Pular para conteúdo

Pular para sumário

 AJUDA PARA A FAMÍLIA | CRIAÇÃO DE FILHOS

Como estabelecer regras para adolescentes

Como estabelecer regras para adolescentes

O DESAFIO

Seu filho adolescente diz que você é rígido demais. Mas algo lhe diz que não. Você pensa: ‘Se eu afrouxar as regras, ele vai se meter em apuros!’

Você tem o direito de estabelecer regras razoáveis. Mas primeiro é preciso descobrir por que seu filho acha tão difícil aceitar suas regras.

POR QUE ACONTECE

Mito: Todo adolescente se rebela contra regras; faz parte da adolescência.

Fato: Quando as regras são razoáveis e bem explicadas, é mais fácil um adolescente aceitá-las.

É verdade que existem vários fatores por trás da rebeldia, mas alguns pais sem perceber incentivam esse comportamento por estabelecer regras inflexíveis ou inapropriadas para a idade. Veja como isso pode acontecer:

  • Inflexíveis. Quando os pais são rígidos e não abrem espaço para conversa, as regras parecem mais uma camisa de força que inibe do que um cinto de segurança que protege. Isso pode levar o adolescente a fazer escondido justamente as coisas proibidas pelos pais.
  • Inapropriadas para a idade. “Porque eu estou mandando” pode até ser uma explicação suficiente para as crianças, mas não para os adolescentes — eles precisam de uma explicação melhor. Afinal, não vai demorar muito para que seu filho adolescente saia de casa e precise tomar decisões importantes. É muito melhor que ele aprenda a fazer avaliações e tomar boas decisões agora, enquanto ainda está sob seus cuidados.

Mas e se seu filho vive irritado por causa de suas regras?

 O QUE VOCÊ PODE FAZER

Primeiro, aceite o fato de que os adolescentes precisam de limites — e, bem no fundo, até desejam isso. Então estabeleça regras e certifique-se de que seu filho as entenda. Os autores Kenneth Ginsburg e Susan FitzGerald escreveram em seu livro sobre criação de filhos: “Quando os pais colocam limites claros e supervisionam sem exageros, é menos provável que seus filhos adolescentes tenham um comportamento preocupante.” Mas pais que são ausentes e dão muita liberdade passam a impressão de que não se importam com os filhos. O resultado só pode ser a rebeldia. — Princípio bíblico: Provérbios 29:15.

Então, como você pode ter equilíbrio? Deixe seu filho à vontade para dizer o que pensa das regras. Por exemplo, se ele quer chegar mais tarde em casa, ouça o que ele tem a dizer. Quando um adolescente percebe que foi ouvido com atenção, fica mais fácil para ele respeitar e aceitar a decisão dos pais — mesmo que não concorde. — Princípio bíblico: Tiago 1:19.

Mas, antes de tomar uma decisão, lembre-se: ao passo que os adolescentes costumam pedir mais liberdade do que deveriam ter, os pais costumam dar menos liberdade do que seus filhos poderiam ter. Por isso, analise bem o pedido de seu filho. ‘Ele tem mostrado responsabilidade? Será que posso ser flexível?’ Esteja disposto a ceder quando apropriado. — Princípio bíblico: Gênesis 19:17-22.

Além de ouvir seu filho, conte a ele as preocupações que você tem. Isso poderá ensiná-lo a levar em conta os sentimentos dos outros, não só sua própria vontade. — Princípio bíblico: 1 Coríntios 10:24.

Finalmente, tome uma decisão e explique os motivos. Mesmo que seu filho não goste, provavelmente ficará feliz por ter pais que ouvem sua opinião. Lembre-se: um adolescente é um adulto em treinamento. Por estabelecer regras razoáveis e conversar sobre elas com seu filho, você o ajudará a se tornar um adulto responsável. — Princípio bíblico: Provérbios 22:6.