Pular para conteúdo

Pular para sumário

Por que cultivar a virtude?

Por que cultivar a virtude?

 Por que cultivar a virtude?

UM JAPONÊS de meia-idade, de nome Kunihito, emigrou recentemente para os Estados Unidos. * Poucas semanas após a sua chegada, viu-se confrontado com uma situação que podia ter prejudicado sua carreira. Kunihito conta: “Quando meu superior me perguntou se eu podia assumir certa responsabilidade, senti bastante confiança para aceitá-la. No entanto, tendo sido criado com o conceito de a modéstia ser uma virtude, respondi: ‘Não estou certo de que posso, mas farei o melhor que puder.’ Para meu supervisor americano, parecia que eu era incompetente ou inseguro. Quando eu soube disso, dei-me conta de que tinha de fazer alguns ajustes.”

Maria, que mora em Nova York, era uma excelente estudante numa faculdade, sempre disposta a ajudar seus colegas de escola. Juan, um dos seus colegas, ocasionalmente recorria à ajuda de Maria. Mas ele também tinha um interesse romântico por ela e tentava impressioná-la. Apesar do seu desejo de continuar moralmente casta, Maria cedeu aos assédios de Juan e se envolveu em má conduta sexual.

O uso da virtude no atual mundo culturalmente diversificado e moralmente corrupto é deveras um desafio. Então, por que se deve cultivar a virtude? Porque a conduta virtuosa agrada a Deus, e a maioria de nós certamente deseja ter o favor dele.

A Palavra de Deus, a Bíblia, exorta seus leitores a cultivarem a virtude. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu: “Toda virtude que há e toda coisa louvável que há, continuai a considerar tais coisas.” (Filipenses 4:8) E o apóstolo Pedro nos exorta a fazer ‘esforço sério para suprir à nossa fé a virtude’. (2 Pedro 1:5) Mas o que é a virtude? Pode ser ensinada numa sala de aula? Como podemos cultivá-la?

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 2 Alguns nomes foram mudados.