Pular para conteúdo

Pular para sumário

Estará você no novo mundo?

Estará você no novo mundo?

 Estará você no novo mundo?

“Não há nada melhor para eles do que alegrar-se e fazer o bem durante a sua vida; e também que todo homem coma e deveras beba, e veja o que é bom por todo o seu trabalho árduo. É a dádiva de Deus.” — ECLESIASTES 3:12, 13.

1. Por que podemos ser otimistas quanto ao futuro?

MUITOS acham que o Deus Todo-Poderoso é severo, inflexível. No entanto, o texto acima é uma verdade que encontrará na sua Palavra inspirada. Isto está em harmonia com ele ser o “Deus feliz” e ter colocado nossos primeiros pais num paraíso terrestre. (1 Timóteo 1:11; Gênesis 2:7-9) Quando queremos discernir o futuro que Deus promete ao seu povo, não nos deve surpreender saber de condições que nos darão satisfação duradoura.

2. Quais são algumas das coisas que você espera do futuro?

2 No artigo anterior examinamos três dos quatro casos em que a Bíblia prediz “novos céus e uma nova terra”. (Isaías 65:17) Uma destas predições confiáveis está registrada em Revelação (Apocalipse) 21:1. Os versículos subseqüentes falam do tempo em que o Deus Todo-Poderoso mudará drasticamente para melhor as condições terrestres. Eliminará as lágrimas causadas pelo pesar. Ninguém mais morrerá de velhice, doença ou acidentes. O lamento, o clamor e a dor terão desaparecido. Que perspectiva maravilhosa! Mas, podemos ter certeza de que isso acontecerá, e que impacto nos pode causar esta perspectiva agora?

 Motivos para se ter confiança

3. Por que podemos confiar nas promessas bíblicas quanto ao futuro?

3 Note como Revelação 21:5 prossegue. O texto cita a Deus declarando, sentado no seu trono celestial: “Eis que faço novas todas as coisas.” Esta promessa divina é melhor do que qualquer declaração nacional de independência, do que qualquer das atuais cartas de direitos humanos ou do que qualquer aspiração humana quanto ao futuro. É uma declaração absolutamente confiável, feita por Aquele de quem a Bíblia diz que “não pode mentir”. (Tito 1:2) É compreensível que você talvez ache que poderíamos parar já agora, apreciando esta extraordinária perspectiva e confiando em Deus. Mas não precisamos parar. Podemos aprender mais sobre o nosso futuro.

4, 5. Que profecias bíblicas já consideradas podem aumentar nossa confiança no que ainda acontecerá?

4 Reflita no que o artigo anterior demonstrou quanto às promessas bíblicas de novos céus e uma nova terra. Isaías predisse tal novo sistema, e sua profecia teve cumprimento quando os judeus retornaram à sua pátria e restabeleceram a adoração verdadeira. (Esdras 1:1-3; 2:1, 2; 3:12, 13) No entanto, foi só isso que a profecia de Isaías indicou? Decididamente não! O que ele predisse se cumpriria em escala maior no futuro distante. Por que chegamos a esta conclusão? Por causa do que lemos em 2 Pedro 3:13 e Revelação 21:1-5. Estes textos indicam novos céus e uma nova terra que beneficiarão os cristãos em escala global.

5 Conforme já mencionado, a Bíblia usa a frase “novos céus e uma nova terra” quatro vezes. Já consideramos três delas e chegamos a conclusões encorajadoras. A Bíblia prediz claramente que Deus eliminará a iniqüidade e outras causas de sofrimento, e que ele então abençoará ainda mais a humanidade no seu prometido novo sistema.

6. O que prediz uma quarta profecia que menciona “novos céus e uma nova terra”?

6 Examinemos agora o caso remanescente da expressão “novos céus e uma nova terra”, em Isaías 66:22-24: “‘Assim como os novos céus e a nova terra que eu faço estão postos diante de mim’, é a pronunciação de Jeová, ‘assim ficarão postos a vossa descendência e o vosso nome. E há de acontecer que de lua nova a lua nova e de sábado a sábado chegará a mim toda a carne para se curvar diante de mim’, disse Jeová. ‘E realmente sairão e olharão para os cadáveres dos homens que transgrediram contra mim; pois os próprios vermes sobre eles não morrerão e o próprio fogo deles não se apagará, e terão de tornar-se algo repulsivo para toda a carne.’”

7. Por que devemos concluir que Isaías 66:22-24 terá um cumprimento em dias futuros?

7 Esta profecia teve aplicação entre os judeus restabelecidos na sua terra, mas haveria ainda outro cumprimento. Teria de acontecer na corrente do tempo depois de se escreverem a segunda carta de Pedro e o livro de Revelação, porque estes indicavam futuros ‘novo céu e nova terra’. Podemos aguardar este grandioso e pleno cumprimento no novo sistema. Considere algumas das condições que poderemos usufruir então.

8, 9. (a) Em que sentido é que os do povo de Deus “ficarão postos”? (b) O que significa a profecia que diz que os servos de Jeová adorarão “de lua nova a lua nova e de sábado a sábado”?

8 Revelação 21:4 indicou que não haverá mais morte. O texto no capítulo 66 de Isaías concorda com isso. Podemos notar no Isa 66 versículo 22 que Jeová sabe que os novos céus e a nova terra não serão temporários, de duração limitada. Além disso, os do povo dele perdurarão; “ficarão postos” diante dele. Aquilo que Deus já fez para os do seu povo escolhido nos dá motivos para ter confiança. Os verdadeiros cristãos têm sofrido feroz perseguição, até mesmo esforços fanáticos para eliminá-los. (João 16:2; Atos 8:1) No entanto, mesmo inimigos poderosos do povo de Deus, tais como o imperador romano Nero e Adolf Hitler, não  conseguiram eliminar os que são leais a Deus e levam o nome dele. Jeová tem preservado a congregação do seu povo, e podemos ter certeza de que ele pode mantê-la firme para sempre.

9 De modo similar, os fiéis a Deus, como parte da nova terra, a sociedade dos verdadeiros adoradores no novo mundo, ficarão postos individualmente porque prestarão adoração pura ao Criador de todas as coisas. Esta não será uma adoração ocasional ou casual. A Lei de Deus, dada a Israel por meio de Moisés, exigiu cada mês certos atos de adoração, marcados pela lua nova, e cada semana, marcados pelo sábado. (Levítico 24:5-9; Números 10:10; 28:9, 10; 2 Crônicas 2:4) De modo que Isaías indica uma adoração regular e contínua de Deus, semana após semana e mês após mês. Não mais existirão ateísmo e hipocrisia religiosa. “Toda a carne [chegará] para se curvar diante de” Jeová.

10. Por que você pode ter confiança de que os iníquos não prejudicarão permanentemente o novo mundo?

10 Isaías 66:24 assegura-nos que a paz e a justiça da nova terra nunca estarão em perigo. Os iníquos não as arruinarão. Lembre-se de que 2 Pedro 3:7 diz que está à frente “o dia do julgamento e da destruição dos homens ímpios”. Quem acabará serão os ímpios. Os inocentes não sofrerão dano, como muitas vezes acontece nas guerras humanas, em que as baixas de civis são mais do que as de militares. O Grandioso Juiz nos garante que seu dia significará a destruição dos ímpios.

11. O que mostra Isaías quanto ao futuro daqueles que se voltam contra Deus e Sua adoração?

11 Os justos que sobreviverão observarão que a palavra profética de Deus é veraz. O Isa 66 versículo 24 prediz que “os cadáveres dos homens que transgrediram contra” Jeová serão prova do julgamento dele. A linguagem vívida usada por Isaías talvez pareça chocante. No entanto, é coerente com um fato histórico. Fora das muralhas da antiga Jerusalém havia depósitos de lixo e ocasionalmente de cadáveres dos criminosos executados que eram considerados indignos de um enterro decente. * Ali os vermes e a incineração logo acabavam tanto com o lixo como com esses cadáveres. Pelo visto, a figura de retórica de Isaías ilustra o caráter definitivo do julgamento dos transgressores por Jeová.

 O que ele prometeu

12. Que indícios adicionais fornece Isaías a respeito da vida no novo mundo?

12 Revelação 21:4 nos fala de algumas coisas que não existirão no vindouro novo sistema. No entanto, o que existirá então? Como será a vida? É possível obtermos indicações confiáveis sobre isso? É possível, sim! O capítulo 65 de Isaías descreve profeticamente as condições que teremos se tivermos a aprovação de Jeová para viver quando ele, no sentido derradeiro, criar estes novos céus e a nova terra. Os abençoados com um lugar permanente na nova terra não envelhecerão, nem morrerão inevitavelmente. Isaías 65:20 nos garante: “Não virá a haver mais um nenê de poucos dias procedente daquele lugar, nem ancião que não tenha cumprido os seus dias; pois morrer-se-á como mero rapaz, embora da idade de cem anos; e quanto ao pecador, embora tenha cem anos de idade, invocar-se-á sobre ele o mal.”

13. Como nos garante Isaías 65:20 que o povo de Deus usufruirá segurança?

13 Quando isso se cumpriu pela primeira vez no povo de Isaías, significava que os bebês no país estavam seguros. Nenhum inimigo ia entrar, como fizeram antes os babilônios, levando embora nenês ou abatendo homens que estavam no primor da vida. (2 Crônicas 36:17, 20) No vindouro novo mundo, as pessoas estarão a salvo, seguras, em condições de usufruir a vida. Se alguém se rebelar contra Deus, não se lhe permitirá continuar a viver. Deus o eliminará. Mas, e se o pecador tiver cem anos de idade? Ele morrerá “como mero rapaz”, em comparação com a vida eterna que poderia ter. — 1 Timóteo 1:19, 20; 2 Timóteo 2:16-19.

14, 15. Baseado em Isaías 65:21, 22, em que atividades agradáveis poderá esperar empenhar-se?

14 Em vez de se concentrar em como se eliminará um pecador deliberado, Isaías descreve as condições de vida que prevalecerão no novo mundo. Procure imaginar-se naquele cenário. O que talvez viria primeiro à sua mente são as coisas que o atingem, sua situação doméstica. Isaías trata disso nos Isa 65 versículos 21 e 22: “Hão de construir casas e as ocuparão; e hão de plantar vinhedos e comer os seus frutos. Não construirão e outro terá morada; não plantarão e outro comerá. Porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore; e meus escolhidos usufruirão plenamente o trabalho das suas próprias mãos.”

15 Se você ainda não tiver experiência de construção ou de jardinagem, a profecia de Isaías sugere que receberá instruções nisso. No entanto, estaria você disposto a aprender com a ajuda de instrutores hábeis, talvez de vizinhos bondosos que teriam prazer em lhe dar uma mão? Isaías não diz se a sua casa terá grandes janelas sem vidro com venezianas, para que possa usufruir brisas tropicais, ou janelas de vidro fechadas, através das quais possa ver a mudança das estações. Projetará você uma casa  com telhado inclinado, para fazer descer a chuva e a neve? Ou sugerirá o clima local um terraço — como um dos no Oriente Médio — no qual poderá reunir-se com a família para tomar refeições deliciosas ou para conversar? — Deuteronômio 22:8; Neemias 8:16.

16. Por que poderá esperar que o novo mundo seja permanentemente satisfatório?

16 Mais importante do que esses pormenores é saber que terá a sua própria residência. Ela será sua — não como hoje, quando você talvez tenha de dar duro para construir, mas em benefício de outra pessoa. Isaías 65:21 diz também que você plantará e comerá os frutos. É evidente que isso resume a situação geral. Terá intensa satisfação em seus esforços, os frutos do seu próprio trabalho. Poderá fazer isso durante uma longa vida — “como os dias da árvore”. Isto certamente corresponde à descrição de “novas todas as coisas”! — Salmo 92:12-14.

17. Que promessa é que os pais acharão especialmente animadora?

17 Se você for pai ou mãe, as seguintes palavras tocarão o seu coração: “Não labutarão em vão, nem darão à luz para perturbação; porque são a descendência composta dos abençoados por Jeová, e seus descendentes com eles. E há de acontecer que antes que clamem, eu mesmo responderei; enquanto ainda estiverem falando, eu mesmo ouvirei.” (Isaías 65:23, 24) Conhece por experiência a dor de ‘dar à luz para perturbação’? Não precisamos alistar os problemas que as crianças podem ter e que causam perturbação aos pais e a outros. Relacionado com isso, todos nós temos observado pais tão preocupados com as suas próprias carreiras, atividades ou prazeres, que passam pouco tempo com os filhos. Em contraste com isso, Jeová nos assegura que ele ouve e atende as nossas necessidades, até mesmo prevendo-as.

18. Por que poderá esperar ter prazer nos animais no novo mundo?

18 Enquanto pensa no que poderá usufruir no novo mundo, imagine o cenário que a palavra profética de Deus descreve: “‘O lobo e o cordeirinho é que pastarão como se fossem um, e o leão comerá palha como o touro; e quanto à serpente, seu alimento será o pó. Não farão dano nem causarão ruína em todo o meu santo monte’, disse Jeová.” (Isaías 65:25) Artistas humanos têm procurado desenhar tal cenário, mas este não é apenas um cenário imaginário, produzido por idéias artísticas. Trata-se duma coisa real. Entre os humanos prevalecerá a paz, e ela será semelhante à paz com os animais. Muitos biólogos e amantes dos animais gastam os melhores anos da sua vida em aprender  algo sobre uns poucos tipos de animais ou sobre apenas uma espécie ou raça. Em contraste com isso, imagine o que você poderá aprender quando os animais não forem dominados pelo medo do homem. Poderá então chegar-se mesmo a pássaros e a criaturas pequenas que moram na floresta ou na selva — sim, poderá observá-los, aprender algo sobre eles e mesmo divertir-se com eles. (Jó 12:7-9) Poderá fazer isso com segurança, livre de perigo de homens ou de animais. Jeová diz: “Não farão dano nem causarão ruína em todo o meu santo monte.” Que mudança do que vemos e do que se passa conosco hoje!

19, 20. Por que são os do povo de Deus bastante diferentes da maioria das pessoas de hoje em dia?

19 Conforme já mencionado, os humanos não conseguem predizer o futuro com exatidão, apesar das amplas preocupações relacionadas com um novo milênio. Isto os deixa muitos frustrados, confusos e desesperados. Peter Emberley, diretor duma universidade canadense, escreveu: “Muitos [adultos] finalmente se confrontam com questões primárias da existência. Quem sou eu? Pelo que estou me empenhando? Que legado deixo para a próxima geração? Eles lutam na meia-idade para conseguir tranqüilidade e significado na sua vida.”

20 Pode entender por que é assim no caso de muitos. Eles talvez procurem usufruir a vida por meio de passatempos ou de formas emocionantes de recreação. Todavia, não sabem o que o futuro trará, de modo que a vida pode não ter sentido, ordem ou verdadeiro significado. Agora, contraste isso com o seu próprio conceito sobre a vida à luz do que consideramos aqui. Sabe que nos novos céus e na nova terra prometidos por Jeová poderemos olhar em volta e dizer de coração: ‘Deveras, Deus fez novas todas as coisas!’ Como nós nos deleitaremos com isso!

21. Que elemento em comum encontramos em Isaías 65:25 e Isaías 11:9?

21 Não é presunçoso imaginar viver no novo mundo de Deus. Ele nos convida, até mesmo nos exorta, a adorá-lo em verdade agora e a habilitar-nos para a vida quando ‘não se fará dano nem causará ruína em todo o seu santo monte’. (Isaías 65:25) Apercebeu-se, porém, que Isaías fizera um comentário similar e que ele incluiu um elemento crucial para realmente usufruirmos o novo mundo? Isaías 11:9 diz: “Não se fará dano, nem se causará ruína em todo o meu santo monte; porque a terra há de encher-se do conhecimento de Jeová assim como as águas cobrem o próprio mar.”

22. Nossa consideração de quatro profecias bíblicas deve reforçar nossa determinação de fazer o quê?

22 O “conhecimento de Jeová”. Quando Deus fizer novas todas as coisas, os habitantes da Terra terão conhecimento exato dele e da sua vontade. Isto envolverá muito mais do que apenas aprender algo da criação animal. Envolve a Palavra inspirada dele. Por exemplo, pense em quanto nós notamos no exame de apenas quatro profecias que mencionam “novos céus e uma nova terra”. (Isaías 65:17; 66:22; 2 Pedro 3:13; Revelação 21:1) Você tem bons motivos para ler a Bíblia todos os dias. Faz isso parte da sua rotina? Se não, então que ajustes poderá fazer para ler cada dia trechos do que Deus tem a dizer? Descobrirá que, além de aguardar ter alegria no novo mundo, terá desde já maior alegria, assim como disse o salmista. — Salmo 1:1, 2.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 11 Veja Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 2, página 188, publicado pela Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados.

Como responderia?

• Por que podemos chegar à conclusão de que Isaías 65:22-24 prediz o que ainda está à frente?

• O que aguarda você especialmente dentre as coisas mencionadas nas profecias em Isaías 66:22-24 e Isaías 65:20-25?

• Que motivos tem para confiar no seu futuro?

[Perguntas de Estudo]

[Fotos na página 15]

Isaías, Pedro e João predisseram aspectos dos “novos céus e uma nova terra”