Pular para conteúdo

Pular para sumário

Os cumpridores da Palavra de Deus são felizes

Os cumpridores da Palavra de Deus são felizes

 Os cumpridores da Palavra de Deus são felizes

“Este congresso é para nós mais uma das provisões de Jeová que nos preparam para prosseguirmos com a obra do Reino”, disse um dos oradores numa das primeiras partes do Congresso de Distrito “Cumpridores da Palavra de Deus” das Testemunhas de Jeová. Ele prosseguiu: “Estamos preparados e dispostos a ouvir instruções sobre a vida familiar feliz, a receber incentivo para permanecermos achegados à organização de Jeová e zelosos no serviço do Reino, e a ser lembrados da necessidade de vigilância.”

DESDE o final de maio de 2000, milhões de cumpridores da palavra de Deus e seus amigos afluíram aos milhares para locais em todo o mundo para receber instrução bíblica vital. O que aprenderam no congresso de três dias?

Primeiro dia: Não te esqueças dos atos de Jeová

No discurso de abertura, o presidente convidou os presentes a sentir as bênçãos resultantes de se adorar unidamente a Jeová nos congressos. Assegurou-se aos presentes que sua fé aumentaria e que seu relacionamento pessoal com Jeová seria fortalecido.

O “Deus feliz” sabe do que necessitamos para sermos felizes. (1 Timóteo 1:11) Assim, o discurso “Fazer a vontade de Deus lhe dará felicidade”, enfatizou que a Palavra de Jeová, a Bíblia, delineia o melhor modo de vida. (João 13:17) Várias entrevistas com alguns que há muito tempo são Testemunhas de Jeová mostraram como fazer a vontade de Deus sob diversas circunstâncias dá significado à nossa vida. O discurso que se seguiu, “Fiquemos radiantes com a bondade de Jeová”, enfatizou que os cristãos, como “imitadores de Deus”, querem produzir “toda sorte de bondade” na vida. (Efésios 5:1, 9) Uma maneira notável de fazer isso é por pregar as boas novas e fazer discípulos. — Salmo 145:7.

O discurso “Continue a perseverar como que vendo Aquele que é invisível” mostrou como a forte fé nos ajuda a ‘ver’ o Deus invisível. O orador descreveu como pessoas espirituais se apercebem das qualidades de Deus, inclusive de Sua capacidade de saber até o que pensamos. (Provérbios 5:21) Os entrevistados relataram os ajustes que fizeram para desenvolver uma fé mais forte e dar aos interesses espirituais o primeiro lugar na vida.

A sessão da manhã terminou com o discurso básico, “Louve a Jeová — o Realizador de obras maravilhosas”. Ele ajudou os presentes a avaliar que, quanto mais aprendemos sobre Jeová, mais motivos temos para louvá-lo como Realizador de obras maravilhosas. O orador disse: “Ao observarmos as maravilhosas criações de Deus, e todas as maravilhas que ele faz por nós agora mesmo, o apreço de coração nos induz a louvá-lo. Pensar nas  maravilhas que ele fez em favor de seu povo no passado nos faz querer louvá-lo. E, ao meditarmos nas obras maravilhosas que Jeová ainda promete fazer, nós procuramos também meios de expressar apreço.”

A sessão da tarde começou com o discurso “Não desista de fazer o que é excelente”, que lembrou a todos na assistência que as pressões deste mundo confirmam que o fim está próximo. (2 Timóteo 3:1) Por não desistirmos, porém, podemos provar que somos “dos que têm fé para preservar viva a alma”. — Hebreus 10:39.

Que conselho bíblico se ofereceu a respeito da vida em família? O primeiro simpósio do congresso — “Seja obediente à Palavra de Deus” — começou com a parte “Ao escolher um cônjuge”. A escolha do cônjuge é uma das decisões mais sérias que se toma. De modo que os cristãos devem esperar para se casar até que sejam maduros, e devem casar-se “somente no Senhor”. (1 Coríntios 7:39) A próxima parte do simpósio considerou o desejo de Jeová, de que todas as famílias cristãs sejam bem-sucedidas como unidades espirituais fortes, e ofereceu modos práticos de se conseguir isso. A parte final lembrou aos pais que ensinar os filhos a amar a Deus começa com os pais amarem a Jeová.

Os pontos apresentados no discurso “Tenha cuidado com boatos e tagarelice” ajudaram todos a ver que, apesar de acontecerem coisas espantosas, devemos reagir de modo sensato, não ingênuo, quando ouvimos relatos sensacionalistas. Os cristãos farão melhor se falarem sobre o que sabem ser verdade — as boas novas do Reino. Muitos acharam bem consolador e edificante o próximo discurso, “Lidar com ‘um espinho na carne’”. Este os ajudou a ver que apesar das provações que talvez continuemos a enfrentar, Jeová pode dar-nos força por meio do seu espírito santo, da sua Palavra e de nossa fraternidade cristã. Muito encorajamento foi derivado da experiência do próprio apóstolo Paulo neste respeito. — 2 Coríntios 12:7-10; Filipenses 4:11, 13.

O primeiro dia terminou com o discurso “Acompanhe o passo da organização de Jeová”. Consideraram-se três áreas em que a organização de Deus tem progredido de maneira especial: (1) a crescente compreensão da luz espiritual da parte de Jeová, (2) o ministério que Deus nos confiou e (3) os ajustes oportunos nos procedimentos organizacionais. Daí, o orador declarou  confiantemente: “Estamos animados com as perspectivas futuras.” Ele perguntou: “Será que existe alguma dúvida de que temos todos os motivos para mantermos a confiança que tínhamos no princípio até que venha o fim?” (Hebreus 3:14) A resposta era óbvia. Isto levou ao lançamento duma nova brochura intitulada Poderá Ser Amigo de Deus!. Esta servirá de poderoso instrumento de ensino para ajudar alguém de instrução ou capacidade de leitura limitadas a aprender algo sobre Jeová.

Segundo dia: Continue a falar das obras maravilhosas de Deus

Depois da consideração do texto do dia, o segundo dia do congresso prosseguiu com o simpósio “Ministros da Palavra de Deus”. A primeira parte chamou atenção ao atual êxito da nossa pregação global. Nossa perseverança nesta obra, porém, é dificultada pela maioria, que rejeita a mensagem do Reino. Diversos publicadores veteranos explicaram como mantêm a alegria no ministério por fortalecerem a mente e o coração para enfrentar o desafio da apatia ou da oposição. A segunda parte lembrou aos congressistas que as Testemunhas de Jeová se esforçam a contatar pessoas em toda parte, tanto formal como informalmente. E a última parte descreveu a variedade de maneiras em que cada cristão pode expandir seu ministério. O orador enfatizou que, para fazer isso, devemos dar ao Reino de Deus prioridade máxima, mesmo que isso envolva inconveniências e abnegação. — Mateus 6:19-21.

Visto que vivemos num mundo ímpio, repleto do insaciável desejo de coisas materiais, o discurso “Cultive a devoção piedosa junto com a auto-suficiência” foi bem oportuno. O orador, baseando alguns dos seus comentários em 1 Timóteo 6:6-10, 18, 19, mostrou como a devoção piedosa ajuda os cristãos a evitar o amor ao dinheiro, que pode desviá-los da fé e causar muitas dores. Enfatizou que, não importa qual seja a nossa situação econômica, a felicidade depende de nosso relacionamento com Jeová e de nosso bem-estar espiritual. Muitos ficaram profundamente comovidos pelos pontos apresentados no discurso “Não dê a Deus motivo para se envergonhar”. Enfatizou-se  que Jeová nunca se esquece das suas Testemunhas fiéis. O exemplo inigualável de Jesus Cristo — que “é o mesmo, ontem, hoje e para sempre” — ajudará muitos a continuarem com perseverança na corrida pela vida. — Hebreus 13:8.

A sessão da manhã foi encerrada com o discurso de batismo — que sempre é um destaque nas grandes reuniões das Testemunhas de Jeová. Quanta alegria deu ver os recém-dedicados seguir os passos de Jesus por se submeterem ao batismo em água! (Mateus 3:13-17) Todos os que dão este passo já realizaram muito como cumpridores da palavra de Deus. Além disso, quando são batizados, eles se tornam ministros ordenados das boas novas, tendo muita alegria por saber que participam na santificação do nome de Jeová. — Provérbios 27:11.

Conselhos pertinentes foram dados no discurso “É necessário madureza ‘para distinguir tanto o certo como o errado’”. Os padrões do mundo quanto ao que é certo e errado deixam muito a desejar. Por isso, temos de estribar-nos nas normas de Jeová. (Romanos 12:2) Todos foram incentivados a se esforçarem a obter um entendimento correto dos modos de agir de Deus e a atingir a madureza. Daí, com a prática, as nossas faculdades perceptivas serão treinadas “para distinguir tanto o certo como o errado”. — Hebreus 5:11-14.

Seguiu-se o simpósio “Esforce-se para cultivar a espiritualidade”. Os verdadeiros  cristãos reconhecem a importância de desenvolver e manter a espiritualidade. Isto envolve esforço: ler, estudar e meditar. (Mateus 7:13, 14; Lucas 13:24) Pessoas espirituais também se empenham em “toda forma de oração e súplica”. (Efésios 6:18) Reconhecemos que as nossas orações revelam a profundidade da nossa fé e nossa devoção, o grau de espiritualidade que temos, bem como o que consideramos ser as “coisas mais importantes”. (Filipenses 1:10) A importância de desenvolvermos um relacionamento cordial e amoroso com Jeová, como o de um filho obediente com um pai bondoso, também foi enfatizada. Não é o caso de simplesmente termos uma religião — embora ela seja a verdadeira — mas de querermos desenvolver uma forte fé, ‘como que vendo a Deus’. — Hebreus 11:6, 27.

O assunto do progresso espiritual foi adicionalmente considerado no discurso “Torne o seu progresso manifesto”. Consideraram-se três áreas de tal progresso: (1) aumentar em conhecimento, entendimento e sabedoria, (2) produzir os frutos do espírito de Deus e (3) cumprir com nossas responsabilidades como membros duma família.

No término do último discurso do dia, “Ande na luz progressiva da Palavra de Deus”, os congressistas ficaram encantados de receber um novo livro, Profecia de Isaías — Uma Luz para Toda a Humanidade I. Este é o primeiro de dois volumes que consideram o livro bíblico de Isaías, capítulo por capítulo. “O livro de Isaías tem uma mensagem para nós hoje”, observou o orador. Continuou: “Sim, muitas de suas profecias se cumpriram lá nos dias de Isaías. . . . No entanto, muitas das profecias de Isaías estão-se cumprindo hoje, e outras se cumprirão no prometido novo mundo de Deus.”

Terceiro dia: Tornai-vos cumpridores da Palavra de Jeová

O último dia do congresso começou com a consideração do texto do dia. Depois se apresentou o simpósio “A significativa profecia de Sofonias para os que fazem a vontade de Deus”. Os três discursos deste simpósio mostraram que, assim como Jeová fez nos dias do rebelde Judá, ele causará aflição aos que agora se negam a acatar seu aviso. Por pecarem contra Deus, perambularão como cegos indefesos, sem encontrar a libertação. Os verdadeiros cristãos, porém, continuam fielmente buscando a Jeová, e serão escondidos no dia da ira de Deus. Além disso, usufruem mesmo agora muitas bênçãos. Têm a bendita oportunidade  de falar a “língua pura” da verdade bíblica. (Sofonias 3:9) O orador mencionou: “Falar a língua pura envolve não apenas crer na verdade e ensiná-la a outros, mas também harmonizar a nossa conduta com as leis e os princípios de Deus.”

Os congressistas aguardavam ansiosamente o drama “Exemplos de aviso para os nossos dias”. Este drama apresentado em trajes típicos mostrou como milhares de israelitas perderam a vida na fronteira da Terra Prometida, porque se esqueceram de Jeová e foram seduzidos por mulheres pagãs para praticar fornicação e a adoração falsa. Um dos personagens principais — Jamim — ficou inicialmente dividido entre o engodo das mulheres moabitas e a sua devoção a Jeová. O falso argumento e a maneira enganosa de raciocinar do ímpio Zinri foram destacados, assim como também a fé e a devoção de Finéias. O perigo de se envolver com os que não amam a Jeová foi vividamente retratado.

O drama preparou nossa mente para o próximo discurso: “Não sejam ouvintes esquecediços”. Uma análise de 1 Coríntios 10:1-10 mostrou que Jeová testa a nossa obediência para ver se merecemos receber uma herança no novo mundo. Para alguns, os desejos carnais excluem os objetivos espirituais mesmo agora, perto da nossa entrada no novo sistema. Todos foram incentivados a não perder a oportunidade de ‘entrar no descanso de Jeová’. — Hebreus 4:1.

O discurso público tinha por tema “Por que ficar atento às obras maravilhosas de Deus”. As “obras maravilhosas” de Jeová demonstram a sua sabedoria e a sua autoridade sobre a criação física ao nosso redor. (Jó 37:14) Diversas perguntas esquadrinhadoras de Jeová bastaram para impressionar Jó com o poder do Criador todo-poderoso. Jeová também fará no futuro “obras maravilhosas” a favor dos seus servos fiéis. O orador terminou, dizendo: “Temos muitos motivos para dar atenção às obras maravilhosas de Jeová — o que ele fez no passado, o que está fazendo ao nosso redor na criação hoje, e o que ele promete fazer no futuro próximo.”

Depois do resumo do artigo de estudo de A Sentinela para a semana, apresentou-se o discurso final do congresso. Com o tema “Tenha profundo apreço pelo privilégio de ser cumpridor da Palavra de Deus”, este emocionante discurso enfatizou que é uma honra sermos cumpridores da palavra de Deus. (Tiago 1:22) Lembrou-se à assistência que temos um privilégio ímpar como cumpridores da palavra de Deus, e quanto mais tempo nos empenharmos nele, tanto mais aumentará a nossa estima por ele. Todos os presentes foram incentivados a deixar que o estímulo benéfico desse congresso de distrito se refletisse no seu desejo de serem cumpridores da palavra de Deus no sentido mais pleno. Esta é a única maneira de termos a maior felicidade possível.

[Quadro/Foto na página 25]

Poderá Ser Amigo de Deus!

Na sexta-feira à tarde lançou-se uma nova brochura com o título Poderá Ser Amigo de Deus!. Em muitas partes do mundo há grande necessidade de uma educação bíblica simplificada, e esta brochura será usada para preencher esta necessidade. Será uma grande bênção para os que têm limitada instrução ou capacidade de leitura.

[Quadro/Fotos na página 26]

Profecia de Isaías — Uma Luz para Toda a Humanidade

Os congressistas ficaram emocionados ao receberem o Volume I dos dois volumes de Profecia de Isaías — Uma Luz para Toda a Humanidade. Nesta publicação dá-se destaque ao valor prático da profecia de Isaías para os nossos dias.