Pular para conteúdo

Pular para sumário

Acate o aviso!

Acate o aviso!

 Acate o aviso!

BUM! Em 3 de junho de 1991, o monte Fugen, no Japão, expeliu uma torrente de gases e cinzas vulcânicas, produzindo um barulho reverberante. A mistura superaquecida escorreu montanha abaixo. A erupção matou 43 pessoas. Muitos, que escaparam por pouco, sofreram graves queimaduras. “Água, água, por favor”, gritavam alguns. Bombeiros e policiais corriam desesperadamente para ajudá-los.

CERCA de duas semanas antes, uma abóbada de lava havia sido observada no cume do monte Fugen, o que fez tanto as autoridades como os habitantes ficar em estado de alerta. As pessoas haviam sido avisadas para evacuar a área bem mais de uma semana antes do desastre. No dia anterior à erupção, a polícia havia solicitado ao pessoal da imprensa para não entrar na área proibida. Apesar disso, naquela tarde fatídica, as 43 vítimas encontravam-se na zona de perigo.

O que levou tantas pessoas a se arriscar a entrar ou a permanecer na área proibida? Alguns agricultores que haviam evacuado suas casas voltaram para verificar seus pertences e suas plantações. Três vulcanólogos tentavam chegar o mais perto possível do vulcão para satisfazer sua curiosidade acadêmica. Diversos repórteres e fotógrafos ousaram entrar na área interditada porque queriam conseguir uma reportagem exclusiva sobre a atividade vulcânica. Três motoristas de táxi contratados pela imprensa estavam no local. Policiais e bombeiros voluntários estavam de plantão. Todos tinham seu próprio motivo para entrar na zona de perigo e, como conseqüência, perderam a vida.

Será que você está numa zona de perigo?

Nem todo mundo mora perto de um vulcão em atividade. Contudo, já pensou se estivéssemos enfrentando uma catástrofe global, que transformasse o planeta inteiro numa zona de perigo? Um livro que é uma fonte de informação profética confiável nos adverte sobre um vindouro desastre mundial, e o descreve da seguinte maneira: “O sol ficará escurecido, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e os poderes  dos céus serão abalados. . . . Todas as tribos da terra se baterão então em lamento.” (Mateus 24:29, 30) Aqui diz que fenômenos celestiais de magnitude universal afetarão ‘todas as tribos da Terra’. Em outras palavras, esta profecia se refere a uma catástrofe que afetará a todos nós.

Este livro profético confiável é a Bíblia. É curioso que o contexto da passagem bíblica acima mencionada descreve em detalhes as coisas que levarão à calamidade global. Assim como a abóbada de lava e outros sinais vulcânicos deram às autoridades da cidade de Shimabara motivos para demarcar uma zona de perigo, a Bíblia nos dá motivos para ficarmos alertas e para nos prepararmos a fim de sobreviver. A tragédia ocorrida no monte Fugen nos ensina uma lição e nos ajuda a discernir a gravidade do que ocorrerá no futuro.

 [Crédito da foto na página 2]

CAPA: Yomiuri/Orion Press/Sipa Press

[Crédito da foto na página 3]

Yomiuri/Orion Press/Sipa Press