Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Despertai!  |  Abril de 2013

 AJUDA PARA A FAMÍLIA | CASAMENTO

Como evitar ferir com palavras

Como evitar ferir com palavras

O DESAFIO

Toda vez que surge uma discussão, você e seu cônjuge disparam uma rajada de críticas um contra o outro. Vocês já se acostumaram tanto a ferir com palavras que agora esse é o jeito “normal” de conversar.

Se isso está acontecendo em seu casamento, você pode mudar a situação. Mas primeiro é preciso pensar nos motivos desse problema e nos benefícios de se fazerem mudanças.

POR QUE ACONTECE

Criação. Muitos maridos e esposas foram criados num lar onde era comum ferir com palavras e acabam repetindo o tipo de linguajar que ouviam de seus pais.

Influência do entretenimento. Filmes e seriados de comédia transformam grosseria em motivo de risada, passando a impressão de que isso é inofensivo — e até engraçado.

Cultura. Em algumas sociedades, as pessoas aprendem que um “homem de verdade” precisa ser dominador ou que a mulher precisa ser muito agressiva para não parecer fraca. Durante uma discussão, marido e esposa podem se encarar como inimigos em vez de aliados e acabar usando palavras que machucam.

Não importa o motivo, a linguagem ofensiva pode levar ao divórcio e a vários problemas de saúde. Alguns até dizem que as palavras doem mais do que pancadas. Por exemplo, uma esposa que sofria agressão verbal e física do marido diz: “Para mim, era muito mais difícil aguentar os insultos do que a violência.”

O que fazer se seu casamento está se desgastando por causa do jeito que vocês falam?

 O QUE VOCÊ PODE FAZER

Mostre empatia. Coloque-se no lugar de seu cônjuge e tente imaginar o impacto que suas palavras causam nele. Se possível, pense numa situação específica em que ele achou que você disse algo ofensivo. Não se concentre no que você disse, mas em como o que você disse afetou os sentimentos da outra pessoa. Que palavras bondosas você poderia ter dito no lugar daquelas palavras maldosas? A Bíblia diz: “Uma resposta, quando branda, faz recuar o furor, mas a palavra que causa dor faz subir a ira.” — Provérbios 15:1.

Observe casais respeitosos. Se o seu jeito de falar foi influenciado por maus exemplos, então procure bons exemplos em que se espelhar. Preste atenção em casais que têm o hábito de se comunicar com respeito e imite seu jeito. — Princípio bíblico: Filipenses 3:17.

Resgate os sentimentos perdidos. A linguagem ofensiva geralmente tem mais a ver com o coração do que com a boca. Por isso, procure alimentar pensamentos e sentimentos positivos sobre seu cônjuge. Relembrem coisas que vocês gostavam de fazer juntos. Vejam fotos antigas. Que coisas faziam vocês darem risada? Que qualidades os atraíram um ao outro? — Princípio bíblico: Lucas 6:45.

Troque “você” por “eu”. Em vez de atacar verbalmente seu cônjuge, expresse suas preocupações explicando como você é afetado. Por exemplo, dizer “Eu me sinto deixado de lado quando você planeja coisas sem me consultar” funciona melhor do que “É sempre assim — você planeja as coisas e nem quer saber o que eu penso!”. — Princípio bíblico: Colossenses 4:6.

Saiba quando parar. Se os ânimos estão começando a se exaltar e a conversa está ficando fora do controle, talvez seja melhor conversar em outra hora. Geralmente, não há nada de errado em sair de uma discussão tensa até a situação se acalmar. — Princípio bíblico: Provérbios 17:14.

A linguagem ofensiva geralmente tem mais a ver com o coração do que com a boca

 

Saiba mais

BOAS NOTÍCIAS DE DEUS PARA VOCÊ!

Como ter uma família feliz?

Jeová é feliz e quer que as famílias sejam felizes também. Veja os conselhos da Bíblia para maridos, esposas, pais e filhos.