos insensatos e nocivos, que lançam os homens na destruição e na ruína. Porque o amor ao dinheiro é raiz de toda sorte de coisas prejudiciais, e alguns, por procurarem alcançar este amor . . . se traspassaram todo com muitas dores.” (1 Timóteo 6:9, 10) Não se pode negar  que muitos dos “que estão resolvidos a ficar ricos” realmente ficam ricos. Mas a que custo? Não é verdade que a saúde, a família, a espiritualidade e até mesmo a qualidade do seu sono sofrem com isso? — Eclesiastes 5:12.

A pessoa sábia dá-se conta de que a “vida não vem das coisas que [se] possui”. (Lucas 12:15) Dinheiro e alguns bens são necessários na maioria das sociedades humanas. Na realidade, a Bíblia diz que “o dinheiro é para proteção”, mas acrescenta que “a vantagem do conhecimento é que a própria sabedoria preserva vivos os que a possuem”. (Eclesiastes 7:12) Dessemelhante do dinheiro, o conhecimento exato e a sabedoria podem ajudar-nos em todas as situações, mas especialmente em assuntos que afetam a nossa vida. — Provérbios 4:5-9.

Quando somente a sabedoria nos protegerá

A verdadeira sabedoria em breve ‘preservará vivos os que a possuem’ de forma sem precedentes — pela proteção durante a iminente “grande tribulação”, em que Deus destruirá os iníquos. (Mateus 24:21) Naquele tempo as pessoas lançarão seu dinheiro nas ruas como “coisa abominável”, segundo diz a Bíblia. Por quê? Porque terão aprendido, de modo difícil que ouro e prata não lhes comprarão a vida durante o “dia da fúria de Jeová”. (Ezequiel 7:19) Por outro lado, “uma grande multidão” dos que prudentemente ‘armazenaram seus tesouros no céu’, por darem o primeiro lugar na sua vida aos interesses espirituais, tirará proveito do seu investimento seguro e obterá a vida eterna numa terra paradísica. — Revelação (Apocalipse) 7:9, 14; 21:3, 4; Mateus 6:19, 20.

Como podemos ter este futuro seguro? Jesus responde: “Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo.” (João 17:3) Milhões de pessoas já encontraram este conhecimento na Palavra de Deus, a Bíblia. Elas não só têm uma maravilhosa esperança quanto ao futuro, mas também sentem desde já uma certa medida de paz e de segurança. É exatamente como o salmista disse: “Vou tanto deitar-me como dormir em paz, pois somente tu, ó Jeová, me fazes morar em segurança.” — Salmo 4:8.

Conhece outra fonte de informações que possa ajudar a reduzir os perigos para a saúde e a vida assim como a Bíblia o faz? Nenhum outro livro tem a autoridade que a Bíblia tem, e nenhum outro livro pode ajudá-lo a encontrar verdadeira segurança no atual mundo cheio de perigos. Por que não a examina mais de perto?

[Quadro/Foto na página 6]

Mais saúde e segurança graças à Bíblia

Uma jovem de nome Jane, * para fugir das realidades da vida, usava maconha, fumo, cocaína, anfetaminas, LSD e outras drogas. Ela também bebia muito. Segundo Jane, seu marido não estava em melhores condições. O futuro deles parecia sombrio. Daí, Jane entrou em contato com as Testemunhas de Jeová. Começou a assistir às reuniões cristãs e a ler junto com o marido A Sentinela, bem como a revista companheira dela, Despertai!. Ambos passaram a estudar a Bíblia com as Testemunhas. Ao passo que começaram a apreciar as elevadas normas de Jeová, abandonaram todas as substâncias viciadoras. Com que resultado? “Nosso novo modo de vida nos tem dado muita alegria”, escreveu Jane alguns anos depois. “Sou muito grata a Jeová pelo poder purificador da sua Palavra, bem como pela vida tranqüila e saudável que levamos agora.”

O valor de se ser um empregado honesto é bem ilustrado pelo caso de Kurt, cujo trabalho era cuidar de sistemas de computadores. Precisou-se de equipamento novo, e o patrão de Kurt encarregou-o da tarefa de consegui-lo por um bom preço. Kurt achou um fornecedor adequado, e acertou-se o preço. No entanto, o empregado do fornecedor cometeu um erro ao escrever a cotação, de modo que o preço foi reduzido em quase US$ 40.000. Notando o erro, Kurt telefonou para a firma, e o gerente disse que nos seus 25 anos de carreira, nunca tinha visto tal honestidade. Kurt explicou que a sua consciência tinha sido moldada pela Bíblia. O resultado foi que o gerente pediu 300 exemplares de um número de Despertai! que tratava da honestidade no comércio, para poder dá-los aos colegas de trabalho. Quanto a Kurt, sua honestidade resultou em ele ser promovido.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 30 Os nomes foram mudados.

[Foto na página 7]

“Eu, Jeová, sou teu Deus, Aquele que te ensina a tirar proveito.” ISAÍAS 48:17