Pular para conteúdo

Pular para sumário

Observando o Mundo

Observando o Mundo

 Observando o Mundo

Lagostas conseguem voltar para casa

“As lagostas-comuns têm uma inexplicável habilidade de encontrar o caminho para casa, mesmo depois de, com os olhos vendados, serem transportadas por rotas tortuosas para bem longe e de terem sido colocadas em águas desconhecidas”, relatou o jornal canadense National Post. Pesquisadores capturaram dezenas de lagostas perto do arquipélago Florida Keys, colocaram-nas em tanques escuros e as soltaram quase 40 quilômetros de onde foram apanhadas. Apesar dos olhos vendados, as lagostas sempre se moviam na direção do local onde foram capturadas. Os pesquisadores acreditam que esse é o mais avançado senso de navegação já descoberto num invertebrado. “Independentemente do que fizéssemos, as lagostas descobriam o caminho de volta para casa”, disse o Dr. Kenneth Lohmann, coordenador da pesquisa. “Se pararmos para pensar  . . . é uma descoberta realmente notável — esses pequenos crustáceos, de algum modo, serem capazes de determinar aonde ir, sob condições nas quais os humanos estariam completamente desnorteados.”

 Não é crime

“No México, não é crime fugir da prisão”, informou The Korea Herald. “O sistema penal mexicano reconhece que todos têm o desejo fundamental de ser livre e não os pune por buscarem isso.” Os prisioneiros são acusados só se, ao escapar, violarem as leis, ferirem alguém, danificarem propriedades, praticarem suborno ou conspirarem com outros detentos. Contudo, existem riscos potenciais. Os guardas estão autorizados a atirar no detento que procurar fugir. Isso já levou alguns a inventar métodos de fuga muito engenhosos. Em 1998, por exemplo, um assassino condenado fez regime até chegar aos 50 quilos. Dessa forma, sua esposa pôde carregá-lo na mala que ela usava para levar a roupa suja dele para casa. Ele foi capturado nove meses depois, mas fugiu de novo e desde então nunca mais foi visto.

Expansão da União Européia

“Meio século depois que a Guerra Fria dividiu a Europa em duas, negociadores chegaram a um acordo  . . . para unir a Europa Central e a Ocidental”, relatou o jornal parisiense International Herald Tribune. Ao aceitar o convite para se juntar à União Européia em 2004, os dez países convidados — Chipre, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Hungria, Letônia, Lituânia, Malta, Polônia e República Tcheca — acrescentarão 75 milhões de pessoas à União Européia. Assim, “um mercado único de 450 milhões de pessoas” resultará em um rendimento econômico associado de 10,7 trilhões de dólares. Isso equivale aproximadamente ao rendimento dos Estados Unidos, que é de 11,5 trilhões de dólares. “Pela primeira vez na História, a Europa se tornará uma só”, declarou Romano Prodi, presidente da Comissão Européia. Entre as numerosas dificuldades a serem enfrentadas pela União ampliada, estará o desafio de tratar de negócios em 21 idiomas oficiais.

Casamento japonês ao estilo ocidental

Embora apenas 0,8% da população japonesa afirme ser cristã, as cerimônias de casamento ao estilo ocidental — com direito a vestido de noiva branco, buquê de flores e caminhada na nave até o altar — estão ficando populares, relatou The Japan Times. Certa revista fez uma pesquisa com 4.132 casais que se casaram em 2001 e constatou que 61,2% tiveram uma cerimônia ao estilo ocidental, 20,1% ao estilo xintoísta e 0,9%, budista. Para os casamentos em estilo ocidental, as agências matrimoniais geralmente contratam “estrangeiros laicos com traços caucasianos”, visto que são preferidos por seus clientes. “Muitos casais jovens acham que ter um estrangeiro realizando a cerimônia dá um ar de sofisticação ou mesmo de solenidade ao seu casamento”, disse a representante de uma agência matrimonial. Esses “pastores de fim de semana” simplesmente administram a solenidade dos votos de casamento e recitam trechos da Bíblia para a assistência.

Plantas perigosas

“É falsa a crença popular de que as plantas, por serem de origem natural, não prejudicam em nada o organismo”, noticiou o jornal El Financiero da Cidade do México. De acordo com Abigail Aguilar Contreras, do Instituto Mexicano de Seguro Social, a automedicação com plantas medicinais pode ser perigosa. “O uso inadequado pode prejudicar o organismo e até mesmo provocar a morte, visto que elas contêm substâncias ativas ou drogas”, informou o jornal. Um exemplo disso é o chapéu-de-napoleão, que é usado para redução de peso. Essa planta pode causar diarréia e vômitos, além de prejudicar o coração. Por isso, talvez seja bom você consultar um fitoterapeuta antes de usar plantas para fins medicinais.

“Viciados em mercado de capitais”

Os “viciados em mercado de capitais” estão recebendo agora a atenção de um terapeuta alemão, relatou o jornal hamburguês Die Welt. Segundo Joachim Otto, conselheiro de viciados, eles foram atraídos pelo “atrativo eufórico de lucro rápido”. Investiram nas bolsas de valores “por medo de não aproveitar uma oportunidade única na vida”, mas daí perderam o controle e ficaram viciados “na alta velocidade de transferência, no risco e no constante estado de emoção”. Agora, muitos têm grandes dívidas. Sem que as esposas soubessem, alguns perderam todas as suas economias ou hipotecaram a casa. A maioria só recorre à terapia quando a família não agüenta mais.

Gêmeas nascidas em anos diferentes

“As gêmeas Caleigh e Emily Johnson têm muito em comum, exceto a data de nascimento — elas nasceram em anos diferentes”, publicou o jornal nova-iorquino Daily News. “Caleigh nasceu às 23h24 do dia 31 de dezembro e Emily, às 00h19 de 1.° de janeiro”. A mãe delas, Dawn Johnson, de Barnegat, Nova Jersey (EUA), estava felicíssima. “Embora sejam gêmeas, eu queria que elas tivessem personalidades próprias e distintas”, disse ela. “Elas provaram isso logo de início.” O nascimento das gêmeas estava previsto para 2 de fevereiro, mas chegaram um mês antes.

A linguagem da internet invade salas de aula

“A linguagem informal e abreviada das salas de bate-papo da internet e de mensagens instantâneas está invadindo as salas de aula do ensino médio inglês”, diz o jornal The Toronto Star. Alguns educadores acreditam que as “novas tecnologias estão influenciando os alunos não apenas na maneira como eles escrevem, mas também na maneira como pensam”. Os alunos vêm adotando uma nova linguagem de abreviaturas em inglês, que são normalmente empregadas para acelerar conversas on-line ou ao enviar mensagens pelo celular. Esse conjunto de palavras escritas e abreviadas está aparecendo em lições de casa.

Novas descobertas sobre o café

“O café descafeinado não é mais saudável que o convencional e talvez tenha o mesmo efeito em manter seus apreciadores despertos a noite toda”, informa The Times de Londres. Uma pesquisa feita por cientistas do Hospital Universitário, em Zurique, Suíça, menciona que a cafeína talvez não seja o problema, visto que ambos os tipos de café afetam o sistema nervoso e cardiovascular de maneira quase idêntica. O Dr. Roberto Conti, coordenador de pesquisa, admite: “Até agora, tínhamos atribuído à cafeína os efeitos cardiovasculares do café, mas constatamos que quando pessoas que não bebem café tomam o descafeinado também apresentam esses sintomas. Isso mostra que sabemos muito pouco sobre os efeitos de uma das bebidas mais populares e o estimulante mais consumido no mundo todo.”