Pular para conteúdo

Pular para sumário

Você pode controlar o estresse!

Você pode controlar o estresse!

 Você pode controlar o estresse!

“A LUTA para conciliar trabalho, família e compromissos vem se intensificando nos últimos anos”, diz um livro recém-publicado sobre a vida familiar. Na realidade, vivemos em tempos estressantes, fato que para os que estudam a Bíblia não é nenhuma novidade, pois conhecem as profecias sobre a nossa época — “tempos críticos, difíceis de manejar”. — 2 Timóteo 3:1-5.

“O estresse é normal”, diz Jesús, pai de três filhos. “A gente é que tem de saber controlá-lo.” Falar é fácil, mas no dia-a-dia não é tão simples assim, embora também não seja impossível controlar o estresse. Existem sugestões práticas e princípios bíblicos que podem ajudar você.

Lidar com o estresse profissional

Você está estressado devido a problemas no local de trabalho? Sofrer em silêncio apenas o fará sentir-se mais pressionado. A Bíblia diz em Provérbios 15:22: “Há frustração de planos quando não há palestra confidencial.”

Pesquisas realizadas sobre o estresse profissional recomendam: “Converse com o chefe. Sabendo do problema, ele poderá ajudá-lo”. Mas ao falar com ele não dê vazão à sua raiva e frustração. “A própria calma aquieta grandes pecados”, declara Eclesiastes 10:4. Seja profissional e evite um confronto. Tente convencê-lo de que menos estresse no trabalho resultará em maior produtividade.

O mesmo vale para outros problemas relacionados ao trabalho, como tensão e conflito com colegas. Procure descobrir maneiras eficazes de enfrentar o problema. Caso julgue necessário, faça pesquisa sobre o assunto para saber como agir. Esta revista já publicou vários artigos que poderão ser de ajuda. * Mas, se a situação lhe parecer sem solução, talvez seja melhor pensar em procurar outro emprego.

Alívio da pressão financeira

A Bíblia também dá conselhos sobre como lidar com a pressão financeira. Jesus Cristo orientou: “Parai de estar ansiosos pelas vossas almas, quanto a que haveis de comer ou quanto a que haveis de beber, ou pelos vossos corpos, quanto a que haveis de vestir.” (Mateus 6:25) Mas como conseguir fazer isso? Criando o hábito de confiar que Jeová Deus cuidará de nossas necessidades básicas. (Mateus 6:33) Não encare a promessa de Deus como palavras vazias. Ela é sólida e dá força e coragem para milhões de cristãos da atualidade.

É claro que você precisa também ter “sabedoria prática” no que diz respeito a questões financeiras. (Provérbios 2:7; Eclesiastes 7:12) A Bíblia nos lembra: “Não trouxemos nada ao mundo, nem  podemos levar nada embora. Assim, tendo sustento e com que nos cobrir, estaremos contentes com estas coisas.” (1 Timóteo 6:7, 8) Aprender a contentar-se com menos é sensato e prático. Tome o caso de Leandro que se acidentou e ficou confinado a uma cadeira de rodas. Ele e a esposa resolveram reduzir as despesas. Leandro conta: “Procuramos economizar. Por exemplo, poupamos na conta de eletricidade apagando as luzes que não estão sendo usadas. Quanto ao uso do carro, somos criteriosos para economizar na gasolina. Cada vez que saímos de carro planejamos bem para aproveitar e cuidar de vários serviços.”

Os pais podem ajudar os filhos a ter a atitude correta sobre o dinheiro. Carmen, filha de Leandro, admite: “Eu sou de comprar por impulso, mas meus pais têm me ajudado a discernir entre o que realmente preciso e o supérfluo. No início, eu sofri muito, mas com o tempo aprendi a diferença entre querer e precisar.”

Comunicação entre o casal — uma arma contra o estresse

O lar deveria ser um refúgio, um lugar sem estresse, mas para muitas pessoas é um dos ambientes mais estressantes. Por que isso acontece? “Casais . . . que estão com o relacionamento meio estremecido, ou que brigam, mencionam a falta de comunicação como a causa mais freqüente de discórdia”, diz o livro Survival Strategies for Couples (Estratégias de Sobrevivência para Casais).

Princípios bíblicos ajudam os casais a melhorar sua capacidade de comunicação. A Bíblia diz que há “tempo para ficar quieto e tempo para falar” e que ‘uma palavra no tempo certo é muito boa!’. (Eclesiastes 3:1, 7; Provérbios 15:23) Saber disso fará com que você evite abordar um assunto sensível quando seu cônjuge estiver cansado ou estressado. Provavelmente, vai preferir esperar pela hora certa — quando ele estiver mais disposto a escutar.

É verdade que, depois de um dia difícil no trabalho, não vai ser muito fácil para você manter a calma ou ser paciente com o seu cônjuge. Mas pense bem: Será que vale a pena dar vazão às suas frustrações falando rispidamente com ele? A Bíblia nos alerta que “a palavra que causa dor faz subir a ira”. (Provérbios 15:1) Em compensação, “declarações afáveis são um favo de mel, doces para a alma e uma cura para os ossos”. (Provérbios 16:24) É preciso muita força de vontade da parte do casal para manter um diálogo livre de “amargura maldosa, e ira, e furor, e brado, e linguagem ultrajante”. (Efésios 4:31) Mas os benefícios são muitos. Marido e esposa que têm boa comunicação dão força e apoio um ao outro. “Há sabedoria com os que se consultam mutuamente”, diz Provérbios 13:10. *

Comunicação com os filhos — um desafio

Manter boa comunicação com os filhos é um desafio, especialmente quando não se dispõe de  muito tempo. A Bíblia encoraja os pais a aproveitarem todas as oportunidades para falar com os filhos, como por exemplo enquanto estão ‘sentados em casa ou andando pela estrada’. (Deuteronômio 6:6-8) “A gente deve criar oportunidades para conversar”, diz Leandro. “Quando estou dirigindo com o meu filho do lado, aproveito para falar com ele.”

A realidade é que alguns pais têm dificuldade de se comunicar com os filhos. Alejandra, mãe de três filhos, admite: “O meu problema era não saber ouvir. Não tinha um bom diálogo com os meus filhos. Isso me deixava com raiva e com sentimento de culpa.” Como melhorar isso? Os pais podem começar aprendendo a ser prontos para ouvir. (Tiago 1:19) “Ouvir com atenção quando os outros falam é um dos meios mais eficazes de reduzir o estresse”, diz a Dra. Bettie B. Youngs. Preste atenção a como você ouve. Olhe nos olhos de seu filho quando ele fala com você. Não minimize os problemas que o afligem. Anime-o a dizer o que sente. Faça perguntas relevantes. Não poupe palavras carinhosas para mostrar que você confia nele e sabe que ele fará o que é certo. (2 Tessalonicenses 3:4) Ore com ele.

Exige certo esforço para se ter um bom diálogo com os filhos, mas vale a pena. A comunicação ajudará os pais a diminuir o estresse no ambiente familiar e a logo discernir quando seus filhos estiverem estressados. Outra vantagem é que será mais fácil orientá-los estando a par dos sentimentos deles e das circunstâncias que os cercam. E, por último, animando os jovens a falar sobre o que os deixa estressados evitará que exteriorizem esse sentimento de forma errada, com má conduta.

Cooperação nas tarefas domésticas

Quando marido e esposa trabalham fora, as tarefas domésticas também podem se tornar uma causa de estresse. Algumas mães driblam o estresse simplificando as tarefas do dia-a-dia. Chegaram à conclusão de que não é possível nem prático servir refeições muito elaboradas. Lembre-se do conselho de Jesus para uma mulher que estava preparando uma refeição elaborada: “Poucas coisas, porém, são necessárias, ou apenas uma.” (Lucas 10:42) Procure simplificar o serviço do dia-a-dia, assim você diminuirá o estresse.

Mesmo assim, há muitas coisas que precisam ser feitas. Uma mãe que trabalha fora admite: “Quando era mais nova, eu dava conta de tudo. Agora, com o passar dos anos, está ficando mais difícil. Aquele ritmo agitado está começando a me prejudicar. A cooperação de cada membro da família me ajuda a evitar um estresse muito maior e mais grave, além de ser uma maneira de eles mostrarem que se preocupam com o meu bem-estar.” Isso mesmo. Se a  família toda der uma ajuda, as tarefas serão feitas sem sobrecarregar ninguém. Um livro sobre a criação de filhos diz: “Dividir as tarefas domésticas com os filhos é uma das melhores maneiras de produzir neles . . . um sentimento de realização. Cuidarem de tarefas regularmente fará com que desenvolvam hábitos úteis e boas atitudes em relação ao trabalho.” E fazer o serviço da casa junto com os filhos dará aos pais a oportunidade de ficar mais tempo na companhia deles.

Julieta diz: “Eu noto que minha mãe fica contente e até aliviada quando a ajudo no serviço da casa. O trabalho me dá prazer e me torna mais responsável, além de me ajudar a dar mais valor pela minha casa. O fato de estar aprendendo a cuidar de tarefas domésticas cria um bom alicerce para o futuro.” Mary Carmen confirma isso: “Meus pais nos ensinaram desde pequenos a saber como nos virar. Isso foi muito bom para nós.”

Encare o estresse de forma positiva

O estresse é uma realidade da vida atual; não há como evitá-lo. Mas é possível aprender a lidar com ele. (Veja o quadro na página 10.) Os princípios da Bíblia são de ajuda. Se você, por exemplo, está enfrentando uma situação na vida que o está sufocando, lembre-se de que “há um amigo que se apega mais do que um irmão”. (Provérbios 18:24) Converse com um amigo responsável ou com seu cônjuge. “Não guarde tudo dentro de si”, diz o sociólogo Ronald L. Pitzer. “Abra seu coração e confie suas inquietações a uma pessoa que tem a cabeça no lugar, que saberá entendê-lo e demonstrar que se importa com você.”

A Bíblia também fala de ‘agir de modo recompensador com a sua própria alma’. (Provérbios 11:17) Faz bem cuidar de suas próprias necessidades! A Bíblia diz: “Melhor é um punhado de descanso do que um punhado duplo de trabalho árduo e um esforço para alcançar o vento.” (Eclesiastes 4:6) Reservar um tempo para si mesmo — ainda que seja apenas alguns minutos bem cedo de manhã para tomar uma xícara de chá, ler, orar ou meditar em paz — pode fazer maravilhas por você!

Exercícios físicos moderados e dieta saudável são também de muita ajuda. Um livro sobre a criação de filhos nos lembra: “Quando você investe um pouco de seu tempo precioso e das suas energias em si mesmo, você está na realidade aplicando em sua poupança de recursos pessoais . . . Dar [de si] o tempo todo exige também que reponha suas energias, ou correrá o risco de ficar emocionalmente lesado, ou até falido.”

A Bíblia também ajuda a pessoa a cultivar qualidades necessárias para lidar com o estresse, como a “brandura de temperamento”, a paciência e a benignidade. (Gálatas 5:22, 23; 1 Timóteo 6:11) Mais importante ainda, a Bíblia dá esperança — a promessa de um novo mundo no futuro próximo, em que todas as coisas que desencadeiam o sofrimento humano não existirão mais. (Revelação [Apocalipse] 21:1-4) É por isso que faz sentido criar o hábito de ler diariamente a Bíblia. Se precisar de ajuda, entre em contato com as Testemunhas de Jeová que terão muito prazer em ajudá-lo gratuitamente.

Não queremos dizer com isso que a vida do cristão seja livre de estresse. Mas Jesus disse que é possível não ficar ‘sobrecarregado com as ansiedades da vida’. (Lucas 21:34, 35) E a pessoa que conhece a Jeová Deus, a ponto de desenvolver uma amizade com ele, acaba encontrando nele um refúgio. (Salmo 62:8) Ele pode ajudá-lo a enfrentar as situações estressantes do dia-a-dia!

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 7 Veja a série de artigos “Assédio moral no trabalho — O que fazer?” na revista de 8 de maio de 2004.

^ parágrafo 15 Para mais informações, veja o capítulo 3 do livro O Segredo de Uma Família Feliz, publicado pelas Testemunhas de Jeová.

[Destaque na página 11]

“Quando era mais nova, eu dava conta de tudo. Agora, com o passar dos anos, está ficando mais difícil. Aquele ritmo agitado está começando a me prejudicar.”

 [Quadro/Fotos na página 10]

Maneiras de diminuir o estresse

▪ Dê ao seu corpo o descanso necessário para cada dia

▪ Alimente-se de forma equilibrada. Não coma em excesso

▪ Pratique exercícios físicos adequados, como caminhar rápido, de forma regular

▪ Quando alguma coisa estiver preocupando você, converse com um amigo

▪ Reserve mais tempo para ficar na companhia de sua família

▪ Delegue funções ou divida as tarefas domésticas

▪ Conheça seus limites físicos e emocionais

▪ Fixe alvos realistas; não seja perfeccionista

▪ Seja organizado; cuide para não deixar sua agenda muito apertada

▪ Cultive qualidades cristãs como a brandura e a paciência

▪ Reserve um tempo só para você

[Foto na página 7]

Converse com todo o respeito com seu chefe, é possível que ele seja de ajuda em aliviar seu estresse no trabalho

[Foto na página 8]

Os pais podem trocar idéias com os filhos sobre maneiras de conter as despesas

[Foto na página 8]

Jovem, fale sobre coisas que o estressam com alguém que saiba ajudá-lo

[Foto nas páginas 8, 9]

Todos podem ajudar no serviço da casa