Pular para conteúdo

Pular para sumário

De Nossos Leitores

De Nossos Leitores

 De Nossos Leitores

Células-tronco. Já me acostumei tanto com a excelente qualidade dos artigos de Despertai! que raramente escrevo comentando uma matéria específica. Contudo, tenho de lhes dizer que a série “Células-tronco: a ciência foi longe demais?” (22 de novembro de 2002) é um notável exemplo de como se escreve bem sobre um assunto tão complexo. A mídia tem falado tanto sobre as células-tronco que se torna até difícil encaixar as informações. Mas os artigos de Despertai! explicaram o assunto de forma clara, dando a devida atenção às questões morais, éticas e sociais.

K. M., Estados Unidos

Essa série tem tido ampla aceitação, principalmente entre professores e autoridades escolares. Ofereci a revista a uma diretora e ela a aceitou de imediato. Após alguns dias, ela me disse que uma professora se interessou tanto pelo artigo que fez um trabalho em classe sobre clonagem. Outra professora também se interessou pela revista e o resultado foi que a partir deste mês vou entregar a Despertai! na escola.

L. M. M., Brasil

Pressão de colegas. Muito obrigada pelo artigo “Os Jovens Perguntam   . . . A influência dos colegas é tão forte quanto dizem?” (22 de novembro de 2002). Nunca achei que fosse influenciada por outros. No lugar onde moro, muitos estão se casando bem cedo, mas eu sempre quis ficar solteira por um tempo para me desenvolver espiritualmente. O problema é que as pessoas ficavam me perguntando: “Quando é que você vai se casar?” (Tenho só 16 anos.) Comecei a pensar que talvez fosse errado ficar solteira. O artigo me ajudou a ver que podemos ser fortemente influenciados pela opinião de outros.

E. A., Estados Unidos

Código genético. Gostaria de chamar a atenção para o uso da expressão “código genético” em sua publicação. Por exemplo, no artigo “Qual a origem do Universo e da vida?” (8 de junho de 2002), fala-se sobre “o recente mapeamento do código genético humano”. Como biólogo, gostaria de esclarecer que esse uso do termo não está correto.

A. R., Rússia

“Despertai!” responde: Estritamente falando, o leitor tem razão. Os cientistas não usam a expressão “código genético” para descrever os genes, pois o código tem a ver com o mecanismo ou conjunto de regras que permite que as células “leiam” ou decodifiquem os genes e produzam as proteínas. Mas vale lembrar que “Despertai!” é dirigida ao público em geral, não a cientistas. No uso popular, a expressão “código genético” geralmente assume um sentido mais amplo, não técnico.

Saneamento. Sou diretor de uma estação de tratamento de esgotos e apreciei muito o artigo “Para onde vai a água?” (8 de outubro de 2002). O tratamento de efluentes protege milhões de pessoas de infecções patogênicas. No passado, a tifóide, a cólera e outras doenças transmitidas pela água eram muito comuns no mundo todo. Hoje em dia, o tratamento de esgoto é feito por um processo natural, com freqüência utilizando-se pouco ou nenhum aditivo químico. Na nossa estação usamos luz ultravioleta para desinfetar a água tratada. Aceitem meus agradecimentos por essa matéria que explica o processo vital de tratamento de efluentes.

E. P., Estados Unidos

Âmbar. Gostei muito do artigo “Preservados numa gota dourada” (22 de setembro de 2002). Tenho de admitir que não prestava muita atenção ao âmbar. Mas depois que li esse artigo, toda vez que passo por uma joalheria, tenho de parar para admirar os detalhes dessa maravilha — algo que antes eu não achava bonito nem dava valor.

F. L., França