Pular para conteúdo

Pular para sumário

Onde pode obter bons conselhos?

Onde pode obter bons conselhos?

 Onde pode obter bons conselhos?

A “indústria do conselho” tornou-se um negócio que gera bilhões de dólares por ano. As pessoas querem ajuda. O profissional de saúde mental Heinz Lehmann observa: “[Na atual sociedade] há deficiências educacionais e sociais. Os valores religiosos não são mais os mesmos. As famílias são muito menos estáveis . . ., e conseqüentemente as pessoas ficam confusas.” O autor Eric Maisel diz: “Quem costumava recorrer à ajuda de pajés, pastores ou médicos de família para resolver problemas mentais, espirituais e físicos, agora busca respostas nas publicações de auto-ajuda.”

A ASSOCIAÇÃO Americana de Psicologia estabeleceu uma força-tarefa para investigar esta indústria que está em franco desenvolvimento. Eles disseram que ao passo que há “tremendo potencial para ajudar as pessoas a entender a si mesmas e a outros . . ., as promessas e os títulos usados para promover estes programas são cada vez mais exagerados e sensacionalistas”. Um escritor do Toronto Star diz: “Esteja alerta às muitas farsas de cunho religioso-espiritual. . . . Cuidado especialmente com todos os livros de auto-ajuda, fitas ou seminários que prometem demais, num período muito curto, com muito pouco esforço ou autodisciplina.” É verdade que há um grande número de pessoas que realmente procuram ajudar os que precisam. Mas a triste realidade é que existem muitas pessoas inescrupulosas que estão lucrando com a solidão e o sofrimento alheio, sem oferecer ajuda ou soluções reais.

Em vista disso, qual é uma das principais fontes de ajuda em que podemos confiar? Onde podemos encontrar conselhos práticos que sempre funcionam?

Fonte de orientação infalível

O pregador americano do século dezenove, Henry Ward Beecher disse: “A Bíblia é a carta náutica de Deus para você se orientar, para evitar que naufrague e para lhe mostrar onde é o porto e como chegar a ele sem bater em rochas ou encalhar em bancos de areia.” Outro homem disse a respeito da Bíblia: “As Escrituras nunca perdem sua relevância; o significado do livro se amplia e se aprofunda à medida que envelhecemos.” Por que você deveria dar séria consideração a esta fonte?

Recomendando a si mesma, a Bíblia diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para endireitar as coisas, para disciplinar em justiça, a fim de que o homem de Deus seja plenamente competente, completamente equipado para toda boa obra.” (2 Timóteo 3:16, 17) O conteúdo da Bíblia originou-se da própria Fonte da vida, Jeová Deus. (Salmo 36:9) Como tal, ele conhece profundamente nossa constituição, como nos lembra o Salmo 103:14: “Ele mesmo conhece bem a nossa formação,  lembra-se de que somos pó.” Assim, podemos ter plena confiança no valor da Bíblia.

De fato, a Bíblia contém uma grande quantidade de princípios e orientações que podem ser aplicados com proveito em todas as situações. Por meio dela, Deus nos diz: “Este é o caminho. Andai nele.” (Isaías 30:21) Pode a Bíblia realmente satisfazer as necessidades das pessoas hoje em dia? Vejamos.

A Bíblia satisfaz as nossas necessidades  . . .

Ao lidarmos com as ansiedades. A Bíblia nos diz: “Não estejais ansiosos de coisa alguma, mas em tudo, por oração e súplica, junto com agradecimento, fazei conhecer as vossas petições a Deus; e a paz de Deus, que excede todo pensamento, guardará os vossos corações e as vossas faculdades mentais por meio de Cristo Jesus.” (Filipenses 4:6, 7) Será que as orações têm ajudado as pessoas a lidar com as ansiedades emocionais por causa de dificuldades econômicas, abuso sexual e verbal ou a morte de uma pessoa amada? Veja o seguinte caso.

Após ficar sabendo que sua filha havia sofrido abuso sexual, Jackie reconheceu: “O sentimento de culpa por se ser impotente para proteger seu filho é algo indescritível. Eu tenho de lutar contra a amargura, a revolta e a ira, sentimentos que estavam começando a estragar minha vida. Eu precisava desesperadamente que Jeová protegesse meu coração.” Após ler e reler Filipenses 4:6, 7, ela se esforçou para aplicar o conselho. “Oro várias vezes todos os dias, pedindo para que eu não me deixe ser consumida por sentimentos negativos e Jeová tem me ajudado a ter calma e felicidade no íntimo. Eu realmente tenho paz interior”, diz Jackie.

Você talvez também venha a passar por um problema que não consiga contornar ou resolver e que acarrete muita ansiedade emocional. Se seguir a exortação bíblica de orar, você será bem-sucedido em lidar com tal problema. O salmista nos incentiva, dizendo: “Rola teu caminho sobre Jeová e confia nele, e ele mesmo agirá.” — Salmo 37:5.

De encorajamento. O salmista disse, com apreço: “Jeová, tenho amado a habitação da tua casa e o lugar do domicílio da tua glória. Meu próprio pé certamente ficará posto em lugar plano; bendirei a Jeová no meio das multidões congregadas.” (Salmo 26:8, 12) A Bíblia nos incentiva a nos reunirmos regularmente para adorar a Jeová. Como tal associação pode satisfazer suas necessidades? O que outras pessoas descobriram?

Becky conta: “Os meus pais não servem a Jeová e criam dificuldades quando eu tento fazer qualquer coisa relacionada com o serviço de Deus. Preciso fazer muito esforço para assistir às reuniões.” Becky sente que é muito abençoada por se empenhar em assistir às reuniões regularmente. “As reuniões fortalecem minha fé para conseguir suportar as pressões que enfrento no dia-a-dia como estudante, filha e serva de Jeová. As pessoas no Salão do Reino são muito diferentes dos meus colegas de escola. Além de se importar comigo, são prestativas, e nossa conversa é sempre encorajadora. São verdadeiras amigas.”

Se seguirmos a orientação bíblica de nos reunirmos regularmente, Jeová satisfará nossa necessidade de encorajamento. Assim, sentimos a veracidade das palavras do salmista: “Deus é para nós refúgio e força, uma ajuda encontrada prontamente durante aflições.” — Salmo 46:1.

De trabalho gratificante e meritório. “Tornai-vos constantes, inabaláveis, tendo sempre bastante para fazer na obra do Senhor, sabendo que o vosso labor não é em vão em conexão com o Senhor”, defende a Bíblia. (1 Coríntios 15:58)  É a “obra do Senhor” realmente gratificante? Realiza o ministério cristão algo meritório?

Amelia diz como se sente: “Eu dirigi estudo bíblico para um casal que estava à beira da separação. Também ajudei uma senhora cuja filha havia sido assassinada violentamente. Essa mulher se atormentava por desconhecer a condição dos mortos. Em ambos os casos, a aplicação de princípios bíblicos deu paz e esperança àquelas pessoas. Sinto imensa alegria e satisfação por ter participado em ajudá-las.” Scott diz: “Quando você tem uma boa experiência no serviço de campo, abre um estudo bíblico ou se sai bem em dar testemunho informal, falará sobre isso por muitos anos. Você se sente animado cada vez que conta o que aconteceu. O ministério é a maior fonte de alegria duradoura.”

A aplicação da orientação bíblica de tornar-se ministros ativos evidentemente satisfez a necessidade dessas pessoas de realizar trabalho gratificante e meritório. Você também está convidado a participar nesta obra de ensinar outros sobre os caminhos e os princípios de Deus e, ao mesmo tempo, obter benefícios. — Isaías 48:17; Mateus 28:19, 20.

Beneficie-se da Palavra de Deus

Não há dúvida de que a Bíblia é uma fonte confiável de orientações práticas para o mundo atual. Para nos beneficiarmos dela precisamos nos esforçar constantemente. Devemos regularmente lê-la, estudá-la e meditar nela. Paulo admoestou: “Pondera estas coisas; absorve-te nelas, para que o teu progresso seja manifesto a todos.” (1 Timóteo 4:15; Deuteronômio 11:18-21) Deus garante que se você se esforçar em aplicar os conselhos encontrados na Bíblia, será bem-sucedido. Ele promete: “Confia em Jeová . . . Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.” — Provérbios 3:5, 6.

[Fotos na página 31]

Seguir os conselhos bíblicos torna a vida gratificante e recompensadora