Pular para conteúdo

Pular para sumário

Você pode encontrar paz interior?

Você pode encontrar paz interior?

 Você pode encontrar paz interior?

Em 1854, o autor americano Henry Thoreau escreveu: “A maioria dos homens vive em silencioso desespero.”

Evidentemente, a maioria de seus contemporâneos não tinha paz interior. Mas isso foi há quase 150 anos. Será que as coisas são diferentes hoje? Ou as palavras de Thoreau ainda se aplicam? E você, está contente e em paz? Ou está inseguro, incerto sobre o futuro, “em silencioso desespero”, como diria Thoreau?

INFELIZMENTE, no mundo há muitas coisas que roubam a paz interior das pessoas. Vamos mencionar apenas algumas: em muitos países, o desemprego e a baixa renda geram pobreza e, conseqüentemente, desespero econômico. Em outros, muitas pessoas gastam a maior parte de suas energias em busca de riquezas e bens materiais. Muitas vezes, porém, o estilo de vida competitivo envolvido nisso gera ansiedade, e não paz. Doenças, guerras, crimes, injustiças e opressão também roubam a paz das pessoas.

Procuraram paz interior

Muitas pessoas não estão dispostas a suportar o mundo como ele é. Antônio * era sindicalista em uma grande fábrica em São Paulo, Brasil. Na esperança de melhorar as condições de vida, ele participava de protestos e passeatas, mas isso não lhe trazia paz mental.

Algumas pessoas esperam que o casamento lhes traga certa tranqüilidade, mas podem ficar desapontadas. Marcos era um homem de negócios bem-sucedido. Ele se envolveu na política e se tornou prefeito de uma cidade industrial. Contudo, sua vida familiar era um desastre. Quando seus filhos saíram de casa, ele se separou da esposa por causa de incompatibilidade de gênio.

Gérson, um menino de rua de Salvador, Brasil, gostava de aventuras. Ele ia de cidade em cidade,  viajando com caminhoneiros. Não demorou muito para que se tornasse viciado em drogas, assaltando para financiar seu vício. Foi preso pela polícia diversas vezes. Apesar de sua personalidade agressiva e violenta, Gérson ansiava ter paz interior. Será que conseguiria?

Vânia ficou órfã de mãe ainda bem jovem, e tornou-se responsável pela casa, o que incluía cuidar de sua irmã doente. Ela freqüentava a igreja, mas se sentia abandonada por Deus. Obviamente, Vânia não tinha paz mental.

Também há o caso de Marcelo. Tudo o que ele queria era se divertir. Gostava de ir a festas com outros jovens — dançar, beber e usar drogas. Uma vez ele se envolveu numa briga e feriu outro jovem. Depois disso, ficou muito arrependido do que havia feito e orou a Deus pedindo ajuda. Ele também queria ter paz mental.

Esses casos ilustram algumas situações que podem acabar com a paz mental. Haveria alguma maneira de o sindicalista, o político, o menino de rua, a filha sobrecarregada e o jovem festeiro conseguirem a paz interior que procuravam? Podemos aprender algo da experiência deles? A resposta a ambas as perguntas é afirmativa, conforme veremos no próximo artigo.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 6 Alguns nomes foram mudados.

[Foto na página 3]

Deseja ter paz interior?