Pular para conteúdo

Pular para sumário

De Nossos Leitores

De Nossos Leitores

 De Nossos Leitores

Gravidez de adolescentes. A série “Mães adolescentes — calamidade mundial” (8 de outubro de 2004) tocou meu coração. Eu tinha 16 anos quando engravidei. Agradeço por terem destacado que é importante apoiar a mãe, e que Jeová se importa com o bebê, que não fez nada errado. Obrigada por esse artigo tão amoroso.

M. R., Estados Unidos

Apresentei esse número de Despertai! para a parteira-chefe de uma clínica da região. Ela disse que muitas meninas de 14 e 15 anos estão dando à luz, o que não era comum aqui antigamente. Ela disse que poderia dar imediatamente 20 exemplares da revista a adolescentes e pais.

I. R., Benin

Descobri que estava grávida um mês antes de completar 17 anos. Contar aos meus pais foi, sem dúvida, a coisa mais difícil e dolorosa que já tive de fazer em toda a minha vida. Espero que os jovens leiam esse artigo e o levem a sério. Eu nunca pensei que isso fosse acontecer comigo!

D. C., Estados Unidos

Tornei-me mãe aos 17 anos. Fui pressionada a assumir o compromisso de um casamento que logo terminou. É doloroso pensar que, por me apressar em ter relações sexuais sem estar a par das conseqüências, perdi a oportunidade de realizar muitas coisas durante aqueles anos da minha vida. Sempre tento aconselhar os jovens a não cometer esse erro sério. Meus sinceros agradecimentos pelo artigo!

N. C., Honduras

“Jeová, o Senhor me encontrou!” Tenho 15 anos de idade e gostei demais de ler o artigo “Jeová, o Senhor me encontrou!” (8 de outubro de 2004). O que ocorreu com Nelly me ajudou a entender melhor as palavras de Tiago 4:8: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.” Obrigada por esse artigo fortalecedor da fé.

K. P., Estados Unidos

A história de Nelly Lenz nos convence de que Jeová é um Deus amoroso e que tornará possível encontrá-lo se continuarmos em busca dele.

M. K., Japão

É consolador ler artigos como esse que nos asseguram de que todas as ovelhas de Jeová são tão preciosas aos seus olhos que, não importa onde estejam, ele se lembra de cada uma delas e as sustentará.

J. G., Canadá

Esse artigo me fez chorar. Meus pais não são Testemunhas de Jeová e me causaram dificuldades. Que bom que Nelly permaneceu firme na sua determinação de servir a Jeová.

K. L., Jamaica

Tenho 12 anos. É muito encorajador saber que, não importa quantos problemas você tenha em casa, Jeová sempre o ajuda a passar por eles.

J. W., Estados Unidos

Foi bom Nelly ter nos contado sua história. Será de ajuda para as crianças que estão em situação similar. E é importante também para os adultos se lembrarem dessas crianças. É fácil se esquecer de que elas têm necessidades especiais na congregação.

M. K., Dinamarca

Eu nunca tinha ficado tão emocionada com uma biografia. Também sei o que é tomar o lado da verdade sozinha como jovem. Durante quatro anos, fui a única em minha casa a servir a Jeová. Ler sobre o cuidado pessoal de Jeová para com Nelly tocou fundo meu coração. Obrigada pela biografia encorajadora. Obrigada, Nelly!

G. W., Alemanha