Pular para conteúdo

Pular para sumário

O fim das tragédias climáticas

O fim das tragédias climáticas

 O fim das tragédias climáticas

“O HOMEM moderno perdeu o respeito pela Terra por causa de sua ânsia de conforto, velocidade e lucro comercial.” Assim reza a sobrecapa do livro 5000 Days to Save the Planet (5000 Dias para Salvar o Planeta). Estamos colhendo os frutos da ganância humana. E quer as teorias sobre o aquecimento global se confirmem quer não, uma coisa é certa — o ser humano está danificando o nosso belo planeta. A nossa única esperança é o cumprimento da promessa bíblica de que Deus ‘arruinará os que arruínam a Terra’. — Revelação (Apocalipse) 11:18.

Deus substituirá o corrupto sistema de governo humano por um sistema inteiramente novo. Antes de descartar essa idéia como tolice religiosa, considere: Quem saberia mais a respeito das necessidades do meio ambiente da Terra do que seu Criador? Não tem ele o direito legítimo de interessar-se pelo que acontece com este planeta? A Bíblia deixa claro que sim, dizendo em Isaías 45:18: “[Jeová é] o verdadeiro Deus, o Formador da terra e Aquele que a fez, Aquele que a estabeleceu firmemente, que não a criou simplesmente para nada, que a formou mesmo para ser habitada.” Para cumprir esse objetivo, Deus pode e vai intervir.

Deus fará isso introduzindo um novo governo, ou reino, para administrar a Terra. Quando os cristãos oram o Pai-Nosso e dizem “venha o teu reino”, estão pedindo que esse governo assuma o controle. (Mateus 6:9, 10) O Reino, ou governo, de Deus agirá com conhecimento dos intrigantes ciclos naturais da Terra. Desse modo, poderá restaurar áreas da Terra arruinadas pela poluição e pelo abuso do meio ambiente. Isaías 35:1, 6 diz: “A planície desértica . . . florescerá como o açafrão. . . . Pois no ermo terão arrebentado águas, e torrentes na planície desértica.”

Até que Deus intervenha

Depois das grandes enchentes de 2002, Helmut Schmidt, ex-chanceler da Alemanha Ocidental, escreveu: “Ninguém pode evitar que as forças da natureza rompam as represas. Tragédias continuam a acontecer.” É verdade. E quando as forças destrutivas da natureza atacam, os humanos pouco podem fazer além de se protegerem da melhor maneira possível. Apesar das aflições que causam, porém, esses eventos catastróficos podem ter um efeito  benéfico. Podem mover pessoas a mostrar amor e preocupação para com o próximo. (Marcos 12:31) Pelo visto, as grandes enchentes na Europa, por exemplo, causaram esse efeito sobre muitos. Certo jornal escreveu: “Zelosos voluntários têm vindo de toda a Alemanha para realizar a tarefa [de socorro]. É a maior operação voluntária desde a Segunda Guerra Mundial.”

Entre esses voluntários havia muitas Testemunhas de Jeová. O próximo artigo considera a ajuda humanitária prestada pelas Testemunhas de Jeová em quatro países que foram atingidos por tempestades violentas. A conduta desses cristãos é um vislumbre da vida sob a administração do vindouro governo de Deus, em que prevalecerão — não a avareza e o egoísmo — mas sim o amor e o interesse fraternal. — Isaías 11:9. *

Os cristãos podem derivar consolo da promessa que Deus fez aos israelitas do passado: “Então darei certamente chuva à vossa terra no seu tempo designado, a chuva outonal e a chuva primaveril.” (Deuteronômio 11:14) Essa promessa também se cumprirá para os que forem privilegiados de viver no novo mundo de Deus — um mundo que estará livre de tragédias relacionadas com o clima.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 7 Se você deseja saber mais a respeito da promessa bíblica de um governo do Reino, procure as Testemunhas de Jeová locais ou escreva aos editores desta revista.

[Quadro/Foto na página 9]

Controle perfeito do clima

No novo mundo de Deus, as pessoas não terão motivo para temer que sua casa ou sua lavoura sejam arrasadas por uma tempestade furiosa. (2 Pedro 3:13) A Bíblia torna claro que Deus e seu Filho, Jesus Cristo, são plenamente capazes de controlar as forças da natureza. Veja os seguintes textos.

Gênesis 7:4: “Em apenas mais sete dias farei que esteja chovendo sobre a terra por quarenta dias e quarenta noites.”

Êxodo 14:21: “Jeová começou a fazer o mar retroceder por meio dum forte vento oriental, durante toda a noite, e a converter o leito do mar em solo seco, e as águas foram partidas.”

1 Samuel 12:18: “Samuel clamou a Jeová e Jeová passou a dar trovões e chuva naquele dia, de modo que todo o povo ficou com muito temor de Jeová e de Samuel.”

Jonas 1:4: “O próprio Jeová arremessou um grande vento contra o mar e veio a haver uma grande borrasca no mar; e no que se referia ao navio, estava prestes a naufragar.”

Marcos 4:39: “Ele [Jesus, com o poder de Deus], acordando, censurou o vento e disse ao mar: ‘Silêncio! Cala-te!’ E o vento cessou, e deu-se uma grande calmaria.”

[Fotos nas páginas 8, 9]

No novo mundo de Deus não precisaremos temer perigosas condições climáticas