Pular para conteúdo

Pular para sumário

Alimentos produzidos na sua horta

Alimentos produzidos na sua horta

 Alimentos produzidos na sua horta

DO REDATOR DE DESPERTAI! NA REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA

EM MUITOS países, ter o necessário para alimentar a família é uma preocupação diária. O alto preço das hortaliças comuns torna difícil prover o básico. Mas algumas pessoas acharam uma solução até certo ponto simples — ter uma pequena horta e produzir alguns de seus próprios alimentos.

Isso talvez já tenha passado pela sua cabeça. O problema de muitos é que não dispõem de espaço no quintal. Mas será que não há um terreno nas proximidades que alguém poderia ceder para você plantar? Pense em quanto dinheiro você economizará cultivando frutas e hortaliças deliciosas e saudáveis, além do fato de ser um meio de exercitar-se, o que também é muito necessário. Faça da sua horta um projeto para toda a família. Seus filhos vão aprender a gostar. Cultivar uma horta ensina a desenvolver a qualidade da paciência. (Tiago 5:7) Acompanhar o crescimento das plantas o aproximará do Criador de todas as coisas boas. — Salmo 104:14.

Mas não se iluda: produzir alimentos exigirá esforço da sua parte. Não verá resultados logo. Porém, com determinação e um pouco de prática, você conseguirá.

Esta família conseguiu

Timothée e Lucie, casal cristão com dois filhos, moram em Bangui, capital da República Centro-Africana. Eles decidiram cultivar uma horta e hoje reconhecem que é um modo prático e agradável de fazer render o pouco que ganham.

Aos 13 anos, Lucie já cultivava uma pequena horta ao lado de sua casa. Trabalhava ali quando voltava da escola e nos fins de semana. Tinha prazer de ver as plantas crescerem. Mas foi só anos mais tarde que ela teve a idéia de cultivar uma horta para a família. Conseguiu permissão para plantar em um terreno  vizinho que era usado como depósito de lixo. Ela teve visão. Graças à decomposição do lixo ano após ano, o solo desse terreno havia se tornado muito fértil — ideal para o plantio. Lucie e Timothée resolveram transformar o terreno em uma horta bem produtiva.

O começo

Primeiro precisaram se informar um pouco sobre o assunto. Falaram com pessoas experientes no cultivo de hortaliças. Ouviram com muita atenção todas as dicas. Como o terreno precisava de irrigação, aprenderam até mesmo a cavar um poço. Ler livros sobre horticultura também ajudou muito.

Leram sobre a interação das plantas. Aprenderam que algumas ajudam outras a crescer. Mas há plantas que até prejudicam o crescimento uma da outra. Alguns dizem que a cenoura e o tomate crescem bem juntos, assim como o aipo e a couve-flor. O endro é “amigo” da ervilha, do pepino, da alface e da cebola. Mas a alface e a salsa não se dão bem. A cebola prejudica a vagem e a ervilha. Plantas que não combinam se enfraquecem, tornando-se “presas” fáceis das pragas e dos insetos nocivos.

Timothée e Lucie aprenderam também que não é bom cultivar apenas um tipo de planta na horta. Se a plantação for atacada por insetos ou for vítima de doenças, arriscam perder tudo. O cultivo diversificado e bem escolhido ajudou-os a minimizar esse risco. Plantas medicinais e flores davam mais cor, vida e beleza à horta e atraíam abelhas e outros insetos úteis que a tornavam saudável.

Descobriram também maneiras de evitar o uso de pesticidas na plantação. Uma delas é plantar alho para se livrar de certas pragas. *

Exigiu muito trabalho árduo e paciência, mas hoje Timothée e Lucie têm uma horta bem produtiva. Cultivam repolho, salsa, tomate, cenoura, pepino e berinjela — às vezes mais do que a família consegue consumir.

Cultive a sua própria horta!

Não é apenas na África que as pessoas descobriram como é prático ter uma horta. Na Alemanha há mais de um milhão de lotes destinados a hortas urbanas. Às vezes conhecidas como Schrebergaerten (em homenagem ao médico alemão Daniel Schreber), as hortas urbanas são uma série de pequenos lotes (entre 200 e 400 metros quadrados) alugados a pessoas que moram nas cidades. Segundo um pesquisador, essas minúsculas hortas “desempenham um papel importante na produção de frutas e hortaliças frescas”. São também pedacinhos do “paraíso” para os horticultores — proporcionando trabalho e descontração.

A Bíblia promete que em breve toda a Terra será um jardim global — um paraíso de verdade. (Lucas 23:43) Mas até esse dia chegar, cabe a você decidir procurar um cantinho de terra e ter o prazer de produzir alimentos em sua pequena horta.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 13 Para mais dicas sobre como se livrar de pragas sem o uso de pesticidas, leia o artigo “O que é horticultura orgânica?”, na Despertai! de 22 de março de 2002.

[Foto na página 24]

Timothée e Lucie tirando água do poço para regar sua horta

[Foto na página 24]

Lote alugado para horta em Munique, Alemanha